Governadores podres, podres de rico

Por que os de colarinho branco preferem ser chamados de corruptos, quando são pegos com o dinheiro público no bolso, na meia, na cueca, na calcinha, em cofres, ou mesmo em lugares distantes e mais garantidos – os paraísos fiscais?

Existem dez sinônimos para cinco sentidos da palavra corrupto:

1. deteriorado, podre, putrefato.

2. depravado, devasso, pervertido.

3. vena.

Pervertido:

4. podre.

5. apodrecido, estragado.

Dois ex-governadores corruptos, que estão podres, podres de rico, são manchetes hoje:

BRA^MA_OEDM governador julgado

BRA_FDL governador

Máfia do asfalto dos governadores e prefeitos ladrões de estradas e ruas nunca construídas

BRA^MA_OEDM máfia do asfalto

BRA^PR_ODNP mafia asfalto

Todas as grandes cidades brasileiras estão repletas de ruas terraplenadas, mas cadastradas como asfaltadas. O pior desse tipo de roubalheira é que os moradores pagam o imposto de um asfalto que não existe. Isso vale para tudo que se enterra: tubulação de esgoto e de água.

Outra safadeza é o asfalto que o vento leva. Não é brincadeira não. O Rio de Janeiro gastou milhões e milhões com o estádio do Engenhão, construído para a Copa das Confederações realizadas este ano, Copa do Mundo de 2014, e Olimpíadas de 2016. Foi fechado antes da Copa das Confederações, que pode ser derrubado por uma ventania mais forte. Este roubo que ficou perto de um bilhão, a justiça faz que não sabe. Mas estava lá na inauguração. Principalmente os ministros dos Tribunais de Contas do Rio de Janeiro e da União.

Conheci um prefeito que dizia: – Asfaltar é o melhor negócio do mundo. Ninguém mede a espessura do asfalto.

Tem outras putarias. Uma delas é a mijadinha de asfalto nas ruas e estradas esburacadas.

Sem falar em ruas e estradas super, super faturadas.

A corrupção, chegou a um grau de ousadia e impunidade, que existem ruas e estradas fantasmas. Estradas que nunca existiram. Ruas que nunca existiram. Que talvez sejam sedes de sindicatos, de ONGs, de fundações e outras indústrias de notas frias e comelança de dinheiro público.

BRA^SP_DDR asfalto

BRA^SP_DDR máfia asfalto

BRA^SP_DDR máfia do asfalto

BRA^SP_DDR máfia do asfalto2

BRA^SP_DDR máfia do asfalto3

Vandalismo. DINHEIRO PELO RALO

por Vittorio Medioli 

BRA^MG_EDM universidade educação ensino escolaBRA_PIO as escolas privadas cadeirantesBRA^MA_OEDM ensinoBRA^PR_DDC Ponta Grossa manchete pela privatização do ensinoBRA^SP_AC ensinoBRA^SP_DDR ensinoBRA_DSM o ensino tem que ser gratuitoBRA_ZH ensino alerta nota zero

 

Vandalismo, insistem esses baderneiros, é jogar dinheiro pelo ralo. Barbaridade é ter uma carga tributária escandinava para manter uma classe de políticos que se trancam dentro do Congresso e votam às pressas, agora, aquilo que era negociado anteriormente por benesses e nomeações.

Barbárie, gritam, é deixar escola sem carteiras e professores sem condições de dar aula.

Outro vandalismo seria nomear ministro do STF para dar impunidade a mensaleiros que nunca irão para cadeia; eleger presidente do Congresso que já foi cassado do mesmo cargo por improbidade e corrupção; primitivismo é tratar de cura gay, sem atar a camisa de força para os deputados a favor.

Vândalos são esses gringos que chegam de países ricos e ditam como se gasta R$ 30 bilhões para uma Copa, com um custo médio de R$ 800 milhões por estádio, construídos em apenas 30 meses. Enquanto isso, com creches não se gastou mais que R$ 50 milhões.

Hediondo é permitir que a Fifa, presidida por acusados de ladroagem, chegue a ter importância de papa.

Vandalismo é demolir uma potência como a Petrobras, arrasar o setor de etanol, combustível limpo que poderíamos ter em abundância.

Vandalismo é abandonar estradas e BRs, possibilitando um extermínio nas crateras que se abriram em todo o Brasil.

 

Nota do redator do blogue: Vamos encontrar vândalos nos três poderes.

Temos que destacar o vandalismo da justiça tarda e falha. Que não prende os corruptos. Que assina despejos e precatórios. E concede habeas corpus nas coxas. Como aconteceu com o “capo” Daniel Dantas.

O Brasil está repleto de condenados milionários soltos… Cito como exemplo a quadrilha do juiz Lalau. Enfim, este país precisa tirar de circulação os vândalos, para o povo poder escapar do inferno.

 

 

 

A MÁFIA DO ASFALTO

Brasil tapa-buracos nas ruas e estradas.

Tapa os rombos nas previdências dos marajás, nas falências fraudulentas de banqueiros, empresários e industriais. Taí o proer de FHC. Taí a ajuda de Lula para as montadoras e oficinas.

Os verdadeiros jornalistas vivem levando tapa-bocas, que a censura braba taí para esconder a corrupção.

Que de tapa-olhos a justiça tarda e falha!

 

 

BRA^SP_DDR mafia do asfalto

BRA_JSC transporte aerortos  de luxo e estações rodoviárias de m. para o povo