A música preferida dos brasileiros

Por que não cantar em português, que aparece entre o sexto ou sétimo idioma mais falado do mundo?

Em número de pessoas

1. Chinês – 1.213 bilhão
2. Espanhol – 329 milhões
3. Inglês – 328 milhões
4. Árabe – 221 milhões
5. Hindi – 182 milhões
6. Bengali – 181 milhões
7. Português – 178 milhões
8. Russo – 144 milhões
9. Japonês – 122 milhões
10. Alemão – 90,3 milhões

Fonte: ethnologue.com (2012)

No Top 10, o português é o sexto da lista com 249 milhões de nativos + 20 milhões como segunda língua = 269 milhões no total.

Atualmente, o português é língua oficial de oito países (Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Timor Leste). Apesar da incorporação de vocábulos nativos e de modificações gramaticais e de pronúncia próprias de cada país, as línguas mantêm uma unidade com o português de Portugal.

O português também é falado em pequenas comunidades, reflexão de povoamentos portugueses datados do século XVI, como é o caso de: Zanzibar (na Tanzânia, costa oriental da África), Macau (ex-possessão portuguesa encravada na China), Goa, Diu, Damão (na Índia) e Málaca (na Malásia).

A língua portuguesa se faz presente em todos os continentes. Observe 

Acontece que se faz propaganda com tudo. Um exemplo, o Brasil apequenado no mapa mundi:

mapamundi1

mapamundi 2

O Brasil possui 198,7 milhões de habitantes (2012); e Portugal, 10,6 milhões.

Os livros sagrados das principais religiões são escritos em que idiomas?

800px-Religion_distribution

As 10 religiões com mais adeptos do mundo:

1º. Cristianismo – 2.106.962.000 de adeptos
2º. Islamismo – 1.283.424.000
3º. Hinduísmo – 851.291.000
4º. Religiões chinesas – 402.065.000
5º. Budismo – 375.440.000
6º. Skihismo – 24.989.000
7º. Judaísmo – 14.990.000
8º. Espiritismo – 12.882.000
9º. Fé Bahá’í – 7.496.000
10º. Confucionismo – 6.447.000

Fonte: wikipedia

Que músicas são mais cantadas: as profanas ou as religiosas?

Fiz várias perguntas para demonstrar que não se deve confiar em nenhuma lista, estatística (veja a confusão política criada pelo último censo realizado na Bolívia, para a contagem genética), que toda propaganda é inimiga da verdade e da realidade.

Nada é imparcial. Minha intenção é saber se existe uma política de degeneração da música popular brasileira.

As 10 músicas mais tocadas nas baladas do Brasil 2013

De acordo com a lista divulgada pelo Escritório Central de Arrecadação (Ecad), estas foram as músicas que mais tocaram nas baladas do Brasil, à partir do segundo semestre de 2012:

1. Titanium – David Guetta

2. Somebody that I used to know – Gotye e Kimbra

3. Gangnam style – Psy

4. We found love – Rihanna

5. Glad you came – The Wanted

6. Louquinha – João Lucas e Marcelo com MC K9

7. Camaro amarelo – Munhoz e Mariano

8. Where have you been – Rihanna

9. Feel so close – Calvin Harris

10. Gatinha assanhada – Gusttavo Lima

Por que as músicas brasileiras dificilmente são internacionais, e as escolhidas não são mais tocadas no Brasil? Confira  

O top por país, e escute as músicas aqui.

Para completar: Les chansons les plus reprises

Três perguntas finais: Nossa população negra e mestiça, que deseja ser chamada de afrodescendente, conhece a música de Angola, de Moçambique? Ainda existe música popular brasileira, que não esteja contaminada pela música estrangeira, notadamente pela estadunidense?

Nos Estados Unidos nasceram estilos como o blues, o jazz, o rock and roll e o rap.

Qual música vem sendo divulgada pelos Ministérios, secretarias estaduais e municipais do Turismo e Cultura deste Brasil colonizado?

Troque a palavra música por literatura ou livro, que você entenderá porque os escritores brasileiros são desconhecidos no Brasil e lá fora, propositadamente nos países que falam português. Que as embaixadas brasileiras apenas cuidam de encantados negócios.

Jornalistas europeus contra privatização dos meios de comunicação


Na campanha, a FEJ, que é a estrutura europeia da Federação Internacional de Jornalistas, na qual o Sindicato dos Jornalistas de Portugal está filiado, destaca a ofensiva do Governo contra a RTP e a Agência Lusa, o processo de despedimento colectivo em curso no “Público” e despedimentos em vista na Impresa, no “Sol” e na Cofina.

A Federação destaca o papel do SJ nestas lutas e chama a atenção para as reuniões que o Sindicato promove em Lisboa e no Porto.

FIJ e a FEJ publicaram uma posição de apoio à luta contra a privatização da RTP e o desmantelamento dos serviços públicos de rádio e de televisão e contra a redução das dotações orçamentais da RTP e da Lusa.
Entretanto, a Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública e a Federação Nacional da Educação enviaram ao SJ saudações de apoio às lutas dos jornalistas e dos trabalhadores da Lusa.

 

 

 

Greves dos jornalistas portugueses

 

O Sindicato dos Jornalistas enviou ontem, 11 de Outubro, à Administração do “Público” e ao Ministério da Economia e Emprego um pré-aviso de greve de 24 horas a observar pelos jornalistas e outros trabalhadores no próximo dia 19.
A paralisação foi decidida na anteontem em plenário de trabalhadores ao serviço do “Público”, integrado na holding Sonaecom, do poderoso grupo Sonae, como forma de luta contra a intenção da empresa de proceder ao despedimento colectivo abrangendo 48 trabalhadores, intenção essa que o SJ repudiou imediatamente.

O pré-aviso de greve é do seguinte teor (clique aqui)

Os trabalhadores ao serviço da Agência Lusa fixaram quatro dias de paralisação a observar entre os dias 18 e 21, em protesto contra os cortes orçamentais e em defesa do futuro da empresa e dos seus postos de trabalho.