Saiu o relatório da Unicef. “Situação mundial da infância 2012: crianças no mundo urbano”

Pobreza em Atenas
Pobreza em Atenas

 

Veja relatório “Situação mundial da infância 2012: crianças no mundo urbano”, divulgado hoje pela Unicef.

Madalena Marçal Grilo, diretora executiva da Unicef Portugal, não tem dúvidas: “Não podemos dizer que a pobreza urbana em Portugal tenha desaparecido, porque não desapareceu.”

“O facto de [as situações] estarem mais encaixotadas, em edifícios altos e que não se veem, não quer dizer que (…) tenham desaparecido por si só. São é diferentes”, distingue.

Os bairros de barracas praticamente desapareceram em Portugal, mas, entre as “muitas pessoas que foram realojadas”, persistem “muitos problemas que não ficaram resolvidos”, assinala.

“Sabemos que há muitos problemas… falta de condições de habitabilidade, muitas pessoas por habitação, exploração de crianças, abusos sexuais, muitas vezes propiciados pelas condições de habitação”, enumera Madalena Marçal Grilo.

“Estamos num período de crise, em que desemprego e cortes sociais estão a refletir-se já na vida de muitas crianças”, frisa, reconhecendo, porém, que não há dados específicos sobre crianças que confirmem as impressões recolhidas no terreno.

Os bairros de barracas continuam no Brasil. Só a cidade do Rio de Janeiro tem mais de mil favelas.