Fernando Henrique sancionou o pensalão para o idoso. Quem tem 65 anos. Acabou com a malandragem dos velhos

Todas as reformas pretendidas para a Europa, pela troika, comandada pelo FMI, Fernando Henrique fez no governo dele. E o resultado é o pior possível. Para o Brasil, que perdeu todas as estatais e desnacionalizou suas empresas e entregou todas suas riquezas. Para o trabalhador, que perdeu todos os direitos, com o rasga da CLT, que começou com a cassação da estabilidade por Castelo Branco. Para a classe média, que faliu. Para o povo em geral – metade da população brasileira -, apesar de continuar na miséria de sempre. Com um rendimento máximo de cerca de 140 dólares. São cem milhões de brasileiros que não comem as três refeições/dia. Quando o pobre perde seu casebre Alka-Seltzer, que se dissolve em uma chuvarada. Quando o pobre perde a moradia, construída nas chamadas áreas de risco, levada pelas águas de um rio que transborda ou pelo deslizamento da lama de um morro, costuma dizer que perdeu tudo. Antes dos anos 60, havia peixe nos rios e caça nas matas. Hoje os Eikes Batista devoram o que resta da Floresta Atlântica. A caça e a pesca estão agora enlatadas nos supermercados. O que era de graça passou a ter preço remarcado.

Hollande adelanta otra vez la edad de jubilación a los 60 años

El coro neoliberal al unísono nos recitó cansinamente y en todas las escalas musicales posibles su argumentario para retrasar la edad de jubilación. Entre las razones publicadas en los medios corporativos destacaba la rentable apelación al miedo. La reforma aumentaba el cómputo de cálculo hasta los 25 años y retrasaba a edad de jubilación a los 67 basándose en una falacia: la insostenibilidad del sistema.

Esta a ladainha que a catastroika prega na Espanha. No Brasil, a imprensa safada reclama que o povo está morrendo cada vez mais velho. Velho é quem tem 60 anos. Fernando Henrique botou os velhos para trabalhar, mas não garantiu nenhum emprego. E aumentou o tempo de aposentadoria para os 65 anos, quando se é idoso. Aos 70, começa a ancianidade.

Os mais cruéis e infames ditadores da Europa do século XX – Hitler, Mussolini, Stalin, Franco, Salazar – jamais pensaram em aumentar a aposentadoria para os 68 anos.

No Brasil do final do século XIX, da escravidão legalizada, foi sancionada por Pedro II a Lei dos Sexagenários. O liberalismo do final do século XX tornou-se o mais desumano dos regimes.

A fita vermelha do FMI para os países infectados pela crise econômica e por aqueles que têm de permanecer no atraso terceiro-mundista
A fita vermelha do FMI para os países infectados pela crise econômica e por aqueles que têm de permanecer no atraso terceiro-mundista

Veja que hoje, os principais jornais da França não abriram manchetes para a Grécia. Isso fica para os países que padecem da síndrome da imunodeficiência adquirida pela corrupção dos banqueiros. Que temem o efeito domínó. Ou efeito borboleta no Brasil.

Não é humor negro. Pretendem legalizar a escravidão no Brasil

Sempre repeti: A princesa Isabel votou uma lei para inglês ver. A Lei Áurea, que libertou os escravos. Portanto, não vou repetir nenhum um texto meu. Transcrevo da Wikipedia:

Leis para inglês ver é a expressão usada no Brasil para leis demagógicas e que não são cumpridas na prática. A origem da expressão tem várias versões, mas provavelmente deriva de uma situação vivenciada no Período Regencial da história brasileira.

Os britânicos, que tinham explorado a escravidão durante mais de duzentos anos, sobretudo monopolizando o tráfico de negros africanos, passaram a liderar os movimentos antiescravistas. As razões disso são diversas, mas prevalece a tese de que isso se deu por razões econômicas.

Em 1826, o império britânico obrigou o Brasil, que havia recentemente adquirido sua independência, a firmar um tratado de abolição do tráfico em três anos, o que não foi efetivamente cumprido.
Mas o Brasil, politicamente independente desde 1822, era economicamente dependente dos ingleses, porque eles lideravam a aquisição da produção do café, que estava em plena expansão e também forneciam a maior parte dos produtos manufaturados aos brasileiros. Além disso, os principais banqueiros do mundo eram os ingleses, que fomentavam a concessão de empréstimos e financiamentos aos produtores de café e aos que iniciavam a industrialização do país.
Dessa forma, e também por conta da vinculação política estabelecida desde a chegada da Corte portuguesa ao Brasil, em 1808, a pressão britânica era intensa, o que levou o Governo Regencial — que administrava o país em razão da menoridade do príncipe Dom Pedro II, e que fora colocado no trono com a abdicação de seu pai, Dom Pedro I do Brasil –  a promulgar uma lei, em 1831, que declarava livres os africanos desembarcados em portos brasileiros desde aquele ano. Mas o sentimento geral era de que a lei não seria cumprida, fazendo circular pela Corte, inclusive na Câmara dos Deputados, o comentário de que o Regente Feijó fizera uma lei só “para inglês ver”.
.
FROTA NAVAL BRASILEIRA
PRINCIPAL MOTIVO
Com a retirada dos ingleses do transporte dos escravos, o Brasil começou a construir navios, passando a possuir a quarta frota naval do mundo. Isso constituía uma ameaça comparável, nos tempos de hoje, o Brasil pretender criar armas nucleares.
 Os navios do tráfico eram confiscados pelos ingleses, mas o rendoso negócio do tráfico de negros, em navios chamados tumbeiros ou negreiros, valia o risco.
.
PROCESSO DE ABOLIÇÃO
NO BRASIL FOI GRADUAL
.

Teve a Lei do Ventre Livre de 1871, a Lei dos Sexagenários de 1885, e finalmente, a Lei Áurea em 1888.

O Brasil foi o último país independente do continente americano a abolir completamente a escravatura. O último país do mundo foi a Mauritânia, somente em 9 de novembro de 1981.

.

FERNANDO HENRIQUE ACABOU
COM A LEI DOS SEXAGENÁRIOS

FHC aumentou a aposentadoria por tempo de serviço dos 60, quando começa a velhice, para os 65 anos, quando se é idoso. Como se neste Brasil, do capitalismo selvagem e colonizador, existissem empregos para velhos.

Após sete anos tramitando no Congresso, o Estatuto do Idoso, outra lei para inglês ver, foi aprovado em setembro de 2003 e sancionado pelo presidente Lula da Silva no mês seguinte, ampliando os direitos dos cidadãos com idade acima de 60 anos. Mais abrangente que a Política Nacional do Idoso, lei de 1994 que dava garantias à terceira idade, o estatuto institui penas severas para quem desrespeitar ou abandonar cidadãos da terceira idade. É mais uma lei para inglês ver.

.

PRESSIONAM DILMA PARA
LIBERAR A ESCRAVIDÃO

A verdade, a verdade é que persiste o trabalho escravo no Brasil. Inclusive de crianças.

Em 28 de janeiro de 2004, no município mineiro de Unaí, o milionário produtor rural Antério Mânica, que foi eleito prefeito da cidade depois do crime, mandou assassinar os fiscais do trabalho Erastóstenes de Almeida Gonçalves, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva, e o motorista Ailton Pereira de Oliveira, durante fiscalização na zona rural de Unaí. O episódio ficou conhecido como Chacina de Unaí, e uma lei, para inglês ver, transformou  28 de Janeiro em Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Veja vídeo.

Era presidente do Brasil Lula da Silva, e governador de Minas Gerais Aécio Neves. Do partido de Aécio, PSDB, Mânica foi reeleito.

No momento, produtores rurais pressionam Dilma Rousseff para sancionar a Lei Mânica, legalizando o trabalho escravo.

O Dia do Trabalhador devia ser comemorado em 28 de Janeiro de 2004. O Dia Primeiro de Maio não tem nenhum significado no Brasil. Não é nem feriado nos Estados Unidos
Que o Dia do Trabalhador seja comemorado em 28 de Janeiro. O Dia Primeiro de Maio não tem nenhum significado no Brasil. Não é nem feriado nos Estados Unidos
No local da chacina devia ser construído um momento pela Abolição da Escravatura
No local da chacina seja construído um Monumento pela Abolição da Escravatura
Líder ruralista Antônio Mânica,  mandante do crime
Líder ruralista Antério Mânica, mandante do crime
Lei Mânica passará?
Lei Mânica passará?