New Hit. Quando a curra compensa

cadeia fim

 

O estupro – a violência sexual de um único tarado  – constitui uma aberrante tortura. Imagine uma curra…

Esta semana que passou, como muitxs de vocês sabem, começou o julgamento dos integrantes da banda New Hit.

No dia 26 de agosto de 2012, na cidade de Ruy Barbosa, na Bahia, duas adolescentes foram estupradas por nove homens integrantes da New Hit, dentro do ônibus do grupo. As meninas se dirigiram ao veículo para pedir autógrafos e parabenizar um dos integrantes, que fazia aniversário. Lá, foram violentadas de forma brutal, com a conivência e também violência de um policial militar.

Entre os dias 18 e 20 de fevereiro, também em Ruy Barbosa, aconteceu a primeira audiência de instrução. É o momento em que a juíza ouve vítimas, testemunhas, defesa e acusação. Como não foi crime contra a vida, os estupradores não vão a Júri Popular, são julgados pela própria juíza a partir dos materiais colhidos na audiência de instrução.

O julgamento começou, mas está longe de ser concluído. Foi adiado para setembro. E, por mais vergonhoso que possa parecer, a banda continuará fazendo shows pelo nordeste. Sim, eles estão faturando alto em cima da fama que conseguiram. A repercussão foi ótima pra eles. O estupro compensa — é a mensagem que está sendo passada pela lerdeza da Justiça e o habeas corpus para que respondam em liberdade. Por isso é fundamental que haja protestos e boicotes aos patrocinadores em cada cidade que a banda for se apresentar. Todo o apoio nas redes sociais é essencial.  Leia mais

Os patrocinadores desses improvisados cantores bregas são sempre prefeitos ladrões. As secretarias de turismo e cultura estão virando quadrilhas de superfaturamento de shows. New Hit & outros da mesma laia nunca foi cultura. Inclusive não deviam patrocinar a música estrangeira. Tipo transformação do Rio de Janeiro, de Capital do Samba, em capital do rock.
“Sujas de sêmen”

Na época Salvador Dez narrou:  O coronel Paulo Uzeda, responsável pela área do município de Ruy Barbosa, afirmou em entrevista ao programa Se Liga Bocão, da Record Bahia, que as vítimas foram encontradas “totalmente sujas de sêmen”, após a investida dos músicos dentro de um ônibus.

Ainda segundo o comandante do 11º Batalhão de Itaberaba, na região da Chapada Diamantina, “as provas eram muito grandes” e agora a decisão “está nas mãos da Justiça”. Uzeda lembrou ainda que as vítimas são menores de idade — 15 e 16 anos. Os músicos confirmam que houve relação sexual, mas dizem que o ato foi consensual.Relato emocionado

Uma das vítimas foi entrevistada no programa e revelou como ocorreu o ato. “Enquanto um me segurava, o outro praticava o ato sexual. Ficavam revezando de dois em dois comigo no banheiro. Ficaram nesse troca-troca até que dez pessoas me abusaram. Quando terminaram, ainda falaram ‘não esqueçam de tomar a pílula do dia seguinte’ para mim e para minha prima”, disse a jovem.

“Minha saia e meu rosto estavam cobertos de sêmen. Eles fecharam a janela do banheiro e um deles cobriu minha prima com um lençol para que ninguém visse o que estava ocorrendo. Não tive como reagir. Seguravam minha cabeça no espelho e diziam que era pra eu ficar olhando”, continuou a vítima, que ainda contou ter visto sua prima mais nova ser estuprada pelo vocalista da banda, Eduardo Martins, o Dudu.

Quem também comentou o caso durante o programa, e também confirmou a participação de Dudu, foi o delegado Marcelo Moreira Cavalcante, titular da Delegacia Territorial (DT) de Ruy Barbosa.

De acordo com o jornal Massa, uma das adolescentes que sofreu o abuso sexual chegou a dizer aos pagodeiros que era virgem. Entretanto, isso não demoveu os supostos estupradores do ato lascivo. “Eles riram e disseram que agora eu não era mais”, declarou, em depoimento à polícia.

Soltos pelo habeas corpus do  desembargador Lourival Trindade, os selvagens partiram para as ofensas. Existe um site com esta foto:
new-hit- meninas nuas

Veja a foto das meninas, ladeadas por funcionários do Juizado de Menores.

menores retrato costa

A publicação da suposta foto exibindo os rostos das adolescentes constitui mais um estupro. Um crime cuja autoria deve ser investigada.
Nenhum biotipo confere.

É costumeiro os criminosos e advogados sem ética detratarem as vítimas. Aconteceu na curra de uma universitária, virgem e adolescente, no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora no ano passado. O reitor prometeu um inquérito que não divulgou. Que ele fez: proibiu qualquer manifestação em defesa da jovem, que teve de abandonar a faculdade e a cidade. A garota, que passou em cinco vestibulares, foi apresentada como devassa e farrista. Sendo uma jovem estudiosa, religiosa e filha exemplar.

Henrique-Rei JF estudantes

Tais infâmias não podem mais acontecer. Não importa o passado da vítima. Estupro é estupro. Não tem desculpa. E uma curra, mais grave ainda. Veja o caso de Assange, condenado internacionalmente pelo estupro de duas prostitutas, na mesma noite, na mesma cama.

Curra: Aconteceu no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora

BRA^PA_DDP aconteceu na universidade

 

Dois empresários safados curraram uma adolescente de 15 anos em um iate no Pará. Um bando de universitários, de uma gangue de drogas, currou uma estudante virgem, de 17 anos, caloura, em abril último, no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora. Ninguém foi preso.

Em um país, com 500 mil crianças prostitutas, com 90 mil prostitutas na Europa, uma virgindade perdida não é nada.

Essas 500 mil meninas são todas drogadas. Essas meninas, de sete a 14 anos, têm moradia digna, escola, merenda escolar, médico de graça; a mãe recebe o bolsa família, o pai ganha o salário mínimo com carteira assinada. Essas meninas, apesar das benesses que os governos federal, estaduais e municipais oferecem, indecentes e pecaminosas preferem uma vida de sexo e drogas.

Essa menina de 15 anos do Pará, currada em um iate, recebeu o que merecia. Os empresários são dois homens que fizeram coisas de Homem: um segurou a menina, e o outro estuprou. Depois trocaram. Opa! depois o que desvirginou agarrou a menina para o companheiro completar o serviço. Coisa de homem, de paranaense. Virgem presa ou de visita, em cadeia de homens, acontece adoidado no Pará. Isso não é crime hediondo. Crime hediondo é publicar os nomes dos empresários. É vender uma notícia por um milhão de dólares.

Acontece que essa menina de 15 anos é filha de um coronel. Essa história pode ter um final diferente.

Conta Amary Silveira:

Um bacanal ocorrido na última quarta-feira , 28, terminou na Polícia. Na manhã de ontem, foi instaurado inquérito policial sobre o caso na Seccional Marambaia.

Dois empresários foram indiciados. Três garotas menores de idade, são as vítimas. Duas, de 17 anos, no crime de corrupção de menores, e a terceira, de 15 anos, os crimes foram de estupro de vulnerável, corrupção de menor, e embriaguez de menor.

A garota de 15 anos é filha de um coronel aposentado da Polícia Militar. O caso está nas mãos do delegado Armando Mourão, diretor da Seccional Marambaia. Porém, estranhamente, ele não quis dar detalhes do caso, dizendo que a apuração exigia sigilo.

Uma fonte da seccional, entretanto, disse que as garotas de 17 anos, foram quem convidaram a de 15, para um passeio em um iate, pela orla de Belém, na Baia do Guajará.

Disseram que o Iate era de um empresário dono de uma agência de turismo de Belém, e que um amigo dele, proprietário de outra empresa de compra de importados, as acompanharia no passeio.

A garota de 15, segundo a mesma fonte da seccional, foi embebedada. Tomou o conteúdo de uma garrafa de cachaça Ipioca. Em seguida, estuprada com a aquiescência das outras garotas e, depois, foi deixada desacordada, na casa de uma amiga, no bairro da Marambaia, de onde foi levada para a casa de seus familiares, no conjunto Satélite.

Os dois empresários acusados, já teriam sido localizados e ficaram de prestar depoimento por todo o dia de ontem, para o delegado Mourão.

A fonte que informou sobre o caso, disse que o delegado Armando Mourão já encaminhou a garota de 15 anos para exame de conjunção carnal, no Centro de Perícias “Renato Chaves” e já obteve informações preliminares, que confirmam o estupro da adolescente.

O pai da garota já esteve na seccional e quer total rigor policial na apuração dos fatos. Na próxima quinta-feira, as duas garotas de 17 anos, com acompanhamento de responsável, serão também ouvidas pelo delegado que preside a apuração do caso.

Desculpa de governador: Toda violência é coisa do PCC

Seis anos depois da implementação da Lei Maria da Penha, que endureceu as penas para os agressores das mulheres, o principal desafio nas políticas de combate à violência doméstica é a ampliação da rede de atendimento às vítimas, que inclui delegacias especializadas, centros de referência, casas abrigo, entre outros.

A avaliação é da ministra-chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM), Eleonora Menicucci. Segundo ela, o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, comemorado hoje (25), é uma data para se reafirmar o enfrentamento do que chamou de “lamentável tragédia brasileira e mundial”.
“Acredito que [o principal desafio] é consolidar e expandir essa rede. As delegacias especializadas, por exemplo, somam 375, que é muito pouco para o tamanho do Brasil”, disse a ministra, acrescentando que, além de poucas, essas unidades são mal distribuídas no país. Somente o estado de São Paulo concentra um terço (125) de todas as delegacias especializadas de atendimento à mulher.
Quantas delegacias funcionam no estado falido da Paraíba?
Toda violência existente no Brasil passou a ser coisa do PCC. De dentro dos presídios a ordem de execução de todos os crimes. Inclusive os praticados por policiais.
Do PCC a Lei de Talião para os estupradores. Foi essa lei bíblica que fez um blogueiro de m. escrever em defesa do violentador do campus da Universidade Federal de Juiz de Fora. Um crime impune. Em abril último, uma estudante virgem de 18 anos foi violentada no Instituto de Artes e Design (É isso aí: o nome em inglês. Coisa de colonizado).
Que as feministas apelem para os comandantes do PCC  – todos em presídios de segurança máxima: Pena de Talião para os assassinos de mulheres!
E esqueçam que a violência contra a mulher se combate com mais escolas. Com moradia digna. Um salário que não seja o mínimo do mínimo.  Acontece que nenhum governo faz nada que preste para o povo.
 A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) divulgou uma declaração que denuncia “a persistência da discriminação contra as mulheres em todos os âmbitos, incluindo a política, a educação, o emprego e a saúde”.”O lar continua sendo um lugar perigoso para muitas mulheres da América, devido às altas taxas de violência doméstica”, continua o comunicado e acrescenta que as mulheres vítimas dessa violência enfrentam obstáculos formidáveis no acesso à justiça. “Para a maioria das mulheres, as leis que existem no papel sobre seu direito à equidade e à justiça nem sempre se tornam realidade”.La discriminación contra las mujeres continúa estando profundamente arraigada en las estructuras sociales de los países de la región. En general, las mujeres son más afectadas por la pobreza que los hombres, tienen menos acceso a vivienda y a servicios de salud, y son sujetas a violencia física y sexual en mayor proporción que los hombres. Existe además una interseccionalidad en la discriminacion contra las mujeres, en base a factores como la raza, la etnicidad y la pobreza. En este sentido, por ejemplo, las mujeres indígenas y las mujeres afrodescendientes están particularmente expuestas a actos de violencia física, psicológica y sexual. La Comisión ha destacado que la ausencia de una respuesta eficaz por parte del Estado y la impunidad reinante en relación con la violencia y la discriminación propician su repetición.

Estudante universitário pode desflorar. Pintor de parede vai preso. Eta Brasil desconforme!

Tem um estuprador solto no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora. Toda estudantada sabe quem é. Uma menor de 17 anos, virgem, no azarado dia 13 de abril último, convidada para uma festa no Instituto de Artes e Design, terminou agarrada por um colega universitário. A alma sebosa colocou droga no copo da jovem caloura. O criminoso aplicou o famoso golpe do boa noite Cinderela. A menina levou porrada. O corpo ficou todo marcado por unhadas e hematomas. Um crime covarde, hediondo.

O reitor Henrique Duque abriu um inquérito para inglês ver. A polícia do governador Antônio Anastasia ainda não falou nada para a imprensa.

Ameaçada, a menina teve que abandonar a universidade. Temos assim vários crimes: stalking, assédio sexual, sequestro (ela foi dopada e carregada para detrás do prédio do IAD), estupro, possível curra, tortura, desfloramento de uma menor, pedofilia e tentativa de assassinato (por espancamento e aplicação de droga ilegal). Inclusive um crime premeditado: pela entrega do convite nominal (com senha numerada), compra de entorpecente.

O agressor, universitário veterano, é um psicopata. Que fatalmente vai agir de novo. Que espera a próxima vítima.

Em Brasília, a polícia apresentou nesta terça-feira (19/6), o suspeito de estuprar uma adolescente de 17 anos em setembro de 2010, no Riacho Fundo II. A jovem acabou engravidando. O homem foi detido na noite de segunda-feira (18/6).

Miguel Vieira de Brito Filho, 37 anos, é pintor de paredes e trabalhava com o pai da menina. Ela conta que estava voltando da escola de ônibus e quando desceu, Miguel, que estava próximo à parada, começou a conversar. Ele chamou a menina para sua casa dizendo que ia lhe dar um chocolate. Lá, Miguel teria forçado a garota a manter relações sexuais com ele.

A jovem não comentou o caso com ninguém, até sua mãe perceber que a menstruação da garota estava atrasada. A mãe, então, registrou ocorrência.

Na última sexta-feira (15/6) foi expedido o mandado de prisão preventiva e, desde esta segunda (18/6) o acusado está no Departamento de Polícia Especializada (DPE). Ele alega que namorava com a jovem havia um ano, mas ela afirma que só o conhecia de vista.

Miguel, que não tem antecedentes criminais, vai responder por estupro qualificado, podendo pegar de oito a 12 anos de prisão.

O tarado de Juiz de Fora tem que mofar uma década numa cadeia ou num manicômio judiciário. Basta de duas polícias, de duas justiças.

O jogo das ofertas das universidades

Que o ensino seja gratuito. Que a universidade não esteja sucateada. Que os professores e alunos tenham a coragem de lutar pela qualidade do ensino, e contra a corrupção das reitorias e a magnífica vida dos reitores.

Veja só um exemplo: este ano, uma menor de 17 anos, virgem, religiosa, filha exemplar, residente em uma pequena cidade de São Paulo sem ensino superior, passou em cinco vestibulares: em três universidades federais e duas particulares. Decidiu estudar no Instituto de Artes e Design (IAD) da Universidade Federal de Juiz de Fora. Em 13 de abril último, em uma festa de recepção aos calouros, foi desflorada no campus.

A jovem estudante escolheu a faculdade errada, a universidade errada e a cidade errada.

Documentário sobre a revolta estudantil Pinguim no Chile. UNE na gelada cachoeira de notas frias .

 

Enquanto no Brasil, a UNE é investigada pelo uso de notas frias, o gasto de 12 milhões do governo federal em quatro anos de muita farra e safadeza, no Chile os estudantes realizaram oito meses de greve geral, com várias paradas que mobilizaram todo o país.

O reitor pode roubar, a UNE nem aí.

O governo federal corta verbas das universidades, a UNE nem aí.

A polícia de Alckmin invade a USP, prende, espanca, desaloja e expulsa estudantes, a UNE nem aí.

Lá no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde estão construíndo um hospital escola superfaturado, uma universitária menor de 16 anos, virgem, foi estuprada em abril último, a UNE nem aí.

A UNE é formada por uma cachoeira de diretórios acadêmicos que estão no bolso dos reitores. Diretórios acadêmicos de m.

 

Entre 2006 e 2010, a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Municipal dos Estudantes Secundaristas (Umes) de São Paulo receberam aproximadamente R$ 12 milhões do governo federal, por meio de convênios.

Agora, o Ministério Público aponta indícios de irregularidades nesses repasses que eram destinados à capacitação de estudantes e à promoção de eventos culturais e esportivos. No caso da UNE, o procurador do MP junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) Marinus Marsico identificou o uso de notas fiscais frias para comprovar gastos.

Ele também percebeu que parte do dinheiro proveniente dos cofres públicos foi usada para comprar bebidas alcoólicas (cerveja, vinho, cachaça, uísque e vodca), bem como pagou despesas sem vínculo com o objeto conveniado (faturas de energia elétrica, dedetização da sede da entidade, limpeza de cisterna, impressão do jornal da UNE). Curioso também foram os gastos com a compra de búzios, velas, ventilador, tanquinho de lavar roupas, freezer e celular. Além disso, Marinus detectou diversas notas emitidas por bares com a identificação “despesas” na descrição do gasto.

No final de maio, o procurador formalizou representação ao TCU para que o órgão investigue o uso dos recursos federais repassados à UNE e à Umes pelos ministérios da Cultura, Saúde, Esporte e Turismo. (In Leis dos Homens).

Existem várias denúncias de roubalheira$. Pobre Brasil! que até os movimentos estudantis são liderados por corruptos. Veja o exemplo do Chile. Revolta Pinguim