O que acontece e quem paga as orgias nos camarotes do carnaval

As prefeituras e os governos estaduais gastam fortunas com o carnaval. Escandalosamente com as orgias nos camarotes.

O carnaval é assim: o povo frevando, sambando no asfalto, entre vendedores de latas de cerveja e carne no espeto. Ou atrás do trio elétrico, entre cordas seguradas por seguranças.

O povo paga tudo que consome. Ou trabalha duro. Que o carnaval não é para todo mundo.

Os lá de cima dos três poderes, e os empresários e os lobistas ficam nos camarotes fechados, com ar condicionado, pagos por indústrias ou pelos governos estaduais e municipais.

Rola tudo, tudo mesmo, e de graça. Tem garota bonita começando a vida fácil, prostitutas de luxo, uísque contrabandeado, e comidas de todos os tipos. Tem até cama para se comer deitado. Como nas bacanais romanas.

O carnaval dos camarotes do Recife foi cenário de filme. Veja na vida real Marcelo Nascimento Rocha dando entrevista (vídeo). No filme aparecem cenas mais ousadas. De sexo. Hetero e gay.

Escreve Ricardo Calil:

A mentira mais cinematográfica de Marcelo foi se passar por Henrique Constantino, filho do dono da Gol Linhas Aéreas, no Recifolia, o Carnaval fora de época da capital pernambucana, em 2001. Durante quatro dias, Marcelo foi paparicado por ricos e famosos (ele garante ter transado com duas celebridades), entrevistado por Amaury Jr., fotografado para colunas sociais. De quebra, pilotou um helicóptero e um jato particular cedidos por empresários que se tornaram íntimos do executivo da Gol em questão de minutos. Foi preso no Rio de Janeiro pela polícia federal, depois de transportar no tal jatinho os globais Marcos Frota, Carolina Dieckmann e Ricardo Macchi.

Foi a farsa da Gol que deu fama a Marcelo. Ele virou vilão em matérias da imprensa e herói em diversas comunidades da internet. E sua história foi contada no livro VIPs – Histórias reais de um mentiroso, de Mariana Caltabiano, grande sucesso editorial, com mais de 50 mil exemplares vendidos.

Dez anos depois do mítico Recifolia, os golpes de Marcelo ganharam revival em grande estilo, envoltos em nomes de grife. No filme VIPs,  (veja trailer) ficção livremente inspirada na história de Marcelo, com produção da O2, de Fernando Meirelles, direção de Toniko Melo, roteiro de Braulio Mantovani e Wagner Moura no papel principal.

Amaury Jr. entrevista o falso filho do dono da Gol em dois momentos no Recifolia

Amaury Jr. entrevista o falso filho do dono da Gol no Recifolia

Nenê Constantino
Nenê Constantino

MARCELO FOI PRESO E CONSTANTINO CONTINUA SOLTO

Marcelo foi trancafiado na penitenciária central de Cuiabá (MT), onde está encarcerado desde 2009. Parece que continua lá.

Em março, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal condenou Nenê Constantino, fundador da companhia aérea Gol, a prisão domiciliar em sua residência de Brasília. Constantino respondeu a dois processos, nos quais é acusado de tentativa de assassinato do ex-genro, Eduardo de Queiroz, em 2008, e da morte do líder comunitário Márcio Leonardo, em 2001.

Itamar Franco num camarote do carnaval do Rio
Itamar Franco num camarote do carnaval do Rio

Esse carnaval do presidente virou notícia internacional