CARTA AO AMIGO

por Nei Duclós

chamado Roland Heydes, n


Embora não acredites

estou tão habitado

que pareço um mar



Não só pelos peixes que possuo

das mais variadas espécies

não só pelas aves que me sobrevoam

Mas também pelas ilhas de corais

pelos arrecifes, pelos icebergs que em silêncio

navegam seus volumes submersos

E principalmente

pela quantidade de rios

que deságuam em mim



Estás longe

e lembrei teus olhos

cheios de medo e desconfiança

Hoje está chovendo



Quando chover

sei que vais sentar um pouco

reler teus manuscritos do tempo do colégio

e tentar fazer coisa nova

ou pior, sonhar com eles

até que um vazio incômodo

te derrube por terra



Quando chover, em vez de chorar

lembra de mim

que não cedi um palmo


Ilustração Roland Heydes

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s