Camarotes de luxo da Fifa e dos governadores, prefeitos, lobistas e bilionários. Uma orgia que precisa ser investigada

Venho denunciando as bebedeiras e bacanais dos camarotes de governadores e prefeitos em festas santas e profanas. Veja tags.

E transcrevo reportagem de Andrew Jennings – Eles vão tomar champanhe no Maracanã:

cama 2

1 cama

cama 3

Fotos revelam o estilo de vida efervescente que a Fifa oferece ao público endinheirado que vem ao Brasil para a Copa do Mundo. Essa semana, o secretário geral da FIFA, Jerôme Valcke, anunciou que a Maison Taittinger terá exclusividade para abastecer de champanhe os compradores dos pacotes VIP Hospitality.

Essas suítes, em estádios como o Maracanã, custam mais de 2,3 milhões de dólares para todo o campeonato. Esse folheto de propaganda de circulação limitada foi disponibilizado pela FIFA apenas para os 250 indivíduos e empresas mais ricos do mundo, com condições de usufruir a vida nas su’ites milionárias que aparecem nas ilustrações.

De modo chocante revelam que são poucos os consumidores ricos que realmente querem ver o futebol. Enquanto os jogos rolam, eles irão bebericar champanhe em copos flute, falar de negócios e se entreter, todo o tempo de costas para o campo!

As suítes privativas, as mais caras, tem assentos para oito visitantes. O folheto mostra dois deles assistindo ao jogo e os outros seis comendo, conversando e fazendo pedidos ao garçom sem demonstrar o menor interesse pelo espetáculo no gramado.

Os clientes se sentarão em poltronas confortáveis e terão a seu dispor “bar e serviço de alimentação luxuosos, um brinde comemorativo, um kit vip de hospitalidade e serão recebidos por hostesses”.

No Studio Bossa Nova a situação é ainda pior. Ali são 14 visitantes, bebendo, comendo e conversando – mas apenas dois entretidos com o futebol.

Os clientes ainda podem optar por ‘poltronas especialmente acolchoadas’, as Business Seats, com bar de primeira linha e alimentação de alta qualidade.

O contrato para vender esse estilo, digamos, borbulhante de torcer é de exclusividade da companhia MATCH que tem laços há muito estabelecidos com o presidente da FIFA, Sepp Blatter, e seu sobrinho Philippe Blatter.

Os irmãos Jaime e Enrique Byrom, mexicanos que vivem em Londres, tem 85% da MATCH Hospitality e a Infront, companhia de Philippe Blatter sediada em Zurique, tem 5%. O grupo japonês Dentsu também tem 5%. O Dentsu era sócio da ISL, a companhia de marketing hoje falida que pagou propinas de mais de 100 milhões de dólares aos diretores da FIFA, incluindo Havelange e Teixeira.

Os irmãos Byrom foram premiados com os melhores ingressos do MATCH Hospitality. Os preços são altos mesmo para milionários porque a companhia Byrom perdeu cerca de 50 milhões de dólares na Copa da África do Sul em 2010 e estão determinados a recuperar esse dinheiro no Brasil – e realizar grandes lucros também. Há um ano os Byrom se gabavam de que o programa Hospitality já tinha atingido o recorde de 262 milhões de dólares vendidos.

Vamos ver agora se os estrangeiros ricos não terão receio de ocupar suas suítes Hospitality. O cheiro do gás lacrimogêneo não combina com champanhe e salada de lagosta.

Os Byrom tem 12 mil ingressos Hospitality para o Jogo de Abertura, mais 12 mil ingressos para dois jogos do grupo do Brasil e outros 110.500 para jogos de outras equipes favoritas. Se o Brasil for para a próxima rodada – de 16 times – vai jogar duas partidas para as quais os Byrom tem 20 mil ingressos. A FIFA também os brindou com 33 mil ingressos para outras partidas dessa rodada.

Se o Brasil passar para as quartas de final, os Byrom terão mais 20 mil ingressos para essas duas partidas – e mais 16 mil para outros jogos dessa rodada. Ele também tem 24 mil ingressos para as duas semifinais. Para a final no Rio, eles têm pelo menos 12 mil ingressos.

Aparentemente, os Byrom se apropriaram da maior parte da Copa 2014. Eles vão operar a venda de ingressos da FIFA e distribuir cerca de 3,3 milhões ingressos.

A FIFA também garantiu aos Byrom o privilégio de operar a agência oficial de hospedagem para 2014.

Em seu site, os Byrom se anunciam como operadores da “hospedagem, ingressos, hospitality, soluções de TI, tours para visitantes, e oferta de alimentação para as seleções, delegações, patrocinadores, membros da mídia e torcedores”.

Preste atenção: eles colocaram os torcedores por último. Clique para ver folhetos da Fifa

Comentou o jornalista Ricardo Antunes: Na Copa do Absurdo eles bebem e comem bem nos nos camarotes oficiais. Nós pagamos a conta…

 

Brésil: des centaines de milliers de manifestants dans les rues

Rio de Janeiro hoje
Rio de Janeiro hoje

Des centaines de milliers de manifestants ont commencé à défiler, jeudi 20 juin, dans les rues de 80 villes du Brésil, notamment à Rio de Janeiro, où des heurts avec la police ont rapidement éclaté. Bien que la plupart des grandes villes du pays aient cédé à la pression populaire en revenant sur leur décision d’augmenter le tarif des transports en commun, les protestataires brésiliens continuent à faire pression. Ils se sont fixés pour objectif de faire descendre  un million de personnes dans les rues pour cette première journée d’action nationale.

 

Rio de Janeiro, où se déroulait le match Espagne-Tahiti au stade Maracana, la police a évalué à 300 000 le nombre de manifestants. Les manifestants ont afflué vers la Place Candelaria, point de départ du défilé, au centre-ville. Après un début de marche pacifique, de premiers incidents ont éclaté devant la mairie entre un groupe de manifestants et la police. La police militaire de Rio, extrêmement discrète au début de la manifestation, a diffusé sur les réseaux des tracts à imprimer demandant aux manifestants de “l’aider à les protéger” : “SANS VIOLENCE, PAIX, éloignez ceux qui insistent pour semer le trouble dans une manifestation pacifique”. Au total, un million de personnes ont été invitées sur Facebook à manifester jeudi après-midi.

Salvador de Bahia, théâtre de la première manifestation dans l’après-midi, des affrontements violents ont également éclaté entre un partie des 50 000 manifestants et les policiers. Alors que manifestants tentaient de forcer un barrage policier aux cris de “Fonte Nova ! Fonte Nova !”, le nom du stade de Salvador situé à deux kilomètres de là, la police a tiré des gaz lacrymogènes et des balles en caoutchouc contraignant les protestataires à reculer. Au moins un manifestant a été blessé par un de ces tirs, tandis qu’un policier a également été blessé.

Sao Paulo, 300 000 personnes ont confirmé via les réseaux sociaux leur présence et 50 000 à Brasilia au mot d’ordre : “Brésil, réveille-toi !”.

SYNDICATS ET PARTIS S’IMPLIQUENT

Après 10 jours de manifestations qui ont souvent dégénéré en violences, la contestation ne faiblit pas au Brésil. Sur les réseaux sociaux, les appels àmanifester continuent de se multiplier.

Rien ne semble laisser présager un essoufflement rapide de ce mouvement diffus, sans étiquette politique ou syndicale, ni leaders clairement identifiés.
Il cristallise désormais toutes les frustrations de la population de ce pays émergent de 194 millions d’habitants : services publics précaires comme la santé et l’éducation, corruption de la classe politique, sommes colossales – 11 milliards d’euros – investies pour l’organisation du Mondial-2014 de football.

La grande nouveauté, jeudi, est que certains syndicats, partis politiques et organisations de la société civile ont affiché leur intention de participer aux cortèges sous leurs banderoles. Les Paysans sans terre (MST), l’Union nationale des étudiants (UNE), la Centrale unique des travailleurs (CUT), le Parti des Travailleurs (PT gauche, au pouvoir) et le Parti communiste du Brésil (PCdoB) entre autres veulent se joindre aux manifestants qui rejettent depuis le début de leur mouvement toute étiquette.

La présidente, Dilma Rousseff, a de son côté annulé un voyage au Japon prévu du 26 au 28 juin, en raison du mouvement de protestation qui embrase le pays. (Le Monde)

Não, Carla não vai ao Mundial-2014. “O Brasil precisa de estádios?”, pergunta

Carla Dauden

Carla Dauden, cidadã brasileira residente nos EUA, garante que não vai ao Mundial de futebol nem aos Jogos Olímpicos no Brasil, em em 2014 e 2016, respectivamente. Num vídeo que publicou ontem no YouTube, e que já reuniu mais de meio milhão de visualizações, explica porquê. “O mundo tem que saber o que realmente está acontecendo” num país que vai gastar milhões a organizar estes eventos desportivos.

Carla é directora de fotografia nos EUA e decidiu gravar um vídeo como resposta a todos aqueles que pensam que o Brasil é só “samba”, “mulheres”, “festas” e “futebol”. Todos lhe dizem que querem ir ao Mundial-2014.

“Mas é aqui que a coisa fica séria”. A jovem brasileira foi buscar os números e quis mostrá-los ao mundo. O Mundial de futebol pode custar ao Estado quase 12 milhões de euros – “mais do que os três últimos mundiais juntos” – e tudo num país que ocupa o 85º posto no ranking de desenvolvimento humano, onde “13 milhões de pessoas passam fome”, onde o “analfabetismo pode atingir os 21%” e “onde muitas pessoas morrem à espera de tratamento médico”.

“Esse país precisa de estádios?”, pergunta.

Enquanto nas ruas brasileiras continuam os protestos, o vídeo que ontem publicou já chegou a mais de meio milhão de pessoas. No Twitter, a directora de fotografia já agradeceu o apoio e a divulgação e promete continuar a luta pela mudança no Brasil. (Jornal Sol, Portugal)

Aeroportos vendidos por 24,5 bilhões. Custo apenas com os prédios dos estádios passa de 7 bilhões

Em que difere a privataria tucana da do PT?
A fonte de dinheiro sempre a mesma: do fundo de pensões e aposentadorias dos pobres e do Fat, Fundo de Ajuda aos Trabalhadores, via BNDES.

Comprar com o dinheiro dos outros é o melhor negócio do mundo. E por preço camarada. Quanto custa o terreno de um aeroporto?

Compare um dos prédios do aeroporto com um estádio de futebol. Veja o gasto exclusivo com os Coliseus da Copa, sem somar a gastança com infraestrura, urbanização e balangandãs: trem bala, rodovias, avenidas e ruas pavimentadas, túneis, viadutos, vilas esportivas, hotéis de luxo, terrenos doados, ocupação militar de favelas, despejo de favelados, água encanada, eletrificação, condutores de gás, lóbi, toco, propaganda, superfaturamento, obras sem licitação e enfeites como jardins, praças e tudo mais de um Brasil ilha da fantasia. Confira

Fifa fora. Que os cartolas sejam investigados

A Fifa é uma máfia. A corrupção domina a Fifa. Devia ser devassada sua intromissão nociva em cada país. O tráfico lava dinheiro no mercado de jogadores. Técnicos e legionários estrangeiros, bem vendidos, definem os países vencedores das copas. O futebol tornou-se um comércio sujo. Dominado por cartolas sebosos. Nenhum dinheiro do Brasil deve sair para o bolso desses picaretas. Pedir cabeça de ministro é pensar que o Brasil é uma colônia da Europa. Que os negócios da Fifa no Brasil sejam investigados pelo Governo, pelo Congresso e pela Justiça. Tem muito dinheiro em jogo. Começa pela construção de doze Coliseus. Doze estádios. A Europa está em crise. Sem grana. Uma raposa com fome é um predador perigoso.

 

 

 

Jogado às feras

Portugal paga um salário mínimo de 510 euros.

O Brasil tem dinheiro de sobra.

Que adianta ser a oitava potência do mundo em riqueza, e matar o povo de fome.

O governo tem agendado investir, na Copa do Mundo e nas Olimpíadas, bilhões e bilhões em estádios, aeroportos luxuosos, cidades olímpicas, trem bala e outras maravilhas e magnificências.

Apenas em transporte serão torrados R$38,51 bilhões.

Coisa de Nero. Que construiu o Coliseu.

Dinheiro para edificar vilas populares, tem não.

Para erradicar a dengue e outras pestes, tem não.

Para pagar as pensões e aposentadorias dos pobres, tem não