Brasil doente

Assédio sexual não é crime no Brasil.
Stalking também não.

Bulismo não é crime não. E acontece uma danação de estupros nas nossas escolas.
E a pedofilia é crime?
Para a Polícia Federal e a Unesco, temos 250 mil crianças prostitutas. Cerca de 500 mil, reclamam as ONGs.
São milhões de pedófilos.

Apesar das milhares de crianças, de 7/8 a 12/13 anos, escravas do sexo, ainda tem médico que usa droga para aumentar o número de vítimas.

A corrupção ronda os hospitais.
Verbas são desviadas no Ministério e secretarias estaduais e municipais da Saúde.
A corrupção causa as mortes por doenças terceiro-mundistas.
Principalmente as mortes por causa desconhecida.

Se na rede hospitalar aparece um médico tarado ou corrupto, não podemos esquecer os santos. A irmã Dulce, a primeira santa brasileira, viveu nesse inferno.

Ou o Brasil acaba com o mosquito ou a dengue enrica muita gente

As campanhas para erradicar a dengue sempre culparam o povo.
O mosquito seria cria dos jarros com flores.
E pediam: “quebre o jarro! e pise na fulô!˜.
Ou dos pneus velhos: ˜Queime a rodinha pra fazer fumacê!”
Quando o fumigação deveria ser outra, cujo dinheiro é desviado.

Onde tem mosquito tem prefeito ladrão ou incompetente.
Inventaram até a mentira que mosquito não põe ovos em água suja.

Mosquito é cria da sujeira das ruas e praças e parques. Dos casarios e terrenos baldios da especulação imobiliária. Dos esgotos e canais abertos.

Dengue é peste de país do quarto (in)mundo. Coisa da corrupção. Do atraso. Dos mocambos construídos em lixões, das palafitas nos terrenos alagados, do casario das favelas sem esgoto e água encanada.