Paraíso Natal Paraíso do Crime Internacional

Veja como era a vida de um destes mafiosos: Yasir Rasool

A família Rasool (clique aqui)

Noruegueses lavavam dinheiro através de investimentos imobiliários.

por Talita Bulhões (*)

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) denunciou ontem, 28 de maio, à Justiça Federal, 30 pessoas (lista abaixo) envolvidas na Operação Paraíso, desencadeada pela Polícia Federal em 9 de maio. A operação prendeu 11 pessoas, de origem principalmente norueguesa, acusadas de diversos crimes, entre eles, lavagem de dinheiro, que atuavam através de investimentos imobiliários no litoral do Rio Grande do Norte.

De acordo com a denúncia do MPF, ao contrário do que se pensava inicialmente, de que os suspeitos sob investigação integravam uma única organização, chegou-se a conclusão de que há, na verdade, pelo menos cinco organizações criminosas. Elas possuem condutas e integrantes distintos ou que se entrelaçam, mas que claramente mantêm relação entre si. Por esse motivo, foram ajuizadas quatro denúncias, que classificam os réus de acordo com o modo de operação.

No primeiro grupo, encontra-se a família Rassol, diretamente ligada a organização criminosa norueguesa B-Gang, e os ajudantes diretos. Eles foram denunciados pelos crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro.

Os demais grupos, além de serem denunciados por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, são acusados de praticar dois crimes contra o sistema financeiro (evasão de divisas e prestar informação falsa em operação de câmbio) e falsidade ideológica.

O quinto grupo ficou de fora das primeiras denúncias porque a Polícia Federal continua investigando e os réus não se encontram presos. Além disso, o crime contra a ordem tributária também não foi denunciado porque a Receita Federal continua em investigação.

As denúncias foram encaminhadas à 2ª Vara da Justiça Federal. Casos sejam condenados, os réus podem pegar até 28 anos de reclusão, além de terem que pagar multa.

Lista de denunciados:

GRUPO 1:
Ghulam Abbas, Zahid Rasool, Shahid Rasool, Yasir Rasool, Qaiser Rasool, Faisal Rasool, Trygve Kristiansen, Bjorn Thomas Lovstad, Oisten Hansen, Bianca Solan Hansen e Terje Falkenhall.

GRUPO 2:
Trygve Kristiansen, Arvid Birkeland, Odd Vegar Kolstad, Terje Falkenhall, Guilherme Vieira da Silva e Ivan Antas Pereira Pinto Júnior.

GRUPO 3:
Bjorn Thomas Lovstad, Michele Dantas Lovstad, Erlend Vatne e Milton Torres de Carvalho Barbosa Júnior.

GRUPO 4:
Tom Hagbru, Benjamin Murad, Thomas Belseth, Lars Hjelde, Geir Lovseth, Margaret Eidsaeter, Alberto Áulio Medeiros Nelson, Analydce De Brito Guerra Da Silva, Márcio De Castro Fonseca, Oisten Hansen, Bianca Solan Hansen, Odd Arne Hauge, Geir Asbjorn Pettersborg e Carlos Alberto Da Silva Dantas.

Shahid Rasool
Shahid Rasool


(*) Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Rio Grande do Norte

Natal Paraíso do Crime. A família Kristiansen

 

Thomas Bjorn Løvstad e  Trygve Kristiansen começaram seus negócios imobiliários em Natal com um terreno doado pelo governo, em 1973, na praia de Ponta Negra. Repito: terreno doado.

Os negócios de Kristiansen são hoje tocados pela família. Família Kristiansen.

Os membros da Máfia do Frio são originários de gangues que atuaram em Oslo, onde a criminalidade é muito alta.

Importante salientar que “tinham renda zero” na Noruega, e rapidamente ficaram milionários no Brasil.

I eiendomsselskapet Natal Invest har flere av gründerne kriminell bakgrunn. Felles for mange av dem er at de har null i inntekt og formue i Norge samtidig som de investerer tungt i eiendom i Brasil.

Marius Dietrichson é um pistoleiro.

Siktet for drapsforsøk

Dietrichsons klient er også siktet for drapsforsøk etter skytingen på Aker Brygge ifjor sommer. Han har allerede sittet i fengsel i Brasil siden slutten av mars.

Transcrevo uma reportagem (a tradução é fácil pelo Google) que narra a primeira investida da Polícia Federal para acabar com essas máfias.

Por denuncia-las, estou ameaçado de morte. Por e pela família de Thomas Kristiansen, ex-presidiário, genro e sócio de Christine Epaud, uma tanzaniana, com nacionalidade brasileira e francesa (usa o nome do marido Gilles), que é funcionária pública da Secretaria de Administração do Governo do Rio Grande do Norte e (pasmem!) esteve lotada nos gabinetes de vários presidentes do Tribunal de Justiça.  Idem no Tribunal de Contas.

Para encobrir as ameaças, Christine Epaud pretende entrar com um processo para fechar este blogue. Confiante  nas amizades que fez.

Sou jornalista e professor de jornalismo (formei várias gerações de profissionais: Ricardo Noblat, Geneton Moraes Neto, para citar dois nomes de prestígio internacional), ex-diretor do jornal A República de Natal, não mereço ser mais um cadáver desses bandidos.

Censurar este blogue é tentar encabrestar um velho jornalista. Mas as denúncias continuarão na imprensa norueguesa.

A máfia pode calar a imprensa brasileira. Que o Brasil continua empestado de ações judiciais contra jornalistas que são blogueiros. Mas não amordaça a imprensa da Noruega.

Vou transcrever as reportagens que marcam a transformação de Natal em coito da Máfia do Frio.

Segue texto com o título  “Paraíso do Crime”  (Paradise Lost):

hovedsak

Paradise lost

Storstilt razzia: Sentrale medlemmer av B-gjengen, tidligere nattklubbeier Bjørn Thomas Løvstad og eiendomsinvestor Trygve Kristiansen er arrestert etter politirazziaen i Norge og Brasil. Hvitvasking: Politiet har slått til mot de det mener er hvitvasking av kriminelle penger i store eiendomsprosjekter i Brasil, hvor en rekke nordmenn er tungt involvert.

Allerede søndag kveld denne uken fikk det norske miljøet i Natal en forsmak på det som skulle komme. Da slo politiet til mot TAPs flight fra Lisboa til Natal. Ombord i flyet satt en rekke nordmenn som sammen med de andre passasjerene måtte tømme kofferter og bag´er, i tillegg til at de ble kroppsvisitert, da de kom frem. Etter det Dagens Næringsliv har fått opplyst fra øyenvitner, skal en av nordmennene være tatt med 60.000 euro på kroppen.

Igår klokken 11, norsk tid, slo politiet i Brasil til på nytt mot det norske miljøet i Natal. Samtidig aksjonerte det norske politiet mot gjengmiljøet i Oslo. Politiets har selv kalt dette for «Aksjon Paradis», etter en artikkel i Dagens Næringsliv vinteren 2006 med tittelen «Kriminelt eiendomsparadis». I artikkelen kom det frem hvordan en rekke kjente norske kriminelle og konkursryttere var tungt involvert i utbygging av ferieboliger i ferieområdet Natal nordøst i Brasil.

I aksjonen ble i alt 25 personer pågrepet igår, 15 i Oslo, ti i Brasil. I Brasil deltok rundt 230 politifolk. I Norge var 70-80 med på ransakningene på en rekke adresser i Oslo. Det ble tatt beslag i eiendommer, bankkonti, store pengebeløp og en rekke biler.

– Vi snakker om ikke ubetydelige beløp, men det er for tidlig å konkretisere. Det vil ta tid å gå igjennom beslagene, sier politiinspektør Iver Stensrud ved Oslo politidistrikt.

I Norge er foreløpig ni av 15 siktet for grovt heleri, med en strafferamme på seks år. Mistanken er at store pengebeløp som stammer fra vinningskriminalitet, er tatt fra Norge til Brasil og investert i eiendomsprosjekter.

Politiinspektør Iver Stensrud anslår at rundt halvparten av de pågrepne er sentrale medlemmer av B-gjengen, mens de øvrige har familiær tilknytning til disse. Familiemedlemmene skal ifølge politiet ha nytt svært godt av gevinstene fra vinningskriminalitet.

«Mildt sagt litt kaos»

Advokat Marius Dietrichson i advokatfirmaet Furuholmen representerer et av medlemmene i B-gjengen. Dagens Næringsliv fikk igår tak i advokaten mens han ventet på å få snakke med sin klient på politistasjonen i Natal.

– Jeg har inntrykk av at anslaget som pågår i Norge og Brasil også er rettet mot min klient. På grunn av alt merarbeidet dette har medført for brasiliansk politi, har jeg problemer med å slippe inn til ham, sier Dietrichson. – Det er mildt sagt litt kaos her nede.

Mens den norske advokaten ventet på å slippe inn til sin klient, løp brasiliansk politi forbi med datamaskiner og annet som er blitt beslaglagt under en store razziaen.

Siktet for drapsforsøk

Dietrichsons klient er også siktet for drapsforsøk etter skytingen på Aker Brygge ifjor sommer. Han har allerede sittet i fengsel i Brasil siden slutten av mars.

– Nå skal jeg prøve å få en oversikt over hva de bygger den nye anklagen på, og prøve å komme i kontakt med min klient, sier Dietrichson på telefon fra Natal.

Tre norske grupper

I Brasil er det tre norske grupper som det føderale politiet aksjonerte mot.

Blue Marlin Apartamentos og Hemingway Bar er et velkjent samlingspunkt for nordmenn på stranden Ponta Negra. Gruppen bak – som har utgangspunkt i Trøndelag – var en av de første som etablerte seg i ferieparadiset. Ifølge det føderale politiet, er det mistanke om ulovligheter ved de fleste av prosjektene knyttet til Blue Marlin. Trønderen som har ledet Blue Marlin Group, Trygve Kristiansen, er blant de arresterte. Det samme er en nær kompanjong fra Trondheim, Arvid Birkeland, som har eid det kjente overnattingsstedet Tres Macacos (tre apekatter). Selskapene som etterforskes er Blue Marlin Village og Cotovelo Resort &Spa, som ligger i Barramares, ved stranden Cotovelo. Andre prosjekter er B?zios Ocean View, B?zios Ocean View I, Tabatinga Beach Resort, Arituba Tropical og Le Park.

– Akkurat nå er det mer enn 200 politifolk i sving. De er inne i Sports Park og Blue Marlin og har tatt beslag i datamaskiner og papirer, kunne en av Dagens Næringslivs lokale kilder fortelle igår.

Sports Park består av fire høyblokker som inneholder en rekke luksuriøse leiligheter. Dagens Næringsliv kan dokumentere hvordan de mest eksklusive toppleilighetene har vært et yndet investeringsobjekt for medlemmer av familien Rasool som har tilknytning til B-gjengen. De samme leilighetene er blitt benyttet i en intrikat byttehandel som involverer den tidligere utelivsinvestoren Bjørn Thomas Løvstad og Trygve Kristiansen i Blue Marlin Group. I tillegg skal personer tilknyttet miljøet rundt Natal Invest, en annen stor norsk utbygger i Brasil, være arrestert.

Eiendomskongen

Natals ukronede eiendomskonge, Trygve Kristiansen, har blant annet sikret seg en av de mest attraktive strandeiendommene i Ponta Negra gjennom en byttehandel med B-gjengen. DN fikk igår ikke noen kommentar fra Kristiansens advokat.

I eiendomsselskapet Natal Invest har flere av gründerne kriminell bakgrunn. Felles for mange av dem er at de har null i inntekt og formue i Norge samtidig som de investerer tungt i eiendom i Brasil.

Daglig leder Morten Skarra i Natal Invest bekrefter at selskapet hadde besøk av Økokrim igår.

– Vi har ingen problemer med dette. Vi stiller oss positive til politiets aksjon, sier han.

Han vil ikke kommentere det faktum at en av de sentrale gründerne i selskapet er arrestert.

Hjelp fra Pel

Bjørn Løvstad, tidligere restaurant- og nattklubbeier i Norge, er arrestert og mistenkt for ulovligheter, Han hadde eiendommen ved siden av Blue Marlin Group. I slutten av november ifjor lanserte han sammen med verdens mest kjente fotballspiller – Pel – King´s Flats.

King´s Flats består av 32 leiligheter som ligger side om side med Blue Marlin.

Leilighetene skulle selges fra 600.000 til 1,2 millioner norske kroner. Det var Pel som fikk eiendommen i gave fra delstaten I 1973. Pel selv kastet glans over presentasjonen av leilighetsprosjektet i slutten av November med slagordet: «Gjør som meg, invester i Natal».

Bjørn Thomas Løvstad har registrert alle sine selskaper i Brasil i navnene til sin brasilianske kone og sine barn. Disse selskapene er Capricórnio, Le?o og Tarpoon. DN klarte ikke å komme i kontakt med Løvstads advokat igår.

Både Trygve Kristiansen og Bjørn Løvstad har drevet business i Brasil sammen med B-gjengen. Lederen for B-gjengen har brasiliansk kone og barn. Hans bror ble arrestert i mars, da han forsøkte å reise ut av Brasil med falskt pass.

En brasiliansk advokat som har vært mellommann er også arrestert, sammen med en annen nordmann og hans brasilianske kone.

 TODOS OS BANDIDOS CITADOS SÃO CASADOS COM BRASILEIRAS.

O rei de Natal lavava dinheiro com investimentos imobiliários

Paraíso perdido

Grande escala ataque: os membros-chave dos Irmãos Metralha, o ex-proprietário boate Thomas Bjorn Løvstad e investidor imobiliário Trygve Kristiansen foi preso depois que a polícia incursão na Noruega e Brasil. Lavagem de dinheiro: A polícia virou-se para com aqueles que considera a lavagem de dinheiro de origem criminosa em grandes projetos imobiliários no Brasil, onde um número de noruegueses estão fortemente envolvidos.

Já no domingo à noite, esta semana, a comunidade norueguesa em Natal um antegozo do que estava por vir. Quando a polícia para o voo de Lisboa para TAPS Natal. A bordo da aeronave definir um número de noruegueses que, juntamente com os outros passageiros tiveram de malas vazias e bag’er, além de que eles foram pesquisados corpo quando eles chegaram. De acordo com os negócios de hoje foi informado por testemunhas oculares, um dos noruegueses foram tomadas por 60.000 euros sobre o corpo.

Ontem às 11 horas, tempo norueguesa, a polícia novamente no Brasil para a comunidade norueguesa em Natal. Ao mesmo tempo, tomou medidas contra as gangues de polícia da Noruega em Oslo. A polícia ainda chamou isso de “Novo Paraíso” o depois de um artigo na Business Day no inverno de 2006 com o título de “paraíso propriedade criminal.” No artigo foi revelado como uma série de bem-conhecido criminoso da Noruega e pilotos de falência foram fortemente envolvido no desenvolvimento de casas de férias na área de resort de Natal, no nordeste do Brasil.

Em operação, um total de 25 pessoas presas ontem, 15 em Oslo, 10 no Brasil. No Brasil, levou alguns agentes da polícia 230. Na Noruega, 70-80 em ransakningene sobre um número de endereços em Oslo. Ele foi apreendido propriedades, contas bancárias, grandes quantidades de dinheiro e uma variedade de carros.

– Nós estamos falando não é insignificante, mas é muito cedo para concretizar. Levará tempo para percorrer os suportes, disse o inspetor de polícia Iver Stensrud do Distrito Policial de Oslo.

Na Noruega, existem atualmente nove dos 15 acusados de recebimento de mercadorias roubadas, com uma pena de seis anos. A suspeita é de que grandes somas de dinheiro provenientes de crime com fins lucrativos, é da Noruega para o Brasil e investiu em projetos imobiliários.

O inspetor de polícia Iver Stensrud estima que cerca de metade dos detidos são membros-chave da equipa B, enquanto o outro tem uma ligação familiar com estes. Os membros da família devem polícia tem de novo muito dos ganhos do roubo.

“Suave, disse um pouco de caos”

Procurador Marius Dietrichson no Furuholmen escritório de advocacia representa um dos membros dos Irmãos Metralha. Dia Útil ontem entrou em contato com o advogado, enquanto esperava para falar com seu cliente na delegacia de polícia em Natal.

– Tenho a impressão de que a estimativa de que está a ter lugar na Noruega e no Brasil também está focado no meu cliente. Por tudo isso causou um trabalho adicional para a polícia brasileira, tenho problemas em admitir a ele, diz Dietrichson. – Há algum caos levemente para baixo aqui.

Enquanto o advogado norueguês à espera de cair para o seu cliente, passou correndo da polícia brasileira com computadores e outras coisas que foram apreendidos durante uma operação importante.

Acusado de tentativa de homicídio

Dietrichson cliente também é acusado de tentativa de homicídio depois de atirar em Aker Brygge no verão passado. Ele já esteve preso no Brasil desde o final de março.

– Agora vou tentar obter uma visão geral do que construir o novo encargo, e tentar entrar em contato com meu cliente, Dietrichson disse por telefone a partir de Natal.

Três grupos noruegueses

No Brasil, existem três grupos noruegueses como a Polícia Federal tomou medidas contra.

Blue Marlin Apartments e Hemingway Bar é um ponto de encontro bem conhecido por noruegueses na praia de Ponta Negra. O grupo por trás – que se baseia em Trøndelag – foi um dos primeiros que se estabeleceram no paraíso de férias. Segundo a polícia federal, a suspeita de ilegal na maioria dos projetos relacionados ao Blue Marlin. Trønderen que levou o Blue Marlin Group, Trygve Kristiansen, está entre os presos. Este é também um companheiro próximo de Trondheim, Arvid Birkeland, que possuiu o popular feriado Tres Macacos (três macacos). As empresas estão sendo investigadas Blue Marlin Village e Cotovelo Resort & Spa, localizado em Barra Mares, Praia do Cotovelo. Outros projetos são B? Búzios Ocean View, B? Búzios Ocean View I, Tabatinga Beach Resort e Le Arituba Tropical Park.

– Neste momento, existem mais de 200 policiais em ação. Eles estão no Parque Desportivo Municipal e do Marlin Azul e apreenderam computadores e documentos, a uma das Atividades de hoje de fontes locais dizem ontem.

Parque Desportivo é composto de quatro arranha-céus que contêm uma gama de apartamentos de luxo. Negócios de hoje é capaz de documentar como os apartamentos Penthouse mais exclusivos têm sido um veículo de investimento popular para os membros da família Rasool que está relacionado com a turma B. Os apartamentos mesmos foram colocados em um comércio intrincado envolvendo o ex-nightlife investidor Thomas Bjorn e Trygve Kristiansen Løvstad, Blue Marlin Grupo. Além disso, as pessoas associadas com o ambiente em torno de Natal Invest, outro grande desenvolvedor norueguês no Brasil, será preso.

Propriedade Rei

Rei sem coroa de Natal, imobiliário, Trygve Kristiansen, também garantiu uma das praias mais atraente de Ponta Negra propriedade através de um comércio com os Irmãos Metralha.DN não quis comentar ontem o advogado de Kristiansen.

No setor imobiliário Natal Invest tem vários dos fundadores do antecedentes criminais.Comum a muitos deles é que eles têm renda zero e ativos na Noruega, enquanto investindo pesadamente em imóveis no Brasil.

Diretor Morten Skarre Invest em Natal confirma que a empresa recebeu a visita da Divisão de Crimes Econômicos ontem.

– Nós não temos problemas com isso. Nós estamos a favor da ação policial, disse ele.

Ele não quis comentar sobre o fato de que um dos fundadores principais da empresa são presos.

Ajuda de Pel

Bjorn Løvstad, restaurante e ex-dono de boate na Noruega, foi preso sob suspeita de atividade ilegal, ele tinha a propriedade ao lado do Grupo Marlin Azul. No final de novembro do ano passado ele lançou junto com o jogador mais famoso do mundo – Pel – Flats rei.

Flats rei composto de 32 apartamentos situados lado a lado com o Marlin Azul.

Os apartamentos foram vendidos a partir de 600.000 para 1,2 milhões de coroas norueguesas. Foi Pel, que recebeu a propriedade como um presente do estado em 1973. Pel ainda acrescentou brilho à apresentação do projeto apartamento no final de novembro com o slogan: “Não como eu, invista em Natal.”

Thomas Bjorn Løvstad registrou todas as suas empresas no Brasil em nome de sua esposa brasileira e seus filhos. Estas empresas são Capricórnio, Le? O e Tarpoon. DN não conseguiu entrar em contato com o advogado Løvstad ontem.

Ambos Trygve Kristiansen e Bjorn Løvstad tem impulsionado os negócios no Brasil com os Irmãos Metralha. O chefe dos Irmãos Metralha ter a mulher brasileira e filhos. Seu irmão foi preso em março, quando tentou viajar para fora do Brasil com um passaporte falso.

Um advogado brasileiro que tem sido o mediador também está preso, junto com um outro norueguês e sua esposa brasileira.

 Tradução do Google do Dagens Næringsliv clique aqui

Desembargador com vocação de papa

Santa Christine Epaud do judiciário do Rio Grande do Norte

O desembargador Aderson Sivino deu um despacho de pai de santo para premiar Christine Epaud com um hotel que virou dois.
Depois provarei que os recibos validados pelo desembargador Aderson Sivino são tão duvidosos quanto o processo de canonização de Christine Epaud.

Da santificação de Christine Epaud

Ora o desembargador Aderson Sivino que Christine Epaud, misteriosa personagem do crime, com vários sobrenomes, e indistinta identidade, é uma santa mulher incapaz de coagir. De ameaçar.
Publico trechos de reportagem do mais conceituado jornal da Noruega. O jornalista narra o clima de terror existente em Natal.
Que uma malta de ex-presidiários, assaltantes, sonegadores, criminosos violentos, criou uma legenda de medo que aterroriza potiguares e, inclusive, os estrangeiros.
Vou transcrever a tradução do Google, sem correções:

Paraíso do Crime

Noite em Natal. O carro está esperando na parte de trás do Shopping Praia. A pessoa que está executando nos prometeu uma visita especial em Natal. A pessoa insiste em nos conhecer depois de escurecer e longe dos lugares habituais, onde os noruegueses viagem.

– Eu não quero ser visto com você. Há muitos noruegueses

perigoso aqui,

diz o motorista.

O carro desliza pelas ruas cheias de turistas red hot. Passamos o sushi bar, onde muitos dos residentes norte de homens se reúnem a cada terça-feira. Então, night club barata, onde um número de pessoas de negócios norueguês comprar mulheres e bebida. À beira-mar é embalado. Bombeiros. Mais velhos, com excesso de peso homens europeus com

jovens meninas

locais em seu cotovelo.

– Onde você Ilha do Fantasia, comentou o nosso guia, apontando para uma boate fechada.

Fantasiøya era até recentemente executado por imigrantes italianos. Então bateu a polícia e revelou

a prostituição e a venda forçada de jovens

para a Espanha. O quanto os italianos tinham investido no Brasil, é claro, mas as pistas levaram a um ramo da Unidade de Mafia Sacra Corona em Bari, na Itália.

– E aqui você tem um empreiteiro de idade. Ele foi condenado por lavagem de dinheiro e drogas. Agora ele corre com a propriedade aqui.

O carro se arrasta com cautela para as ruas escuras por trás do Nordestão supermercado.

– Fique a falência Øistein Hansen e sua esposa Bianca, diz o motorista, apontando para um endereço grande para um trustee certas na Noruega NOK gostaria de ter conhecimento.

Um pouco mais longe: Em frente é Hi-Fit, o centro de fitness, onde todos os meninos noruegueses muscular treinador. Entre outros uma parte dos paquistaneses.

Os ventos carro para cima de uma colina.

– E aqui temos um norueguês que não vive na colônia norueguesa no Parque Desportivo. Mas, como você certamente deve olhar.

– Sério?

– Sim, ele é talvez o maior de aranha aqui.

Lotes dos músculos. Back in the Park Sports. No bloco 2 vivê-la mencionou outro norueguês, muitas vezes, apenas chamou-o de rabo de cavalo. Poucos sabem o que Geir Suave Sveen realmente fazendo em Natal, mas que ele tem um apartamento de cobertura grande e que ele sempre recebe visitantes da Noruega. Ele nunca usa cartões de crédito e falando de preferência não um telefone celular quando ele está em Natal. Quem é ele?

Voltar na Noruega é mais fácil dizer o que ele vem fazendo. Para, em contraste com alguns outros noruegueses, o Sveen Suave cada vez mais em casa na Noruega. Em janeiro de 2004, ele foi parado pela polícia em Enebakkveien em Oslo. Na polícia tronco encontradas uma

metralhadora.

Como muitos outros noruegueses em Natal, também Sveen fundo liso na indústria do entretenimento. Além disso, ele corre com a compra e venda de imóveis no leste da Noruega. Ele é dono de 50 por cento da empresa de propriedade Jena, onde ele é presidente. A empresa recebeu aviso de liquidação obrigatória até tão tarde quanto no ano passado.

Embora o Sveen suave tentando esconder suas trilhas no Brasil, não há dúvida sobre o que ele está fazendo lá em baixo: imobiliário. Em fevereiro de 2005 ele fundou a empresa brasileira Geje Construcao Ltda. DN sabe de vários projectos imobiliários Sveen liso é envolvido dentro As pessoas que estão nos mesmos projetos, diz que é suave Sveen montantes de investimento mais visíveis para cerca de sete milhões de coroas. Em 2004, Smooth Sveen um imposto de renda de 24 mil milhões, no ano passado foi zero. Embora ele não vai falar com DN em projetos imobiliários, mas apenas confirma que ele ajuda a amigos com compras de propriedades.

– Eu sou muito lá e conheço quase todos. Mas eu não tenho muito a falar com você sobre, diz o homem com o rabo de cavalo.

Mas os amigos que ele está em nome de?

Levantar até 23 piso do Parque de Esportes está lutando provavelmente consideravelmente quando Sveen músculo liso tem visitantes pesados a partir de Noruega. Em Oslo, ontem seus companheiros sob o nome da liga sueca.

Muitos deles são ex-seguranças

e é referido como o torpedo mais ofensivo do meio ambiente na Noruega. É muitas vezes aqueles que se escondem atrás das formulações conhecidas torpedo ou coletor dinheiro quando jornais grande revisão casos criminais. Entre estes estão Sveen regulares sob o título de CFO, o homem que tem contatos e uma empresa privada no Brasil e no savvy investimentos imobiliários.

Comum à maioria dos meninos na liga sueca é muito interessado no combate arte ilegal e

extremamente violento

marciais livre. Na luta livre é tudo da lei. E a forma de luta, é claro, decorre do Brasil.

Direito sobre o corpo. – Alguém sabe que eu falo com você, eu posso ser morto.

Ele é um norueguês com um registro criminal. Ele está apavorado. É um sábado de janeiro, eo sol está quase no meio do céu. Um telhado de zinco fornece sombra. Estamos em um pequeno jardim não muito longe de Ponta Negra, a praia popular fora de Natal. O jardim é cercado por um muro branco e não têm acesso.

– Custa um pedaço mil para

ser morto por alguém aqui

embaixo. Aqui é fácil colocar as pessoas fora do jogo, disse ele.

Swede conhece a maioria dos seus compatriotas que estão envolvidos no setor imobiliário na área. Ele diz quantos projetos imobiliários começar.

– É impossível pedir emprestado dinheiro para projetos imobiliários no Brasil. E você não pode pedir dinheiro emprestado para investir na Noruega aqui em baixo. Então emprestar o dinheiro e disse que os desenvolvedores paga de volta com um apartamento aqui em baixo.

Trickles suor na testa do homem, apesar de uma ligeira brisa a esgueirar-se usual entre as palmeiras. Swede do outro lado da mesa de plástico descreve como o número de grupos criminosos noruegueses estão investindo pesadamente em imóveis e como muitas dessas comunidades, como as guerras em casa na Noruega, na verdade cooperando em conexão com investimentos imobiliários no Brasil. O contrabando de dinheiro-os da Noruega para Natal.

– Eles usam os holandeses charter viagem Sunrise empresa. Direto de Amsterdã para Natal. Nenhum controle. O dinheiro é colocado diretamente sobre o corpo. Euro não toma muito espaço. Direito até 160.000 € em notas de 500, eu tenho ouvido falar, ele diz.

Ela é calma do lado de fora de estrada. O resort à beira-mar não foi bem recebido até depois da festa sexta-feira.

– O dinheiro que eles trazem para baixo será lavrado no mercado imobiliário.

Há muito dinheiro criminoso da Noruega aqui em Natal.

Tudo, desde

dinheiro da droga com o dinheiro de roubo.

Milhões de discussão. O homem anônimo no quintal de suas palavras intacta. O complexo residencial de Sports Park, há pessoas que mais de uma vez ter estado em contacto com a polícia na Noruega.

Negócios de hoje tem acesso a documentos que mostram como as pessoas relacionadas com as gangues do Paquistão em Oslo, também conhecido como B-equipe, tem um milhão de valores apenas no Parque de Esportes. Ambos moradores no Parque de Esportes e outros investidores noruegueses em Natal diz que as pessoas de os Irmãos Metralha usar a área como um santuário. E os membros da gangue do Paquistão não está satisfeito com o segundo melhor. Os apartamentos têm comprado e são renovados para muitas centenas de milhares de dólares, são dois dos mais comentados apartamentos penthouse no Parque de Esportes. Nenhum dos membros de gangues envolvidos têm bens e rendimentos de qualquer significado na Noruega.

As gangues

mesmo também têm investido na excepcionalmente bela complexo residencial Solar Mares de Ponta Negra, que será concluído ainda este ano. Aqui estão os apartamentos de 280 metros quadrados, cada um com cinco quartos duplos com casa de banho privativa. Existe um ginásio no topo do complexo, instalações esportivas e piscina no chão. Pessoas associadas com a equipe B-também terá comprado dois apartamentos em uma instalação semelhante na cidade de Fortaleza pouco mais ao norte na costa brasileira.

Advogado Vidar Lind Iversen representa os personagens centrais desta comunidade paquistanesa. Ele disse que em nome de seus clientes que eles não querem comentar sobre a propriedade real em torno de nada.

Mas não é só apartamentos B-equipe está interessado em Em casa, na Noruega viver um número de proprietários de casas de férias em Natal que não têm nada de idéia sobre quem eles tiveram de recorrer vizinhos.

Adversários. Médio na praia de Ponta Negra, o mais central colocada projeto imobiliário em Natal norueguês reais até agora. Blue Marlin tem 26 acionistas norueguês e são pensados e conduzidos através do rei nightlife velha de Trondheim, Trygve Kristiansen. Ele é conhecido de ambos os clubes do Rio e Bajazzo, que correu junto com Arvid Birkeland, em seguida, o homem com os três macacos um pouco mais acima, em Ponta Negra.

– Trygve são alguns rei local por lá, diz milionário telecom Odd Arne Hauge Propriedade Natal.

Várias outras fontes descrevem Trygve Kristiansen como uma aranha.

– Ele tem dedos off totais está acontecendo aqui, diz um deles.

Trygve Kristiansen foi um dos noruegueses primeiro que se estabeleceu em Natal. Ele é um brasileiro casado pela segunda vez e uma condução mais pesado projetos imobiliários com base em empresas Blue Marlin Group e Imobiliário do Brasil. Kristiansen é o homem por trás da Associação Norueguesa de Natal, onde você também encontrará o Bar Hemingway, ainda cheio de noruegueses queimada.

– O problema com o NAT é que existem muitos caçadores feliz aqui. Eles

compram terras baratas

e depois vender o caro, diz Kristiansen.

Há também um número de pessoas que não são particularmente felizes de ter feito negócios com o rei sem coroa de Natal, Trygve Kristiansen.

Ameaças e julgamento.

Alf Jostein Sverkmo de Namdalseid foi um parceiro com Trygve Kristiansen por vários anos e tinha, no máximo, nove por cento de Blue Marlin Grupo. Agora, ele foi à justiça contra Trygve Kristiansen, em parte porque se sentia ameaçado da empresa. Sverkmo narra episódios pouco agradáveis durante a sua estadia no Brasil.

Ele fala de ameaças contra a si mesmo e aos outros.

– No final, fui chamado para o escritório para Kristiansen em Natal em janeiro de 2005. Lá, recebi ordens para assinar um documento onde eu me deu todas as ações da empresa.

– Sério?

– É claro que eu recusei. Quando eu soube que se eu fiz como me disseram, assim era o povo de fora que me levaria em uma viagem que eu nunca iria voltar a partir.

Sverkmo fazer uma pausa antes de continuar:

– Eu tinha acabado de ver que havia uma quadrilha pronta em um carro de fora, e eu tinha ouvido falar de que tipo de pessoas que viviam no Parque de Esportes. Portanto, não havia todas as razões para estar preocupado.

– Então?

– Então eu não ousava fazer nada, mas de sinal.

Trygve Kristiansen zomba quando ele é confrontado sobre as

acusações de ameaças e pressão

e que Sverkmo deveria ter sido forçado a assinar o acordo que ele disse sobre as ações da Blue Marlin Group.

– Fantasias Wild, diz Kristiansen.

– Mas qual é a sua resposta às acusações?

– Será por sua conta. É verdade que

ele foi convidado a deixar a empresa.

Eu não estava interessado em ter uma parceria com Sverkmo. Agora, este tribunal.

Existe realmente alguma ligação entre Trygve Kristiansen e membros de gangues no Parque de Esportes? Sverkmo tinha qualquer razão para ter medo?

O contato entre os paquistaneses e Trygve Kristiansen alongamento de vários anos atrás. Negócios de hoje tem uma cópia dos contratos como membros da gangue B-assinado em agosto e novembro de 2002 para a compra de apartamentos de luxo no Parque de Esportes. Os contratos são normalmente mostram assinada pelo vendedor. Seu nome é Trygve Kristiansen. Mas há ainda mais conexões entre os reis de Natal e os Irmãos Metralha.

Pelé paquistaneses e norueguês. A lenda do futebol Pelé possui a terra de um lado. Por outro lado, Trygve Kristiansen Blue Marlin. E no meio é o que é considerado atualmente como o filete interno na praia de Ponta Negra. Algumas imobiliárias enredo preços para 10 milhões, o segundo é limitado a seis milhões. A propriedade foi longa propriedade de Urso Løvstad, conhecida da vida nocturna de Oslo, com um número de falências restaurante por trás dele. Smuggler licor e Brasil-investidor Terje Falk Salão também tem sido ligado à mesma propriedade. A propriedade atraente tem sido fundamental em um jogo entre um número dos homens mais importantes no norte do Natal. Que acabará por ser capaz de construir hotel, na praia bonita?

Trygve Kristiansen há muito tempo girava em torno do naboeiendom Marlins Azuis. Tão tarde quanto no verão de 2004 ele escreveu um acordo com o desenvolvedor do futuro do site. Kristiansen teria controle. Então ele vendeu ao desenvolvedor acesso a ambas da piscina, recepção e estacionamentos em seus próprios estabelecimentos.

Mas quem era ele realmente gostaria de construir. Que possuía a propriedade vizinha? Um contrabandista de bebidas de idade?

– Não, diz Falk Terje Hall.

– Eu tinha a metade da trama, mas vendeu-me para fora.

O rei antigo restaurante e falência do grupo remorso Bjorn Løvstad?

– Não, diz Løvstad.

– Eu vendi a minha parte do imóvel.

– Para quem?

– Para alguns dos nossos novos cidadãos.

– Você quer dizer que as pessoas do Paquistão?

– Isso é correto.

– Você acha que os paquistaneses ajudaria a construir um hotel na praia de Ponta Negra?

– Que você não deve ignorar. Foi sem dúvida o plano, diz Bjorn Løvstad.

Løvstad também está fortemente envolvida em imóveis em Natal, mas mantém cartões de perto. DN sabe que ele é dono de 06:55 locais no centro de Natal. Løvstad é também um proprietário de vários apartamentos de luxo no novo complexo Solar Mares de Ponta Negra, e vive no Parque de Esportes.

– Escreva o que quiser. Dei todos os meus valores na sua declaração fiscal, diz Løvstad.

B-negociação. Dagens Næringsliv viu desenhos da propriedade B-equipe seriam deixados para trás. 34 apartamentos de 40 metros da praia mais popular na área.

O que uma planta terminar valeria a pena? A preço de venda total dos apartamentos são cerca de 20 milhões.

After Market de hoje começou a mostrar interesse no lote B-gangue hotel em Ponta Negra, tem as últimas semanas têm sido intensa atividade reunião em Natal. Representantes dos Irmãos Metralha e Trygve Kristiansen foi em duras negociações sobre a trama ao lado de Blue Marlin. Kristiansen não queria que a vazar que ele e co-proprietária do Marlin Azul foi os Irmãos Metralha como vizinhos.

– Agora eu ter comprado a trama dos paquistaneses, disse ele.

Após a Næringsliv Dagens entender, foi feito um comércio entre Kristiansen e os Irmãos Metralha. O preço da terra foi fixado em cerca de quatro milhões.

Zero, zero, zero. Para alguns, Natal tornou-se uma mina de ouro. As pessoas por trás NAT Invest referido ganhou mais de 200 milhões em projetos imobiliários em Natal e tem investido em uma série de terra, grandes não utilizados na área. É bastante impressionante, considerando três dos bekgrunn fundadores. Benjamin Murad, Thomas Belseth e Tom Hagbru ter todos os três de uma história criminal. Patins consistem de reincidência e de sentenças. E as receitas semelhantes são, compreensivelmente, muito modesto.

Tom Hagbru ter mencionado zero em renda nos últimos dois anos e zero na capital. Companheiros não estão muito melhor. Thomas Belseth: zero de renda nos últimos três anos e zero na capital. Benjamin Murad: zero de renda e 5,6 bilhões em ativos.

Nós não podemos falar.

Temos sido amordaçada, diz Benjamin Murad quando Dagens Næringsliv visitá-lo no escritório de vendas acoplou em Oslo, juntamente com amigos. A gestão de Natal Invest argumenta que os três amigos não investiram fundos privados. Isto concorda bem com Tom versão Hagbrus em que ele fala de uma série de compras do site feita pelos três camaradas.

– Além disso, não temos comentário, de acordo com a Invest Natal.

Atrás Tom Hagbru & co. esconde que, se possível, é ainda mais silenciosa: Geir Løvseth. Além disso, ele é condenado. Løvseth não são os donos do Natal Invest na Noruega, pelo menos não formalmente. Mas seu parceiro Tom Hagbru diz Dagens Næringsliv Løvseth que possui mais de 20 por cento da empresa.

– Eu trabalho em Natal Invest, algo mais que tenho a dizer, diga Løvseth por telefone do Brasil.

Løvseth que não figuram em qualquer dos documentos oficiais, talvez não seja surpreendente. Ele foi à falência várias vezes. Tão recentemente quanto 2004, quando ele foi transformado falência pessoal com a dívida de 2,5 milhões. No final, o relatório afirma que o administrador não tem tido os recursos para investigar Geir Løvseth negócios no Brasil.

Em dezembro de 2005, emigrou Løvseth e se moviam e seus valores para o Brasil para o bem.

Vai uma brisa fresca durante o ar da tarde. O enredo é deixado após o Yngve matar Richardsen, ainda é pouco desenvolvida em Ponta Negra. A família e os parceiros antigos ainda estão discutindo os seus direitos de propriedade para a propriedade em Natal. Um pouco mais abaixo do Atlântico enviando suas batalhas monótono durante todo o dia. A praia de Natal, oferece a maior parte. A cerveja gelada por um dólar, uma camisa de Ronaldo para 20, uma pizza a 30 É palmesus, surf e beach soccer.

(Continua)