Uma pedra no caminho da campanha presidencial do governador Eduardo Campos

Escreve hoje a adorada Dora Kramer: “Candidato a presidente, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ainda não é, mas está no páreo e deixa isso muito claro: avisa aos navegantes que não tem “temperamento para vice” enquanto pavimenta o terreno com base na arte de fazer amigos e influenciar pessoas”.

Que o governador tome cuidado. A prisão de um jornalista nunca será um bom começo. Principalmente quando é o único jornalista de oposição em Pernambuco.

Ricardo Antunes, que chama Eduardo Campos de “Imperador”, foi preso na antevéspera das eleições municipais, dia 5 último.

Informa o Diário de Pernambuco: “Antunes teria publicado matérias sobre Lavareda e exigia R$ 2 milhões inicialmente para retirar as informações divulgadas no seu próprio blog. O jornalista acabou preso em flagrante na sexta-feira da semana passada quando saia do escritório do marqueteiro, na Ilha do Leite.

Antônio Lavareda denunciou o caso à polícia e o Grupo de Operações Especiais o orientou a continuar com as negociações. O valor exigido foi então diminuído para R$ 1,5 milhão, a ser pago em parcelas de R$ 50 mil.

Na tarde da sexta-feira passada, Antunes foi buscar a primeira parte do dinheiro e ao sair do escritório de Lavareda, foi autuado por policiais do GOE. Ricardo Antunes permanece preso no Centro de Observação e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima”.

Primeira pergunta: que matérias para retirar do blogue, quando tudo que se é publicado fica registrado nos portais de busca?

Pagar para retirar matéria publicada na imprensa escrita – já expliquei – é impossível. Na internet constitui um fato inédito. Acontece – e muito – apagão de blogues. Acontece, também, a censura eficaz de apagar o jornalista e o blogueiro.

Óbvio, o que foi publicado passou a ser do conhecimento público. Tanto que é um caso inédito pagar um jornalista para retirar notícias de blogue.

Existe, sim, a prática da corrupção de comprar meios de comunicação de massa e jornalistas para não publicar notícias. E onde existe corrupção temos, pelo menos, dois criminosos: o corrupto e o corruptor.

Numa imprensa repleta de meias-verdades, balões-de ensaio e barrigas, publicar notícias verdadeiras incomoda muita gente.

No Brasil, comprar e vender notícias não é crime. Idem negociar meios de comunicação de massa. Qualquer empresário corrupto ou político ficha suja adquire jornais e revistas para limpar o nome e defender seus interesses. Até a aprovação da reeleição presidencial foi comprada no Congresso com concessões de rádios e televisões.

Lei equatoriana, aprovada pelo povo em plebiscito, proíbe empresário da comunicação de ter outros negócios.

Nos países com Estatuto de Jornalismo, quem determina a linha editorial é o Conselho de Redação, o proprietário não decide o que deve e não deve ser publicado, nem demite jornalistas.

Que fique bem claro: Ricardo Antunes não é acusado pelos crimes de caluniar, injuriar, mas por extorquir.

Extorquir: usurpar, arrebatar algo a alguém utilizando ameaça respaldada por violência.

Extorsão 

é o ato de obrigar alguém a fazer ou deixar de fazer alguma coisa, por meio de ameaça ou violência, com a intenção de obter vantagem, recompensa ou lucro.

É crime tipificado no artigo 158 do Código Penal Brasileiro:

Art. 158 – Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar fazer alguma coisa:

Pena – reclusão, de 4 (quatro) a 10 (dez) anos, e multa.

§ 1º – Se o crime é cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma, aumenta-se a pena de um terço até metade.

§ 2º – Aplica-se à extorsão praticada mediante violência o disposto no § 3º do artigo anterior.

Exemplo: Um empresário, político ou funcionário público é descoberto em um esquema de corrupção por seus colegas, que passam a exigir dinheiro ou ajuda de qualquer natureza para que não o denunciem. Esta é a prática mais comumente conhecida e que na verdade torna o chantagista cúmplice do mesmo crime.

GUERRA DE CANUDOS

Que denúncia tão valiosa tem o bacharel em Jornalismo Ricardo Antunes para exigir um milhão de dólares?

Publicou Ricardo Antunes no dia 3, e dois dias depois foi preso pela polícia do governador de Pernambuco:

“Essa semana, Lavareda, jantou com o governador Eduardo Campos e discutiu o cenário eleitoral local e de outras cidades”.

Dez dias preso e a justiça acha pouco:

“O pedido de liberdade provisória do jornalista Ricardo Antunes foi negado pela Justiça. O juiz João Guido Tenório de Albuquerque da 9ª Vara Criminal da Capital considerou que ainda era cedo para conceder a liberação do jornalista, que está sendo acusado de extorquir o cientista político e marqueteiro, Antônio Lavareda”.

Foi noticiado que o bacharel em Jornalismo Antônio Lavareda pediu segredo de justiça para o caso.

Marcha contra a corrupção hoje

Veja se sua cidade participa. Entre nesta parada

A corrupção é mãe de todos os crimes.
A corrupção começa no judiciário. Que não pune os comparsas corruptos do executivo e do legislativo.
Nem os corruptos nem os corruptores.

Vamos cobrar do STF – Supremo Tribunal Federal – a Lei Ficha Limpa, que a justiça pretende jogar no lixo.
Pedir punições para os bandidos togados.

Todo poder para o CNJ – Conselho Nacional de Justiça limpar o judiciário dos bandidos.

Vamos pedir o fim do foro especial, a justiça secreta. Que beneficia os criminosos de colarinho (de) branco.
Não podem existir duas justiças: uma especial, a dos poderosos; e uma comum, a do povo – a justiça PPV, que bota na cadeia o preto pobre, a puta pobre e o veado pobre.

Vamos pedir o fim da blindagem dos advogados de porta de palácio.

 

 

Confira Local e hora da manifestação na sua cidade

AL – Maceió – Antigo 7 Coqueiros até o Antigo Alagoinhas (MCCE)- 13h
AM – Manaus – Centro, em frente ao colégio Dom Pedro – 14h
BA – Salvador – Cristo da Barra – 14h
CE – Fortaleza – Praça da Imprensa rumo ao Cocó – 14h
DF – Brasília – Museu Nacional – 10h
ES – Vila Velha – Praia da Costa – 12h
GO – Goiânia – Praça Cívica – Inicio na Praça Universitária, e término na Praça Cívica – 10h
MA – São Luis – Praça do Pescador – Av. Litorânea – 14h
MG – B. Horizonte – Praça da Liberdade até a Praça 7 – 14h
MG – Uberlândia – Praça Tubal Vilela – 14h
MG – Alfenas – Concha Acústica – (07/10 – 18h)
PA – Belém do Pará – Praça do CAN – 14h
PA – Santarém – em frente a Prefeitura até o Fórum – 17h
PE – Recife – Praia B Viagem – Pracinha de B Viagem – 14h
PB – João Pessoa – Busto de Tamandaré – 14h
PI – Teresina – Praça da Liberdade – 14h
PR – Curitiba – Santos Andrade – em frente a escadaria da UFPR – 14h
PR – Campo Mourao – Praca Central as 14 hrs (junto a marcha dos palhaços)
RS – Porto Alegre Parque da Redenção – à tarde toda
RJ – Rio de Janeiro – Copacabana frente posto 4 – 13h
SC – Brusque – Praça Barão de Schneeburg – 9h
SC – Florianópolis – Trapiche Beira Mar – 10h
SC – Jaraguá do Sul – Praça Ângelo Piazera – 14h
SP – São Paulo – Av. Paulista – MASP – 14h
SP – Santos – Parque da Independência – 14h
SP – S José dos Campos – Vicentina Aranha – 15h

Não esqueça: dia 15 de outubro tem a Marcha Mundial. Esta marcha vem sendo escondida pela imprensa.
Leia sempre neste blogue as últimas notícias da marcha de sábado proximo, 15 de outubro, e no Jornaleiro (clique)