Presidente deve se responsabilizar por ministros, diz FHC

“Tem de haver um pouco mais de responsabilização”, cobrou FHC. Para o ex-presidente, os ministros precisam deixar o cargo diante do surgimento de denúncias. “Tem suspeita? Tem de cair fora”, recomendou.

Tem que ser assim. Falou o certo, para depois mentir:

FHC disse que em seu governo não existia “tolerância” com irregularidades e que seus auxiliares eram obrigados a deixar o cargo ao serem confrontados com denúncias. “Eu nunca tive leniência ou tolerância”, afirmou. Na opinião do ex-presidente, hoje a responsabilidade é jogada sobre os partidos e a corrupção se tornou parte do jogo político. “Acho isso muito grave”, comentou.

Embora tenha cobrado firmeza de Dilma, o tucano culpou o sistema político clientelista pela corrupção no País. “Nossa cultura aceita transgressões”, resumiu. Segundo ele, a frouxidão da cultura política brasileira só pode ser mudada com o tempo e com exemplos. “É muito difícil mudar o sistema porque quem muda foi eleito pelo sistema”, afirmou. Ainda que tenha sido rigoroso com as denúncias, FHC admitiu que possa ter ocorrido irregularidades em sua gestão. “Não vou dizer que não teve corrupção no meu governo, provavelmente sim”, reconheceu.
Leia mais

Eu não conheço nenhum ministro de Fernando Henrique preso por corrupção.
A culpa não é exclusiva do sistema político, e sim, e principalmente, de uma justiça cúmplice, absolutista, falha, tarda e repleta de bandidos, de salários régios e desmoralizadas corregedorias.

Os tucanos...
Os tucanos...
... e todos os brasileiros
... e todos os brasileiros
precisam ler a história da privataria
precisam ler a história da privataria
A entrega das riquezas do Brasil...
A entrega das riquezas do Brasil...
... tem que ser investigada. CPI já
... tem que ser investigada. CPI já

Privatas serão náufragos com a CPI pós carnaval

por Heriberto Pozzuto

Lara Vaz de Caminha leva notícias pro meu querido Rei
Lara Vaz de Caminha leva notícias pro meu querido Rei

Deixei minha filha em Cumbica
Com destino à Corte de Portugal
Vai menina teu pai aqui fica
Mas leia antes este manual

Diga lá: os privatas são nau sem rumo
Não se avexe a marinha imperial
Pois a CPI será um supra-sumo
E eles náufragos no carnaval


In Vuvuzela

José Serra não é palhaço. A privataria tucana fez do Brasil o país dos palhaços e palhaçadas

Depois de mentir no Senado apresentando-se como engenheiro – sem sê-lo – e de ludibriar a Justiça Eleitoral e o povo brasileiro dizendo sereconomista, o tucano Zé Chirico acaba de reincidir na prática de contravenção penal, afirmando publicamente que é palhaço.
Ao participar de um evento nesta terça-feira, o perjuro fez pouco caso da CPI das Privatizações e qualificou o pedido de instalação de Comissão como “palhaçada”. A informação está na reportagem de Raoni Scandiuzzi, publicada no portal da Rede Brasil Atual.
 “Não foi instalada nenhuma CPI ainda”, desconversou Serra. Apesar de 185 assinaturas terem sido colhidas – 14 a mais do que o mínimo constitucional de um terço dos 513 deputados – e de o pedido já ter sido protocolado, o tucano afirmou não ter conhecimento sobre a iniciativa. A seguir, partiu para o ataque: “Isso é tudo uma palhaçada, porque eu tenho cara de palhaço, nariz de palhaço, só posso ser palhaço”. Em seguida, ele afastou-se sem responder mais questionamentos sobre o tema, diz a matéria.

SERRA CUMPRIRÁ PENA EM CELA COMUM

Se o ministro Gilmar Mendes não interferir no processo, o morto-vivo Zé Chirico, candidato à presidência da república derrotado por Lula e Dilma,  deverá puxar a cana a que será condenado dividindo “espaço” com vários coleguinhas e correligionários.
Baseados nas bandalheiras apresentadas pelo livro A Privataria Tucana, renomados criminalistas consultados por este Cloaca News estimaram que Serra pode pegar uma condenação cumulativa superior a 50 anos de xilindró, em regime fechado. A privação da liberdade, nesse caso, não seria a pior notícia para o tucano. Por não possuir diploma de graduação em curso superior reconhecido no Brasil, Serra não poderá desfrutar o “benefício” da cela especial. Se tivesse concluído o curso de Engenharia na Escola Politécnica da USP, quem sabe. Mas, como ele mesmo já declarou, “não deu pra terminar”. Serra não é engenheiro, apesar de já ter mentido a esse respeito em uma audiência no Senado. Serra também não é economista, uma vez que, até hoje, nenhum Corecon do país tenha encontrado sua ficha. A bem da verdade, alguns Conselhos Regionais de Economia já tentaram denunciá-lo por falsidade ideológica, contravenção que lhe renderia mais três meses tomando café de canequinha.
(Transcrito do Cloaca News)

Palhaçada

Cara de palhaço
Pinta de palhaço
Roupa de palhaço
Foi este o meu amargo fim;
Cara de gaiato,
Pinta de gaiato,
Roupa de gaiato,
Foi o que eu arranjei pra mim.
Estavas roxa por um trouxa
Pra fazer cartaz,
Na tua lista de golpista
Tem um bobo a mais
Quando a chanchada deu em nada
Eu até gostei
E a fantasia foi aquela que esperei.
Cara de palhaço
Pinta de palhaço
Roupa de palhaço
Pela mulher que não me quer,
Mas se ela quiser voltar pra mim
Vai ser assim,
Cara de palhaço,
Pinta de palhaço
Roupa de palhaço
Até o fim!!!

Escute a música de Miltinho (vídeo)

O apagão dos ladrões da Celpe

Neoenergia da Celpe
Neoenergia da Celpe

Depois que os ladrões privatizaram a Celpe, entregue aos piratas por trinta moedas, Recife se tornou a cidade mais escura deste Brasil colônia internacional.

A Celpe (que virou Companhia Energética de Pernambuco, do Grupo Neoenergia) foi doada. Coisa de bandidos para bandidos.

Com a entrega da Celpe, Recife passou a ter apagões parciais todos os dias. E a prostituta Aneel,  agência reguladora dos altos preços, nada faz, além de abrir as pernas em berço esplêndido.

Cruel, coisa da Santa Inquisição d’Espanha, coisa de rei, a Celpe me ameaça cortar a luz:

“Comunicamos que (…) a conta contrato de fornecimento de energia está vencida.

(…) Vencimento em 15.12.2011”. (15 dias de atraso. Deve ter sido a primeira missiva dos safados neste 2012 da Espanha em crise, dependente das antigas e atuais colônias).

Eis a ameaça da empresa estrangeira:

“O não pagamento da fatura poderá acarretar na execução de medidas para o recebimento dos valores em atraso (sic), tais como: suspensão do fornecimento de energia, inclusão no Sistema (a Gestapo) de Proteção ao Crédito (SPC), cobranças administrativas e/ou judiciais cabíveis. (Para legalizar esses serviços sujos existe a justiça brasileira).

(…) Conforme legislação em vigor, será cobrada, posteriormente, taxa de religação” (isto é, mais lucro, mais roubança).

Engraçado, no caso Christine Epaud, no judiciário do Rio Grande do Norte, um procurador se negou a dar parecer por considerar que a venda fraudulenta de um hotel não era do interesse público. A cobrança de uma conta de luz de uma multinacional é. Eta justiça de duas caras!

Podem colocar o meu nome na merda do SPC. É um serviço criado pela ditadura militar. Que atualmente faz espionagem para a vigente ditadura econômica.

Um nome no SPC dignifica. Lá não estão fichados um Maluf, um Daniel Dantas, uma Verônica Serra, um juiz Lalau… & outros & outros da mesma corte.

O que acho atemorizante é o stalking da Celpe, via cartas abertas, visitas espalhafatosas e ameaçadoras de cobradores, cobertura do judiciário e outras ações cruéis, amedrontadoras. Puro terrorismo. A mesma vilania dos agiotas.

Que faz um pobre salário mínimo quando recebe uma carta de apagão da Celpe?

Idem um bolsa família?

Idem um pai de família da classe média desempregado?

Isso é capitalismo selvagem. Colonialismo puro.

Vergonha nossa! Vassalagem! Que o Brasil protege os corsários, os piratas, os especuladores, as milícias do rei, os ladrões de várias bandeiras.