Com o apoio dos presidenciáveis, Dilma entrega o maior campo de petróleo do mundo

governo povo serviços essenciais riqueza salário previdência

 

Fernando Henrique fatiou a Petrobras. E vendeu. Lula fez leilões que chamou de rodadas. Dilma faz a feira.

Se FHC fez, Aécio, Alckmin e Serra aprovaram. Quando Lula realizou as rodadas, Marina, Eduardo Campos e Dilma eram ministros. Nada mudou na política entreguista, apoiada pela grande imprensa e pelos partidos da direita.

Disse FHC que a venda da Petrobras era coisa de Serra, ministro do Planejamento.

É tudo farinha do mesmo saco. Taí! nenhum Delfim Neto, Roberto Campos, ministros da ditadura militar, jamais desaprovariam a atual política econômica de privatizações das riquezas nacionais: petróleo, gás, nióbio, água…

A única reclamação dos conservadores é a entrada da China na mamata. Eles reclamam que o Brasil deve ter um único dono: os Estados Unidos.

Isso acontece porque o Brasil não tem como defender suas riquezas das nações do fechado clube atômico.

 

  • Isabela Vieira
    Agência Brasil

Rio de Janeiro – O ministro da Defesa, Celso Amorim, disse hoje que a atuação das Forças Armadas na proteção ao leilão do Campo de Libra, marcado para segunda-feira (21), garantirá o cumprimento de lei aprovada pelo Congresso Nacional. “Se não houvesse necessidade, não nos teriam chamado”, disse Amorim, ao comentar a solicitação de reforço pelo governo do Rio, que está preocupado com a ocorrência de protestos para impedir o evento.

“O governador [Sérgio Cabral] pediu o apoio das Forças Armadas porque considerou que as forças do estado não eram suficientes e isso está previsto na Constituição”, declarou Amorim. “Estaremos lá [no leilão], com esse objetivo, é uma situação excepcional”, reforçou, após palestra no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Apesar dos protestos que questionam a participação de empresas estrangeiras no leilão, o ministro Amorim disse durante a palestra que o leilão foi aprovado democraticamente. “É legítimo ter opinião diferente da maioria do Congresso Nacional. Vivi 21 anos em governo autoritário e acho que a existência do Congresso é importante. Minha resposta se baseia no respeito à lei”, pontuou, sob vaias da plateia.

Dos cerca de 1,1 mil homens que integrarão as forças de segurança no dia da licitação do Campo Libra, na Barra da Tijuca, cerca de 700 são do Exército. A Força Nacional e as polícias Militar, Federal e Rodoviária Federal também foram convocadas. As ações de segurança serão coordenadas pelo Comando Militar do Leste, que fica no Rio de Janeiro e é subordinado ao Ministério da Defesa.

PROTESTOS

Protestos contra a licitação estão sendo feitos em várias partes do país. Em São Paulo, na manhã de hoje, durante três horas, o saguão do prédio da Petrobras na capital paulista foi ocupado por sindicalistas e trabalhadores ligados à indústria do petróleo. Ontem, entidades do movimento social ocuparam o Ministério de Minas e Energia. Contra o leilão, o primeiro do pré-sal, também estão em greve os empregados da estatal.

 

democracia ditadura capitalismo

Dilma não tira o sofá da sala

No Brasil sempre foi assim: os escândalos fechavam órgãos públicos. Que reapareciam com nomes novos. Caso da Sudene. Do SNI. Dos institutos do sal, do açúcar e outros mil. Ou eram leiloados. Essa a desculpa de Fernando Henrique para as privatizações, que pariram as agências reguladoras, as Anas, as prostitutas respeitosas.

Com a Operação Porto Seguro, pediram para Dilma fechar o escritório da presidência em São Paulo. A velha piada do marido que pegou a mulher transando com o vizinho no sofá da sala, e tomou uma decisão drástica: Vendeu o sofá para resolver o problema.

Dilma não é FHC nem Lula. Demitiu todos, rapidamente, os bandidos pegos.

correio_braziliense.dilma demite 1

Que a PF aprofunde as investigações. E a justiça coloque na cadeia os corruptos e os corruptores.

A Operação Porto Seguro investiga um esquema de favorecimento de interesses privados em processos públicos. A Agência Nacional de Águas (ANA), a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Advocacia-Geral da União (AGU), a Secretaria do Patrimônio da União (SPU), o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério da Educação (MEC) estão entre os órgãos envolvidos na operação.

Os interesses privados de empresários. O ex-senador Gilberto  Miranda é apenas um deles. Falta muita gente. É só procurar na lista dos homens mais ricos do Brasil. E buscar os favorecidos pelos leilões quermesses de Fernando Henrique e pelas rodadas de Lula.

Inaugurada a temporada de caça ao petróleo brasileiro

por Paulo Metri

Nos dias atuais, proliferam veículos, na mídia brasileira, que utilizam a desinformação. Como exemplo, surgem artigos, editoriais, notícias e entrevistas dizendo que as rodadas de leilão de áreas para produzir petróleo devem ser realizadas, a Petrobras não tem capacidade para explorar sozinha o Pré-Sal, devido a suas limitações financeira, gerencial e tecnológica e, para ajudar o Brasil a vencer esta dificuldade, as empresas petrolíferas estrangeiras precisam ser convidadas. Nestas mensagens, para atraí-las, é necessário que as concessões do Pré-Sal sejam firmadas sob as regras da lei 9.478, o que significa revogar no Congresso a lei 12.351, recém-aprovada, devolvendo o Pré-Sal à antiga lei 9.478.

A velocidade que o governo brasileiro impõe à exploração no setor de petróleo, com uma rodada de leilões por ano, de 1999 até 2008, é do interesse único das empresas estrangeiras, que não têm petróleo em seus países de origem, e dos países desenvolvidos, que precisam do petróleo para mover suas economias. Se não forçassem a Petrobras a ter que participar de tantos leilões, mais recursos sobrariam para os desenvolvimentos de campos e a autossuficiência estaria garantida há mais tempo. Por outro lado, em cada leilão que a Petrobras não participa e não ganha, há uma perda enorme para o país. Além disso, é preciso saber que, entre a declaração de comercialidade de um campo marítimo e o início da sua produção, são necessários em média cinco anos.

A Petrobras ser a operadora dos consórcios é primordial, pois quem compra bens e serviços para as fases de exploração, desenvolvimento e produção é a operadora. E, dentre as empresas que atuam no Brasil, só a Petrobras compra aqui. As empresas estrangeiras ganharam áreas para explorar petróleo desde 1999 e, até hoje, 14 anos depois, nenhuma delas comprou uma plataforma no Brasil. Os 30% são explicados porque nenhuma empresa consegue ser a operadora com menos de 30% de participação no consórcio.

Criar nova empresa estatal para gerir o programa, que também é motivo de crítica, é na verdade muito importante para, dentre outros objetivos, fiscalizar as contas de todos os consórcios.

Finalizando, os autores invariavelmente criticam o governo por procurar viabilizar uma exploração do Pré-Sal que visa satisfazer a sociedade. Neste momento, dizem que que governo tenta ressuscitar a ideologia nacionalista de outros tempos.

Aliás, seria bom reconhecermos que, graças ao nacionalismo, o Pré-Sal é nosso. Em primeiro lugar, porque o nacionalismo o descobriu. Em segundo lugar, porque foram visões nacionalistas de órgãos do governo brasileiro que lutaram para o estabelecimento da Zona Econômica Exclusiva de 200 milhas , onde se encontra mais de 90% do nosso Pré-Sal. E a conquistaram junto às Nações Unidas. Leia mais

Petrobras halla 56 mil 600 millones de m3 de gas en pozos perforados en Perú

por Daniela Bravo

La brasileña Petrobras informó del hallazgo de 56.600 millones de metros cúbicos de gas natural y 113,7 millones de barriles de gas condensado en tres pozos perforados en la región este de la cordillera andina de Perú y espera nuevos descubrimientos para finales de año.

Se trata de los pozos Urubamba, Picha y Taini, perforados en el lote 58 de la cuenca Madre de Dios, cercana a la región con mayores reservas de gas del país.

“En el mismo lote, está siendo perforado el pozo Paratori, con final previsto para diciembre de 2012 que, en conjuto con otros estudios exploratorios enfocados en el área sur, podrían revelar volúmenes adicionales”, indicó un comunicado de la empresa divulgado en Rio de Janeiro el jueves de noche.

Petrobras Energía Perú, la filial de la estatal brasileña en el país andino, detenta el 100% de la participación en el lote.

La petrolera invirtió 235 millones de dólares en proyectos de exploración y explotación en 2010. En la actualidad, extrae 15.300 barriles de petróleo en su principal operación en el país: el lote X de la cuencia de Talara, en el noreste del país, según informaciones de la empresa.

En septiembre, Repsol y Petrobras anunciaron el descubrimiento de importantes reservas de gas en la región subandina de Perú.


A Petrobras tem dinheiro para investir nos quatro cantos do mundo. O dinheiro sobra. Construiu refinarias, investe em explorações. Tudo lá fora, lá longe.

Refinaria da petrobras nos  Estados Unidos
Refinaria da petrobras nos Estados Unidos
Refinaria da Petrobras no Japão
Refinaria da Petrobras no Japão

O petróleo no Brasil dá na canela. Mas falta refinaria. Desde 1981 que a Petrobras está proibida (por quem?) de investir em refinarias no Brasil. Resultado o Brasil exporta petróleo. E importa, a preço de guerra, gasolina.

Dilma vai começar neste mês de novembro uma grande feira mundial no pré-sal. A refinaria da Petrobras, em Pernambuco, vem sendo sabotada. Estava previsto um investimento de dois bilhões. Hugo Chávez deu um bilhão. Ninguém sabe onde foi parar esse dinheiro.

Quais são os donos da Petrobras, empresa de economia mista (bote mistura nisso): o povo brasileiro, o governo do Brasil, piratas estrangeiros, investidores tipo Soros? O diabo sabe.

Movimento contra privatização do petróleo realiza plenária nesta quarta

 

A campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso realiza nesta quarta (24), às 18h, plenária estadual para discutir os rumos do movimento. Na reunião que acontecerá no Auditório do Sindipetro-RJ, será apresentado o manifesto contra os leilões do petróleo e discutirão novas adesões e as formas de divulgação desse novo material. A pauta também prevê a definição do calendário de atividades da campanha e a proposta de convocação de uma plenária nacional.

Tudo que o FMI propõe para os países da Europa, FHC já fez

O Brasil foi um país cobaia. Fernando Henrique um presidente cruel. Tirou a aposentadoria especial dos jornalistas e professores. Criou as prestadoras de serviços fantasmas para os três poderes. As agências controladoras dos altos preços para beneficiar as empresas estrangeiras, ex-estatais privatizadas. Aumentou o tempo de aposentadoria por idade, de 60 para 65 anos. Rasgou a CLT. Ajudou os bancos, com um proer que começou com o banco das netinhas, lá dele e de Magalhães Pinto. Entregou aos piratas mais de 70 por cento das nossas empresas. Inclusive a Petrobras, a quarta maior empresa petrolífera do mundo, e a Vale do Rio Doce, a maior mineradora.

El FMI pide bajar pensiones


por “el riesgo de que la gente

 

viva más de lo esperado”

El organismo quiere que la edad de jubilación se ajuste con la esperanza de vida

Sus economistas proponen recorte de prestaciones y aumento de las cotizaciones

El Fondo plantea que las aseguradoras privadas cubran el riesgo de longevidad

“Eu disse aqui que a ONU tascou uma estatística safada. Este foi o resultado: 91% pobres pagam o luxo, a saúde, a medicina de vanguarda dos 1% mais ricos.

Pobre morre de fome no Brasil, morando em mocambo, nas favelas e povoados sem água, sem luz, sem saneamento, sem nada. Ou morre de peste. Ou de bala. Todo final de semana tem chacina em todas as capitais.

Lula rezou a mesma cartilha de ajuda aos bancos.