Jornal do Comércio do Recife na defensiva de Cunha

O último jornal 

.

Compare as manchetes dos jornais de hoje

.

BRA_OG cunha volta dinheiro

BRA_OE vola dinheiro Cunha

Bahia
Bahia

BRA_CB cunha volta dinheiro

BRA^PE_JDC cunha acuado defensiva

Charge do dia do JC, o último jornal a defender, abertamente, os crimes de Cunha.

E noticia: O presidente da Câmara afirmou nesta quinta-feira (22), que aqueles que defendem sua renúncia por conta de denúncias na Operação Lava Jato também deveriam, pelo mesmo “parâmetro”, pedir a saída da presidente Dilma Rousseff.

“Eu acho graça de alguns que vêm aqui falar da minha renúncia, mas não pedem da presidente Dilma. Leia mais

Ainda no Jornal do Comércio:

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse na noite desta quinta-feira (22) que vai “cumprir até o último dia” de seu mandato e que aqueles que pedem sua renúncia deveriam avaliar primeiro a situação da presidente Dilma Rousseff (PT).

“A presidente da República foi reeleita pela maioria dos votos em segundo turno. Hoje, ela não tem o apoio de um dígito da população e, nem por isso, eu estou cobrando que ela renuncie”, disse Cunha.

Na verdade, segundo a última pesquisa Datafolha, 8% da população avalia o governo da petista como ótimo e bom. Isso dá a ela, portanto, um dígito de aprovação.

Cunha fez a comparação de sua situação com Dilma ao ser questionado pelo presidente da Alesp, Fernando Capez (PSDB-SP), se pensava em renunciar. O deputado do PMDB concedeu entrevista à TV Legislativa, aproveitando sua passagem pela capital paulista para participar de uma sessão solene na Assembleia.

“A renúncia é um ato unilateral e eu vou cumprir até o último dia do meu mandato”, afirmou Cunha. “Fui eleito com a maioria absoluta dos deputados no primeiro turno, contra o governo e contra a oposição. Então, não são gestos ou movimentos de governo e oposição que vão me constranger”, concluiu.

A oposição voltou a pedir nesta semana o afastamento de Cunha do cargo para que ele possa se defender das acusações de que manteve patrimônio não declarado fora do país e usou dinheiro hospedado em conta na Suíça para pagar despesas pessoais de sua família. Ele também é acusado de receber propina desviada de contratos da Petrobras.

Apesar disso, deputados adversários do governo têm poupado Cunha de críticas públicas. Já integrantes da base aliada têm cobrado a renúncia de Cunha em atos na Câmara.

“Aqueles que acham que eu não deveria continuar, que não devem me apoiar mais mais, não tem problema, é o direito de cada um. Mas fui eleito pela maioria absoluta dos votos em primeiro turno”, rebateu Cunha.

O deputado voltou a dizer que é alvo da divulgação “seletiva” de denúncias, numa ação coordenada para desgastá-lo. Ele chegou a dizer que, nos bastidores, brincam que não existe a Lava Jato. “Existe a Lava Cunha.” Confira 

Os aliados e cúmplices de Cunha

Stanley Burburinho: Manifestante em uma das marchas ‘contra a corrupção’, convocadas pela oposição.

Fernando Monteiro: ESSE CARTAZ CAUSA VERGONHA (alheia).
E, caso circule internacionalmente, mostrará — pelo menos para quem tenha uma mínima noção do que dizem as palavras jumentais nele escritas pela moça (que se orgulha de mostrá-lo!) — que falta, mesmo, alguma massa encefálica numa porção da atual gente brasileira…

Cunha

cunha e aliados

aécio apóia cunha

Thiago Lucas
Thiago Lucas

A melhor pedida para Cunha: renunciar a presidência da Câmara para não perder o mandato de deputado

O que pesa contra o mais fiel representante da família brasileira

.

por João Valadares

Mariano
Mariano

O que pesa contra o mais fiel representante da família brasileira.

Fiz um resuminho no Correio Braziliense de hoje.

1 – O Ministério Público da Suíça localizou quatro contas secretas nos país europeu controladas por Eduardo Cunha. Foram bloqueados 5 milhões de dólares.

2 – O delator Julio Camargo afirmou que foi pressionado pelo presidente da Câmara a pagar 10 milhões de dólares em suborno referentes a um contrato de navios-sonda na Petrobras que teria sido intermediado pelo lobista Fernando Baiano.

3 – Do valor total relatado pelo executivo da empresa Toyo Setal, Cunha teria pedido diretamente 5 milhões de dólares. Disse que a parte que caberia ao lobista Fernando Baiano também deveria ser paga. O delator apresentou uma planilha informando os pagamentos feitos no exterior por intermédio do doleiro Alberto Youssef.

4 – Em depoimento de delação premiada, Alberto Youssef, o principal operador do esquema, também relatou que Cunha era um dos beneficiários dos desvios na Petrobras. Ele citou justamente o contrato para contratação de navios-sonda das empresas Samsung e Mtsui.

5 – Os delatores afirmam que Cunha ameaçou Camargo por meio de Fernando Baiano. O deputado havia dito que proporia um requerimento para investigar no TCU as obras em que Camargo estaria à frente. O requerimento, de fato, foi apresentado pela deputada Solange Almeida (PMDB-RJ).

6 – Cunha também é acusado de ter recebido dinheiro sujo do esquema de corrupção na Petrobras pelas mãos do policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca. O policial atuava como funcionário do doleiro Alberto Youssef. Fazia a entrega da propina.

.

Cunha abriu empresas de fachada para tentar ocultar contas, diz MP da Suíça
Aroeira
Aroeira

.

Ministério Público da Suíça revela que Eduardo Cunha abriu empresas de fachada para tentar ocultar contas. Cerca de R$ 20 milhões em quatro contas bancárias do presidente da Câmara e de seus familiares já foram congelados

Seu nome, portanto, apenas aparece como um “beneficiário”.

Segundo investigadores da Suíça, a manobra é normalmente usada por quem tenta esconder algo, seja da Justiça ou de algum ator exterior.

A auditoria do banco suíço também encontrou “disparidades” entre a renda do deputado declarada e os valores transferidos. Parte dos depósitos vinham de contas que já estavam sendo rastreadas.

“O Escritório do procurador-geral da Suíça confirma que abriu um processo criminal contra Eduardo Cunha sob a base de suspeita de lavagem de dinheiro, ampliando em sequência para corrupção passiva”, informou a assessoria do procurador-geral Michael Lauber.

O presidente da Câmara já foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal por corrupção e lavagem de dinheiro. In Pragmatismo Político

.

Falta de decoro parlamentar. Pego na mentira pelos deputados 
Nicolielo
Nicolielo

Em depoimento à CPI em março, Cunha mentiu. Disse não ter conta no exterior

Em depoimento à CPI da Petrobras, em março deste ano, Eduardo Cunha afirmou, em depoimento público, que não possuía nenhuma conta no exterior.

Além dos possíveis crimes eleitorais e tributários, a omissão de informação patrimonial é um dos motivos que, no Código de Ética da Câmara dos Deputados, “constituem procedimentos incompatíveis com o decoro parlamentar, puníveis com a perda do mandato“.

.

Cunha pode perder mandato de deputado

.

Zop
Zop

.

O colunista Bernardo Mello Franco lembra de duas passagens na Câmara em que Eduardo Cunha (PMDB) negou ou se calou sobre possíveis contas na Suíça.

Ao ser questionado pelo deputado Chico Alencar, líder do PSOL, ‘o presidente da Câmara se manteve em silêncio, como se não devesse explicações aos colegas e à sociedade que lhe paga o salário, as refeições, os voos em jato da FAB e a residência oficial em Brasília’.

Em março, na CPI da Petrobras, foi além: “Não tenho qualquer tipo de conta em qualquer lugar que não seja a conta que está declarada no meu Imposto de Renda”.

Mello Franco ressalta que, “ao negar a existência das contas, o presidente da Câmara mentiu à CPI e omitiu informações relevantes sobre seu patrimônio, o que caracteriza quebra de decoro parlamentar”. Segundo ele, aliados já admitem que a sua permanência na presidência da Câmara está se tornando insustentável.

“Se a previsão se confirmar, restará ao peemedebista deixar a cadeira e lutar para não perder o mandato de deputado”, diz. In 247