Não confundir o tráfico humano com imigração ilegal

O tráfico de pessoas não se reduz à prostituição, à violência de género e à imigração irregular.”Há tráficos consoante a forma de exploração: migrantes irregulares para trabalho, pessoas exploradas sexualmente, crianças subjugadas por familiares para a adoção, seres humanos para o comércio de órgãos e crentes manipulados para fins religiosos, uma realidade emergente”. Leia mais

Tráfico de crianças não é lenda urbana

Tráfico de órgãos não é lenda urbana. Principalmente sequestro de crianças.

Acontece principalmente em países pobres. A imprensa dá pouco destaque. Notadamente a imprensa do primeiro mundo, ponto de venda de órgãos.

Primeiro os transplantes acontecem nos países que possuem medicina de vanguarda. Segundo as crianças são pobres. Crianças pobres de pais pobres e de países pobres ou emergentess, países governados por corruptos.

Um estupro legal voltou a acontecer no Pará

Uma adolescente de 14 anos foi abusada por vários detentos, durante quatro dias, no interior da Colônia Heleno Fragoso, situada no complexo penitenciário de Americano. Ela fugiu e foi acolhida pelo Conselho Tutelar. Quem patrocinou esta orgia dentro de uma penitenciária do (des)governo, em uma terra sem lei e sem justiça? E a polícia brinca de caçar pedófilos na internet, quando o Brasil tem, na contagem da Unesco, 250 mil prostitutas infantis.