Crimes do pastor Marcos Pereira: armação da Globo e da polícia?

o_dia. pastor assassino

br_extra. Só em reformas os vivos 1,45 bilhões foram o q correu por fora

por Michael Caceres

Imprensa tem provas contra Marcos Pereira? Ou: as acusações de José Júnior constituem provas? Talvez: um delegado sem crimes para investigar

O fato é que a prisão e as acusações contra Marcos Pereira não foram bem esclarecidas. Primeiro, pelo levante: qual o interesse da Rede Globo em orquestrar a destruição da imagem de Marcos Pereira? Sim, pois foi a Globo quem iniciou a divulgação das séries de acusações contra ele. Segundo, pelo lembrete: José Júnior, o coordenador do movimento AfroReggae, que havia acusado o pastor de ter planejado sua morte, encomendado atentados no Rio e até ordenado a execução de três pessoas – nunca provou ou esclareceu os motivos – mas também havia prometido que ainda veríamos o pastor preso.

Assim seria o caso de indagar: Existem provas contra Marcos Pereira ou ele é uma vítima do uso da máquina do Estado que simulou investigações com o objetivo de denegrir sua honra? Ou ainda: Certamente a mídia já possui provas contra ele, pois apenas apresentam as acusações negando os argumentos que constituem a defesa? Se José Júnior pode provar, que prove suas acusações.

José Júnior era um admirador de Marcos Pereira e antes da briga, que o fez mudar de ideia, o líder já sofria por acusações levianas. Sim, digo levianas, pois até então não foram provadas. Mas que existe um interesse incomum de ambos, isso existe: a verba do Governo que patrocinaria o programa das ONGs dirigidas por eles. Após as acusações de José Júnior o pastor perdeu o patrocínio. Ou: quem perdeu foi os dependentes químicos, pois o que é incontestável é a seriedade do trabalho de recuperação promovido pela ADUD.

Veja a entrevista com o delegado responsável pelo caso e perceba o tom irônico e falta de ética profissional:

Ele se aproveitava de pessoas pobres que achavam estar precisando de acompanhamento espiritual. Ele se comportava da mesma maneira quando estuprava as mulheres, geralmente dentro da própria igreja, em São João de Meriti. Ele colocava as pessoas numa situação como se elas estivessem erradas. Na realidade quem tinha o problema eram as mulheres que estavam possuídas, endemoniadas. Ele fazia a mulher acreditar que a única forma de se libertar daquele demônio era fazendo sexo com uma pessoa ‘santa’. Uma das vítimas foi abusada dos 14 aos 22 anos. Nos depoimentos são citadas outras 20 mulheres que também sofreram abuso sexual. Existe relato de estupros desde 1998 — disse o delegado.

O delegado trata o acusado como legítimo criminoso, mas pelo relato, seu crime maior é ser pastor, por isso afirma que Pereira usava o argumento de que o “sexo com uma pessoa santa” seria “a única forma de se libertar”.

Lembro que o suposto crime cometido pelo pastor esta sendo investigado pela Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) do Rio de Janeiro, não seria o caso de questionar as motivações do delegado? Ou: Delegacia de Proteção a Mulher deveria investigar tráfico de drogas? Mas principalmente: porque na ação da Polícia Civil que apresentou o mandato de prisão contra Marcos Pereira a imprensa já estava lá?

Transcrevi trechos.

O deputado estadual Paulo Ramos acusou  os meios de comunicação do sistema Globo de fazer orquestração contra o pastor Marcos Pereira.

“Nós temos uma operação policial planejada e de má fé para pegar um fato que não é verdadeiro dando uma repercussão que interessa aos detratores.”

A notícia, destacou Paulo Ramos, vem especialmente em três jornais: O Globo, o Dia, principalmente o Extra. “Tudo isso é para alcançar a honra do pastor Marcos Pereira, tentar destruir a obra que ele está construindo. Ou ao contrário, estabelecer um biombo em homenagem ao AfroReggae, do sr. José Junior, para que inclusive com a cumplicidade da TV Globo e do sistema Globo, ele continue desviando recursos públicos.”

“O pastor Marcos Pereira está preso por uma decisão judicial que está fundamentada em mentiras!” denunciou o deputado.

“E dizem, que além de estuprar a esposa, que manteve relações sexuais sendo forçada, há ainda outras quatro pessoas que foram violentadas. Mas, põe um prédio na Avenida Atlântica, que eu conheço, e diz que o apartamento que o pastor Marcos Pereira tem declarado no imposto de renda vale R$ 8 milhões. Talvez R$ 8 milhões seja o preço da cobertura que, na época, o senhor Roberto Marinho vendeu para o Anísio Abrahão Davi”, ironizou.

* Deputados descobrem armação da Globo contra Pr. Marcos Pereira da Silva

Também Leia aqui

Marcos Pereira, um pastor de muitos votos e ovelhas

br_extra.pastor

Os Marcos, Feliciano e Pereira
Os Marcos, Feliciano e Pereira

O deputado Chico Alencar escreveu em sua página no Facebook: “O deputado Marco Feliciano, pela sua condição pública, que tanto preza, tem que explicar em plenário suas relações com o pastor Marcos Pereira, preso sob acusação de 20 estupros de fiéis, lavagem de dinheiro, associação para o tráfico e encomenda de assassinatos. Em fevereiro deste ano, Feliciano, já presidindo a CDH, subiu à tribuna para defender Pereira, “homem de família, que só ajuda a sociedade” – com quem esteve neste último domingo, inclusive. Feliciano, vá lá, tem o benefício da dúvida: generoso e ingênuo, nunca acreditou nessas acusações, que vêm de longa data… Qualquer um, na função que ocupa, já teria se manifestado. Pq. a demora e o silêncio?”

Chico Alencar publicou esta foto com a seguinte legenda:PAUTA ou DESPAUTÉRIO? Sessão de hoje da (C)omissão de Direitos Humanos cancelada: a pauta - revogando resolução do Conselho Nacional de Psicologia e criminalizando a "heterofobia" - era um despautério, verdadeira 'desordem do dia'. Como também o é a relação de amizade, parceria, identidade em concepções religiosas e talvez de negócios do dep. Feliciano com o pastor Marcos Pereira, preso esta noite por acusações de abuso sexual e de encomendar assassinato. Dize-me com quem andas... (Na foto, Marcos Pereira na 1º reunião da (C)omissão de Direitos Humanos sob direção de Marcos Feliciano)
Chico Alencar publicou esta foto com a legenda: PAUTA ou DESPAUTÉRIO?
Sessão de hoje da (C)omissão de Direitos Humanos cancelada: a pauta – revogando resolução do Conselho Nacional de Psicologia e criminalizando a “heterofobia” – era um despautério, verdadeira ‘desordem do dia’. Como também o é a relação de amizade, parceria, identidade em concepções religiosas e talvez de negócios do dep. Feliciano com o pastor Marcos Pereira, preso esta noite por acusações de abuso sexual e de encomendar assassinato. Dize-me com quem andas… (Na foto, Marcos Pereira na 1º reunião da (C)omissão de Direitos Humanos sob direção de Marcos Feliciano)

As relações dos dois Marcos estão bem manifestas no portal da Assembléia de Deus dos Últimos Dias – ADUD (clique).

Ficou três horas preso o pastor do “pênis abençoado”. Que ungia as mulheres com o milagroso “leite sagrado”

 Pastor Valdecir Picanto Sobrinho
Pastor Valdecir Picanto Sobrinho

O pastor Valdecir Picanto Sobrinho, de 59 anos, foi preso no interior de Aporé, Goiás, sob a acusação de abusar sexualmente das mulheres da cidade afirmando que teria opênis abençoado.

“Ele dizia que Deus só entraria em nossa vida pela boca… ele pedia para a gente fazer sexo oral nele até o espírito santo aparecer por meio da ejaculação”, relatou uma jovem de 23 anos, que preferiu não se identificar.

Valdecir, chegou a abusar de algumas idosas, mas se defendeu afirmando que teve um encontro com Jesus e que Ele lhe deu a missão de “distribuir o leite sagrado”por todo o estado, começando pelos fiéis da Assembléia, do qual é responsável.“Vocês estão prendendo um servo do Senhor e ainda se arrependerão disso. Espero poder continuar com meu belíssimo trabalho dentro da prisão”, disse Valdecir.

O “Pastor” foi pego em flagrante enquanto esfregava seu “membro abençoado” no rosto de uma comerciante local, em que prometia mais vendas em seu negócio caso deixasse ser derramada pelo líquido divino.

 

A delegada Denise Pinheiro, responsável pela região, disse que ele não ofereceu resistência e ainda perguntou se ela queria fazer parte do reino dos céus durante o trajeto para a delegacia. “Ele não tem vergonha de tais atos e acha tudo isso a coisa mais normal do mundo”, completou.

Valdecir foi liberado após pagar  fiança e prestar 3 horas de depoimento. Pode isso, Brasil?? (CN Goiás)