Quem defenderá São João da Barra da ganância de Eike Batista?

Em São João da Barra, cidade fundada em 1677, ficam as belas praias do Grussai,  Chapéu de Sol,  Açu e Atafona, e as lagoas de Iquipari e Salgado.

No Pontal de Atafona,  o encontro do Rio Paraíba do Sul com o mar.

Toda uma beleza que será roubada pelo projeto do Porto do Açu  e do Distrito Industrial que o acompanha. Veja vídeo do crime contra o povo. Clique aqui.  Segundo ambientalistas fluminenses,  tais projetos poderão ocasionar a degradação ambiental dos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, trazer impactos à pesca e provocar o êxodo de milhares de agricultores que vão inchar as favelas cariocas. Favelas que já passam de mil na ex-Cidade Maravilhosa.

Agricultores e pescadores que condenam o projeto estão sendo ameaçados de morte, inclusive ambientalistas, assistentes sociais da Apae e líderes sindicais.  Isso em um município cuja prefeita Carla Machado, condenada por corrupção, possui uma forte ligação com a pistolagem.

O site da prefeitura foi desativado. Veja fotos aqui. Veja vídeo do paraíso que será destruído.

O DESASTRE ECOLÓGICO 

Eike Batista está anunciando investimentos de R$ 40 bilhões em São João da Barra.

Trinta empresas nacionais e estrangeiras assinaram protocolo de intenções para investirem R$ 30 bilhões na retroárea do porto do Açu.

Ele anunciou também que o grupo italiano Techint irá investir  R$ 10 bilhões na instalação de uma siderúrgica que produzirá chapas de aço e tubos.

Disse Eike que o Complexo Logístico e Portuário do Açu ocupará uma extensão de 100 quilômetros de praias.

É uma imensidão de terra, cuja origem precisava ser investigada, principalmente a participação da prefeitura.

Casal XX é Barra. Carla Machado condecorou Eike Batista com medalha de ouro pelos benefícios recebidos de São João
Casal XX é Barra. Carla Machado condecorou Eike Batista com medalha de ouro pelos benefícios recebidos de São João