Sartori pisa nos professores e sanciona aumento do próprio salário, de secretários e de deputados

sartoriesfinge
Gilmar Crestani : “Tem horas, as mais necessárias, que eu sinto saudade do Catão dos Pampas, Pedro Simon.

Por onde anda o Varão de Plutarco da moralidade alheia? O das dentaduras novas com dinheiro público…

Ele que fala pelos cotovelos, que tem opinião sobre tudo e todos, está nos negando dois dedos de prosa para nos explicar esse “novo jeito” de governar.

Taí o tal de “meu partido é o Rio Grande”. Partido em dois: os do partido do Simon com aumento, os dos demais partidos, partidos ao meio.

Simon, tu me racha a cara de vergonha!”

O novo governador do Rio Grande do Sul, José Gilmar Sartori, sancionou reajuste do próprio salário, de secretários e de deputados.

Impacto nos cofres públicos está estimado em R$ 3 milhões ao ano.

Até agora, o ex-senador gaúcho Pedro Simon, também do PMDB, nem aprovou nem desaprovou.

O reajuste eleva os vencimentos do governador e dos deputados estaduais para R$ 25,3 mil. O chefe do Executivo recebia, até então, R$ 17,3 mil por mês contra R$ 20,2 mil dos parlamentares. Por lei, o salário dos parlamentares gaúchos corresponde a 75% do que recebe um deputado federal. Já os secretários de Estado e o vice-governador, que recebiam R$ 11,5 mil, vão passar a receber R$ 18,9 mil.

20141020-sartori-e-o-piso-dos-professores