Festivais comprovam a degeneração da música brasileira

Lollapalooza faz propaganda de grupos políticos ligados à direita estadunidense 

Acontece de 12 a 13 de março de 2016. Já começou a propaganda do festival de música estrangeira no Brasil dos alienados
Acontece de 12 a 13 de março de 2016. Já começou a propaganda do festival de música estrangeira no Brasil dos alienados

Lollapalooza é um festival de música anual composto por gêneros como rock alternativo, heavy metal, punk rock e performances de comédia e danças, além de estandes de artesanato. Também fornece uma plataforma para grupos políticos e sem fins lucrativos. Lollapalooza tem apresentado uma grande variedade de bandas e ajudou a expor e popularizar artistas como, Alice in Chains, Tool, Red Hot Chili Peppers, Pearl Jam, The Cure, Primus, Rage Against the Machine, Soundgarden, Arcade Fire, Nine Inch Nails, Nick Cave, L7, Janes Addiction, X Japan, The Killers, Siouxsie and the Banshees, The Smashing Pumpkins, Muse, Hole, 30 Seconds to Mars, The Strokes, Arctic Monkeys, Foo Fighters, Green Day, Lady Gaga e Fun.

Concebido e criado em 1991 pelo cantor do Jane’s Addiction, Perry Farrell, como uma turnê de despedida para sua banda, o Lollapalooza aconteceu até o ano de 1997 e foi revivido em 2003. Desde a sua criação até 1997 e em seu renascimento em 2003, o festival percorreu a América do Norte. Em 2004, os organizadores do festival decidiram ampliar a permanência do festival para dois dias por cidade, mas a fraca venda de ingressos forçou o cancelamento da turnê de 2004. Em 2005, Farrell e a Agência William Morris fizeram uma parceria com a empresa Capital Sports Entertainment (atual C3 Presents), sediada em Austin, no Texas, e reformularam o festival para o seu formato atual, como um evento fixo em Grant Park, Chicago, Illinois.

Em 2010, foi anunciada a estreia do Lollapalooza no exterior, com um ramo do festival sediado em Santiago, no Chile, em 2 e 3 abril de 2011, onde estabeleceu uma parceria com a empresa chilena Lotus. Em 2011, a empresa Geo Eventos confirmou a primeira versão brasileira do evento, que foi sediada no Jockey Club, em São Paulo nos dias 7 e 8 de abril de 2012. Foi anunciado que o primeiro Festival Lollapalooza será realizado na Europa em setembro de 2015, na capital alemã,Berlim, no histórico aeroporto Tempelhof.

Lollapalooza de 2009 em Chicago
Lollapalooza de 2009 em Chicago

A palavra, algumas vezes pronunciada como lollapalootza ou lalapaloosa, vem dos séculos XIX e XX, de uma expressão americana que significa “uma extraordinária ou incomum coisa, pessoa, ou evento; um exemplo excepcional ou circunstância.” Com o tempo, o termo passou também a um grande pirulito (em inglês lollipop). Farrell, em busca de um nome para seu festival, gostou da sonoridade do termo ao ouvi-lo em um filme dos Três Patetas. Em homenagem ao duplo significado do termo, um personagem no logo original do festival segura um pirulito.

Lolla 2012

Em 1997, no entanto, o conceito Lollapalooza tinha acabado, e em 1998, os esforços não conseguiram encontrar uma banda principal adequada, assim resultando no cancelamento do festival. O cancelamento serviu como um significante declínio da popularidade do rock alternativo. Em meio aos problemas do festival, Spin disse, “Lollapalooza é como um coma para o rock alternativo agora.”

mapa_lollapalooza2012

Morto o festival, apelaram para a ressurreição em países colonizados.

Em 2010, foi anunciado que Lollapalooza iria estrear na América do Sul, com um ramo do festival produzido na capital do Chile, Santiago de 2 a 3 de Abril de 2011. A lineup incluia Kanye West, Jane’s Addiction, 30 Seconds to Mars, The National, Manny and Gil the Latin, The Drums, Los Bunkers,The Killers, Ana Tijoux, Javiera Mena, Fatboy Slim, Deftones, Los Plumabits, Cypress Hill, 311, The Flaming Lips e outros.

Em 2011, foi confirmado a versão brasileira do evento, que foi feita no Jockey Club em São Paulo nos dias 7 e 8 de abril de 2012.

Veja todas as atrações do Lollapalooza 2016 na ordem divulgada pelo festival:
Eminem, Florence + The Machine, Jack Ü, Mumford & Sons, Snoop Dogg, Noel Gallagher, Tame Impala, Alabama Shakes, Zedd, Kaskade, Die Antwoord, Of Monsters and Men, Marina and the Diamonds, Cold War Kids, Odesza, Zeds Dead, Flosstradamus, RL Grime, Emicida, Bad Religion, Walk the Moon, Twenty One Pilots, Halsey, Matanza, Jungle, Marrero, Eagles of Death Metal, A-trak, Seed, Albert Hammond Jr., The Joy Formidable, Gramatik, Maglore, Vintage Trouble, Supercombo, Matthew Koma, Jack Novak, Dônica, Versalle, Groove Delight, Zerb, Karol Conka, The Baggios, Funky Fat, Dingo Bells.

lollapalooza-2016-eminem-florence-mumford-sons-tame-impala-alabama-shakes

As onerosas repartições públicas das secretarias e Ministério da Cultura não promovem a música brasileira. Nem os artistas novos. Prefere mega eventos de shows superfaturados dos cantores da TV Globo.

O Lolla mantém outra que é sua principal característica: apostar em grupos não tão conhecidos no Brasil. Entre eles, o mais destacado no line-up é o Mumford & Sons, estreante por aqui. Representantes do novo rock dançante, Walk the Moon e Twenty One Pilots têm em comum o fato de serem do estado americano de Ohio.

É o cantar na língua inglesa. Precisamente no inglês dos Estados Unidos. Que mortos estão os ritmos brasileiros.

o último jogral

No festival são proibidas as músicas de Tom Jobim, João Gilberto,  Chico Buarque, Caetano Veloso, Noel Rosa, Cartola, Gilberto Gil, Dorival Caymmi, Pixinguinha,  Luiz Gonzaga, Paulinho da Viola. Vinicius de Moraes, Milton Nascimento, Baden Powell, Ary Barroso, Nelson Cavaquinho,
Zé Ramalho, Adoniran Barbosa, Sivuca, Capiba, Nelson Ferreira, Getúlio Cavalcanti, entre outros mil da Pátria Amada Brasil.

Quem vira melhor na festa de fim de ano

A briga para ver quem faz a maior gastança está tão feia, que a virada do ano devia ser investigada pela promotoria pública e tribunais de faz de contas. Dos artistas de cantorias, o poder da bilocação. Cantam um tempinho numa cidade, e pegam o jatinho e arribam para outra capital, e mais outra. É muito dinheiro jogado nos ares.
A disputa começou pelo Natal.
GOIÂNIA
GOIÂNIA
O povo vai para as ruas e leva porrada da polícia, porque o prefeito não cede às pressões por melhores serviços públicos, nem aos apelos por mais educação e mais saúde e mais transporte.
Não vai faltar dinheiro para festas neste ano eleitoral, que no circo o povo esquece as mazelas de casa, da rua que mora e da cidade.
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
BRA^BA_COR natal
Amorim
Amorim
MACEIÓ, CAPITAL DO RÉVEILLON
Por Rosana Costa

Grande festa ou baile, às vezes com ceia, realizado geralmente pela passagem do ano; festa de ano-novo. No dicionário, estas são as definições para réveillon. Em Maceió, que desde o ano passado adotou o slogan de capital do réveillon, o significado é animação total. Este é o período do ano em que o turismo aquece a economia e o Estado fica lotado de visitantes, vindos de várias partes do País e do mundo, em busca de um verão maravilhoso. Belas praias e sol forte não faltam por aqui.De acordo com informações repassadas pela assessoria da Secretaria de Estado do Turismo, a orla de Maceió vai contar com cinco pontos de queima de fogos, espalhados na Jatiúca, Ponta Verde e Pajuçara. Serão utilizados cerca de 1.500 morteiros, além de quase 200 “leques” e “tortas”, que formam os belos desenhos e efeitos no céu. A estimativa é de que a queima dure cerca de 15 minutos e seja presenciada por aproximadamente 30 mil pessoas, segundo previsão da Polícia Militar.Porém, na última sexta-feira, quatro dos projetos anunciados pela prefeitura foram reprovados, após análise técnica realizada pelo Corpo de Bombeiros. A empresa responsável pela queima de fogos, a RA Pirotecnia, terá que fazer os ajustes necessários e remeter o projeto a uma nova análise.

(Gazeta de Alagoas)
QUASE TUDO PRONTO NO RECIFE
Quase tudo pronto para a festa da virada da Avenida Boa Viagem, nas orlas do Pina e de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O carregamento das duas balsas que vão servir de suporte para cinco toneladas de fogos – 2,5 toneladas em cada uma delas – deve ser concluído nesta segunda-feira para que as embarcações sigam para os pontos marcados para o espetáculo pirotécnico, que pela primeira vez na capital acontece no mar. A trilha musical que vai ser executada nos 12 minutos de explosão de fogos no céu recifense também já saiu do forno e a expectativa é de que esse seja um réveillon inesquecível para os pernambucanos e turistas. A TV Clube/Record e a Clube FM apoiam o evento promovido pela Prefeitura do Recife (PCR) e farão uma cobertura exclusiva com duração de uma hora, a partir das 23h30.

Uma equipe com vinte pessoas, sendo oito delas da Igual Pirotecnia, empresa do Rio de Janeiro que promove o espetáculo pirotécnico em Copacabana, que acontece no mar há mais de dez anos, passou o domingo trabalhando na montagem dos fogos nas balsas. No dia do evento, técnicos estarão distribuídos nas embarcações, dentro de cabines de aço e à prova de fogo, para manobrarem as mesas de disparos dos fogos.A atividade, considerada arriscada, é feita por pessoas treinadas na Espanha, referência na profissão de pirotécnico, como é conhecida a função. Rogério Machado, 38 anos, da empresa Igual, por exemplo, trabalha há 20 anos no ramo e atua junto com familiares, incluindo o pai, três irmãos e três primos. “Quando quero chamar algum deles, falo família e todos olham”, brincou Rogério.

Expectativa


Ontem pela manhã, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, acompanhou de perto a montagem dos explosivos nas balsas aportadas no Porto do Recife. “A expectativa para o réveillon é muito positiva. Teremos dois polos na Zona Sul, um no Pina e outro em Boa Viagem, e as pessoas poderão escolher os palcos a partir dos artistas que mais gostam. Além disso, teremos outros três polos de shows na cidade. Temos visto muita gente curtindo o lazer nas ruas da cidade, outras de férias, e acho que a festa da virada será muito prestigiada”, comentou. A expectativa é de que a avenida receba 700 mil pessoas na passagem do ano.

Transcrevi trechos/ Diário de Pernambuco
[Os bombeiros das Alagoas reprovaram projetos de queima de fogos em Maceió. E os bombeiros de Pernambuco…]
duke2
Foi uma semana de festa no Recife
Axé, funk e forró eletrônico foram as pedidas para quem curtiu o pré-réveillon no Chevrolet Hall, no Recife. Ivete Sangalo, Anitta e Garota Safada foram as atrações. 

A abertura dos portões aconteceu às 21h do dia 27 último. Além dos ingressos de pista, frontstage e camarote, a casa estreou o espaço Prime Hall. É uma área vip com capacidade para mil pessoas, que conta com open bar (vodca, uísque, cerveja, refrigerante e água), estacionamento exclusivo, palco com os DJs Fábio Andrade e Anna Sarah nos intervalos dos shows, táxis exclusivos e traslado de helicóptero. Este último é um serviço adicional no valor de R$ 320 (preço para casal), com saída do aeroporto.

Serviço
Veja os preços: R$ 100 (pista inteira), R$ 50 (pista meia entrada), R$ 240 (fronstage inteira), R$ 120 (frontstage meia-entrada) e de R$ 2.000 a R$ 2.500 (camarote para 10 pessoas)

Zop
Zop
VITÓRIA
VITÓRIA

br_extra. rio virada 50 palcos

Elvis
Elvis

Em Pernambuco, prefeitura pagará quase oitocentos mil para Claudia Leitte cantar na virada do ano

Nada mais pernambucano...
Nada mais pernambucano…

 

Ninguém sabe quanto a Prefeitura de Jaboatão vai gastar com cantorias, fogos, camarote do prefeito e outras mordomias, nesta virada do ano na praia de Candeias. Exclusivamente Claudia Leitte receberá perto de 800 mil, quando o cachê dela custa 230 mil. A banda Titãs,  50 mil, mas a Prefeitura do Recife paga 275 mil (1).

Vão também faturar: Márcia Pequeno & Banda, Allan Carlos e Convidados (falta a prefeitura confirmar as participações de Jota Quest e Garota Safada), Banda Torpedo e a Orquestra de Frevo de Jaboatão, que deve receber um cachezinho de m., que as prefeituras pernambucanas apenas valorizam (ou melhor dito, superfaturam) os artistas de fora.

Denuncia Noélia Brito:

Produtora do show de Claudia Leitte vai receber R$ 785 mil da Prefeitura de Jaboatão. Empenho comprova valor.

Quem tiver um pouco de conhecimento de Direito Financeiro, analisando os empenhos de pagamentos da da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes para a produtora responsável pelo show da cantora Cláudia Leitte, constatará que o valor que essa empresa receberá pelo show, será muito maior que aquele que tem sido anunciado pela assessoria do prefeito Elias Gomes, pois mesmo após o pagamento de dois empenhos de R$ 236.725,00, ainda ficará um saldo devedor de R$ 311.696,94.
Se o show custará “apenas” R$ 472.000,00 como alega a assessoria do prefeito, a quem se destina os R$ 311 mil que ainda estão emprenhados?
Talvez seja chegada a hora do Tribunal de Contas e do Ministério Público começarem a tomar pé da situação. Confiram
.
DINHEIRO JOGADO FORA NO RECIFE
.
Na mesma faixa de mar vamos ter três shows. Que do pequeno trecho da praia do Pina continua a praia de Boa Viagem, interligada às praias de Piedade/ Candeias.
Veja a gastança do Recife nas praias e outros bairros:
Os shows pirotécnicos devem durar até 15 minutos.  A queima de fogos, nas praias de Boa Viagem e Pina, será musicada com trilha sonora regional e a produção deste ano será realizada  pela mesma empresa que promove o espetáculo na Praia de Copacabana.

Réveillon na Praia de Boa Viagem – Recife

O palco fica em frente ao Edifício Portugal

DJ  Salvador ( O DJ irá tocar a cada intervalo entre os shows)

21h – Titãs
22h20 – Patusco
23h40 – Elba Ramalho
00h – Queima de Fogos
01h40  às 03h – Spok Frevo

Réveillon na Praia do Pina – Recife

O palco fica na altura do posto 2 do Corpo de Bombeiros.

DJ Pepe Jordão  ( O DJ irá tocar a cada intervalo entre os shows)

21h – Adilson Ramos
22h30 – João do Morro
23h40 – Almir Rouche
00h – Queima de Fogos
01h30 às 03h – Escola Gigantes do Samba

Réveillon na Lagoa do Araçá – Recife

20h – Ayrton Montarroyos
21h40 – Orquestra 100% Mulher
23h30 – Dudu do Acordeon
00h – Queima de Fogos
1h30 às 03h – A Trombonada

Réveillon no Morro da Conceição   Recife

21h – Coco dos Pretos
22h20 – Denis Raz
23h30 – Orquestra do Maestro Adelmo Apolônio
01h às 02h – Adilson Ramos

Réveillon no Ibura – Recife

20h – Saltos Cia de Dança
21h – Xico de Assis
21h50 – Aborto do Cavaco
23h20 – Orquestra Popular do Recife
00h50 às 02h – André Rio

Réveillon Parque da Jaqueira

Na Jaqueira, apesar de não ter programação com shows, haverá uma bela queima de fogos de artifício, os quais serão lançados a partir do Rio Capibaribe, nas proximidades do parque.

A REPETIÇÃO DA FARRA DA NOITE DE NATAL

Aconteceu a mesma farra de dinheiro público para comemorar a noite de Papai Noel, que esses embalos profanos dos governadores e prefeitos descaracterizam a maior festa popular do Brasil que é a Noite de Festa do Nascimento de Jesus.

Isso não é de espantar, que depois vem o Carnaval, em seguida o São João, com 31 dias de festejos de rua em Caruaru, e quase todo sábado show comício, principalmente neste 2014, ano eleitoral.

—-
(1 ) Com esse dinheiro os artistas precisam bancar toda sua infra-estrutura e staff, como funcionários de escritório, advogados, músicos contratados, empresários, transporte de equipamento e toda mão-de-obra envolvida num show.

A estimativa é que os artistas acabam ficando com “apenas” 30% ou 40% do valor total de cada show. Quem paga a hospedagem e alimentação é o contratante, que também precisa, quase sempre, depositar 20% do valor total logo na assinatura do contrato, e o restante a combinar.
.
CONHEÇA OS CACHÊS DOS ARTISTAS BRASILEIROS
.
Confira aqui, e veja quanto o prefeito de sua cidade está pagando. Denuncie. Publico para a devida leitura dos Tribunais de Contas e Ministério Público.
.
ELBA RAMALHO: JANEIRO EM JABOATÃO
É que Jaboatão vai promover outra festa de rua, de 5  a 15 de janeiro, e o prefeito Elias Gomes prometeu trazer Elba Ramalho.
Haja dinheiro.
A safadeza é grande neste mercado corrupto de shows. Informa Marlus Costa:  Para o réveillon de Maceió, Ivete Sangalo “fechou contrato por nada mais, nada menos que R$ 2,2 milhões. Nada mau, hein?”

A desfiguração da maior festa popular do Brasil

Geraldo Julio, Eduardo Campos e Felipe Carreras
Geraldo Julio, Eduardo Campos e Felipe Carreras

Dinheiro para festanças, para o circo sem pão, e obras faraônicas nunca faltou.

O “melhor” dessas festas, que os governadores e prefeitos promovem nas cidades com imensos currais eleitorais, acontece nos camarotes, montados nas alturas, das autoridades e lobistas das empreiteiras.

Escreve Noélia Brito: “A Secretaria de Turismo do Recife, comandada pelo empresário Felipe Carreras, por meio de inexigibilidade de licitação, vai desembolsar nada menos que R$ 1.625.000,00 para patrocinar três eventos no final de 2013 e início de 2014, em nossa cidade.

Só para patrocinar a Copa da Nações de Beach Soccer 2013 e a Copa América de Beach Soccer, a Prefeitura do Recife vai pagar à empresa Koch Tavares Promoções e Eventos a bagatela de R$ 1 milhão.

Para o patrocínio do tradicional Baile do Menino Deus, a empresa Relicário Produções Culturais e Ediatoriais receberá R$ 625 mil. Confiram

São festas mil. Veja mais uma. Informa Antonio Nelson: “O contratante é a Fundação de Cultura do Recife. Na virada do ano, no polo de Boa Viagem, sobem ao palco Titãs, Patusco, Elba Ramalho e Spok Frevo Orquestra – músicos pernambucanos -.

Titãs receberá R$ 275.000,00 para única apresentação. Os artistas locais – a Spok Frevo aufirerá R$ 60.000,00.

Já Elba R$ 160.000,00. O show da artista, no São João, saiu no valor de R$ 90.000,00. Já no “Ciclo Natalino 2013″ a Fundação paga R$ 160.000,00.” Veja os contratos

Não se faz nada que preste para o povo. Boa Viagem, cercada por favelas, não possui nenhum mercado público. O governo municipal, com as escolas e postos de saúde sucatados, não tem biblioteca pública, e não investe nada em eventos culturais. Prefere gastar dinheiro na degeneração da música brasileira. Na descaracterização do nosso folclore.

banners-TEMPO-DI-NATALE-4-PORT

A MAIOR FESTA POPULAR DO BRASIL

Escreveu Câmara Cascudo (1962): “Natal é a maior festa popular do Brasil, determinando um verdadeiro ciclo, com bailados, autos tradicionais, bailes, alimentos típicos, reuniões etc. De meados de dezembro até Dia de Reis, 6 de janeiro, uma série de festas ocorre por todo o Brasil, especialmente pelo interior, onde a tradição é mais viva e sensível. O bumba-meu-boi, boi, boi-calemba, cheganças, marujadas ou fandango, pastoris com as velhas lapinhas de outrora, congadas ou congos, reisados estão nos dias mais prestigiados”.

A Tv Globo cuidou, conforme o Projeto Camelot, de acabar com “todos esses divertimentos, públicos, nas festas particulares ou  nas sociedades”. Um Projeto da Ditadura Militar que continua.

É! não se faz nada que preste para o povo.

Não se investe em lazer. Recife não tem nenhum passeio público.

As luzes que apagam [Decoração natalina]

 

por Priscila Krause*

No Império Romano, os mandatários dos tempos entre o antes e o depois de Cristo conquistavam o apoio popular por meio da distribuição de cereais à base de trigo e da frequente realização de eventos com o objetivo de distrair a população. Era o tempo da construção de grandes arenas, promoção de suntuosos espetáculos, da famosa política do panem et circenses (pão e circo). Com os cofres públicos abarrotados e o desejo da conquista fácil e rápida em busca da aprovação aos seus atos, os governos, a qualquer sinal de crise, lançavam mão de artifícios assim. Estava mantida a ordem “e la nave va”…

Corta: Recife, 2013. A Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura Cidade do Recife, contrata a decoração natalina da cidade (elementos decorativos e iluminação) pela bagatela de R$ 5,8 milhões, a mais cara da nossa história. No período de um mês, a municipalidade gastará, diariamente, algo em torno de R$ 187 mil para maquiar, à Noel, restritos recantos da capital pernambucana. O valor inclui até uma árvore de vinte metros de altura, às margens do Capibaribe (aquele pobre “Cão sem plumas” do poeta João Cabral) por absurdos R$ 793 mil. O ornamento conta com lâmpadas importadas, gravuras de passarinhos e leques. Muita luz e cor. Mas por que não correr atrás de patrocínios da iniciativa privada, como ocorre no Rio de Janeiro?

Ainda o Recife. Enquanto montava-se a luxuosa árvore e outros apetrechos natalinos cidade afora, votávamos na Câmara do Recife o projeto da Lei Orçamentária Anual 2014. Por decisão do Executivo e nada mais, quaisquer emendas que alterassem os rumos da peça sugerida pelo prefeito cairia fora. Foi assim com sugestão minha que transferia R$ 8 milhões da realização de shows e eventos por parte da Fundação de Cultura para a restauração do Teatro do Parque, joia arquitetônica e cultural da nossa cidade prestes a completar seu centenário, em 2015.

Na peça orçamentária aprovada, dos quase R$ 79 milhões previstos para a Fundação de Cultura no ano que vem, R$ 52 milhões serão gastos com eventos (shows e decorações) para o Carnaval, São João e Natal, enquanto a política em torno da restauração, preservação e aquisição de bens culturais para equipamentos sob a responsabilidade da Fundação (entre elas o Teatro do Parque) ficou com restritos R$ 6 milhões. Numa das justificativas para o veto, chegou-se registrar que os recursos para a restauração do Parque poderiam ser fruto de um convênio federal. Se fosse tão simples e fácil captar de Brasília, o Parque não estaria abandonado desde 2010.

Parque 1

O governo inverte as prioridades. Trata o supérfluo como política de estado e o inverso, o prioritário, como necessidade de terceira ordem. Entre o tempo do “pão e circo” e a atualidade dos panetones, shows e decorações milionárias, há diferenças: redes sociais, participação, democracia, opinião pública vigilante. Ainda assim, no abrir das cortinas de 2014, tudo estará como antes. O Teatro do Parque de portas fechadas e os impostos pagos por cada um de nós mais uma vez rarefeitos no lúdico das luzes do Natal que se foi.

P.S.: Governo acaba de rejeitar emenda de minha autoria que diminui recursos para shows e eventos (e decorações natalinas...) de R$ 52 milhões para R$ 44 mi, em 2014, em prol da restauração do Teatro do Parque. Joia arquitetônica e cultural da cidade teria sua restauração garantida no próximo ano com R$ 8 milhões de recursos municipais. Em 2015, Teatro completa 100 anos. Fica o registro da tentativa
P.S.: Governo acaba de rejeitar emenda de minha autoria que diminui recursos para shows e eventos (e decorações natalinas…) de R$ 52 milhões para R$ 44 mi, em 2014, em prol da restauração do Teatro do Parque. Joia arquitetônica e cultural da cidade teria sua restauração garantida no próximo ano com R$ 8 milhões de recursos municipais. Em 2015, Teatro completa 100 anos. Fica o registro da tentativa

Árvore-de-Natal 1

A árvore de Natal do Cais da Alfândega, montada pela Prefeitura do Recife, custará R$ 793 mil aos cofres públicos, valor 34% superior ao contratado no ano passado. Através de processo licitatório (três empresas participaram do certame), a Fundação de Cultura Cidade do Recife contratou a mesma empresa responsável pela montagem em 2012, a Edson Lira Iluminação Ltda.. Em 2012, o objeto de decoração natalina foi contratado através de dispensa de licitação ao custo de R$ 590 mil. Na oportunidade, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) instaurou auditoria especial para averiguar a regularidade da contratação. Na época, o preço da decoração foi fortemente criticado nas redes sociais.

Mais cara, a árvore deste ano será montada em base metálica com 20 metros de altura – no ano passado, o objetivo alcançou 25 metros. Em 2010, a árvore (montada pelo consórcio Lixiki/Blachere, também contratado sem licitação) foi a mais alta: 36 metros. Posicionado sobre base composta por pallets de madeira, o objeto decorativo deste ano será iluminada por strobos e decorada por dezenas de pássaros e flores nas cores azul, amarelo e vermelho, conforme projeto contratado pela PCR à empresa “Mão Livre”, que por R$ 225 mil elaborou o conceito de decoração e iluminação para o ciclo natalino PCR/2013.

Árvore-de-Natal-PCR-2

*Priscila Krause é jornalista e vereadora do Recife pelo Democratas

AINDA A DECORAÇÃO NATALINA
.
 Escreve Edson Lima: Depois do Parque das Esculturas, cuja inspiração fálica culminou até em invasão de redação de jornal por um certo prefeito, Brennand ataca de novo, agora na decoração de Natal do Recife. A cidade está “enfalecida”…
paisagem fálica
PROTESTO EM OLINDA

Decoração natalina com papel higiênico em Olinda

Os estádios para a Copa pagos pelo povo

por Luiz Carlos Amorim

Coliseu

Foi inaugurado, nestes meados de maio de 2013, mais um dos estádios brasileiros, daqueles que estão sendo construídos ou reformados para a Copa do Mundo e, depois, para as Olimpíadas, que também ocorrerá no Brasil.

vermelho
Dona Dilma estava lá, inaugurando o estádio de Brasília, dizendo que a entrega da obra, que custou mais de dois bilhões de reais, é uma conquista do povo brasileiro, que juntos conseguimos fazer grandes coisas, “apesar dos pessimistas de plantão”.

vermelho2
Pois as obras nos vários estádios que serão entregues para a Fifa fazer a próxima Copa do Mundo, arrecadar a renda de tudo e ir-se embora com os bolsos cheios, sem colaborar com um centavo para a preparação do evento, com efeito, estão sendo pagas pelo povo, uma vez que é o dinheiro público que está sendo usado para isso, dinheiro juntado com os altos impostos que pagamos.

vermelh0 3
Dinheiro para a saúde, para a educação, para a segurança, que estão abandonados à própria falência, não há, no Brasil, nos últimos tempos mais do que em outros tempos. Mas bilhões e bilhões para pagar estádios e entrega-los à Fifa, para que ela junte todo o dinheiro que a Copa do Mundo vai render e retirar-se do país mais rica, isso há.
E o povo, apesar de pagar as obras, é quem vai pagar os ingressos para formar o bolo que a Fifa tirará do país.

vermelho 5
Enquanto as escolas públicas caem aos pedaços, sem manutenção e sem equipamentos para que os professores mal pagos ministrem as aulas de primeiro e segundo graus para nossos filhos, enquanto os hospitais deixam de atender os cidadãos brasileiros por falta de funcionários, de médicos, de leitos e de equipamentos e eles morrem sem atendimento, sem cirurgias e sem remédios, enquanto a segurança é cada vez mais precária porque faltam policiais para estarem nas ruas, porque não há verba para admitir mais recursos humanos, viaturas, etc., o país renova seus estádios com o dinheiro público que deveria estar sendo direcionado para as tantas obras que precisam ser feitas e ficam sendo adiadas. Isso sem falar em mobilidade, infraestrutura, etc.

vermelho 6
E nossa presidente enche a boca para dizer “somos capazes” de realizar, sim, as obras nos estádios, dentro dos prazos. Isso tem prioridade. E a educação, a saúde, a segurança?

italy-rome-colosseum

Circo sem pão

lane_p_o_e_circo

Pelos menos dois traços marcantes que, registre-se, foram comuns em dois anos de mandato do governo Dilma-PMDB: a desaceleração do crescimento do PIB (com alguns indicadores de estagnação econômica, como o aumento da inadimplência e a travagem na criação de empregos formais) e um crescimento dos conflitos e tensões sociais, marcados em uma significativa recuperação das greves na classe trabalhadora, ao lado de lutas populares de resistência, como a luta contra as remoções e pelo direito à moradia, e a resistência aos desastres socioambientais no horizonte, como Belo Monte.

Diante das incertezas da crise externa e da volta do fantasma da inflação, o governo cede ao setor privado, sinalizando apertos nos salários e ataques aos direitos trabalhistas, ao passo que anuncia megapacote de R$ 100 mil milhões na economia para 2013, movida sempre pelo dinheiro público do BNDES.

Ou seja, em 2012, diante da crise, a coalizão capitalista dominante – o capital financeiro, o agronegócio, os grandes grupos siderúrgicos, empreiteiras – cerrou ainda mais fileiras em torno do governo PT-PMDB. E este não lhes faltou.

Basta sistematizar outra série de medidas, projetos e políticas que o governo vem adotando em benefício deste condomínio, tais como: 1) a revisão do Código Florestal; 2) os recentes pacotes de privatização da infraestrutura do país, como a privatização dos aeroportos e novas “parcerias” com o setor privado nas estradas e ferrovias; 3) o corte dos impostos para o empresariado, sob pretexto de manter a economia aquecida e garantir empregos (sem impedir pacotes de demissões, como as recentes 850 na empresa aérea Webjet); 4) os novos ataques para flexibilizar a legislação trabalhista, como o Acordo Coletivo Especial (o negociado acima do legislado), entre outros.

2012 foi mais um ano para demonstrar que o modelo de “desenvolvimento” vigente no país não resolve os gargalos da desigualdade social histórica e estrutural do Brasil. Mesmo a tão propalada ampliação da classe C (que é na verdade a ampliação da classe trabalhadora sob salários e direitos precarizados) já está no limite, estrangulada no endividamento, ou já na inadimplência, devido à permanente política de incentivo do consumo pela via do crédito fácil – sem, portanto, a elevação do rendimento, diante da tendência de arrocho e freio na economia. Bombas de tempo. É certo que, na maioria da população, prevalece o apoio ao governo, mas já sob uma sensação, tal como diz um ditado cada vez mais popular, de “tá ruim, mas tá bom”… Ainda.  [Transcrevi trechos de comentário do Correio Cidadania, que não fala da gastança com a dívida, que vem dos tempos de FHC, e com a Copa do Mundo. Governadores governistas e oposicionistas não realizam nada que preste para o povo. O dinheiro deve ser gasto com Coliseus, no circo sem pão].

FUTEBO~1

 

A imprensa direitista do circo sem pão

CAPA DE JORNAL DO PARAGUAI

cronica.Paraguai besterol

A imprensa direitista vende seu paraíso. Que cabe dentro de qualquer circo. Circo de graça. Sem pão. O pão tem que ser suado, ganho com muito trabalho, de sol a sol. Trabalho pago com o salário da fome, o salário mínimo do mínimo.

O circo oferece sexo, ou melhor, lindas fêmeas na capa dos jornais, no vídeo das televisões, na telinha dos cinemas. Fêmeas que são apenas tocadas pelas mãos macias dos ricos.

Um circo, símbolo da democracia, que a elite divide com a ralé. Na arena, os gladiadores.

O Brasil está construindo doze Coliseus. Os pobres na geral; os ricos, nos camarotes de luxo no futebol e no carnaval e nos shows das Madonas.

O mundo não pode ser diferente. Os arautos oferecem o Paraguai, o México e Honduras como paraísos. Os Jabor da vida condenam qualquer mudança.

Fala Arnaldo da Utopia da distopia. Eis um trecho de sua fala apocalíptica contra as políticas nacionalistas da Argentina, da Venezuela, do Equador, da Bolívia:

“Com a América Latina dominada definitivamente pelo ‘peronismo bolivariano’, as guerrilhas vão virar parques temáticos também, como viraram os ‘zapatistas’ de Chiapas, visitados pelos intelectuais franceses. Teremos perímetros fechados de revoluções virtuais, estimulados pelas corporações, para dar vazão aos ódios e desesperos, à maneira dos antigos sacrifícios astecas ou como as ‘horas de Ódio’, de Orwell, a única profecia que rolou do 1984.

Haverá o fim da piedade, o fim da compaixão. A vida social será um inferno, sem dúvida, mas o mercado é sábio e precisará da vida, pois, afinal, sem vida não há lucro. Assim, as corporações vão programar a sobrevivência da esperança. Talvez sejamos mais felizes como coisas“.

O BRASIL IDEAL

Favelas pacificadas da cidade do Rio de Janeiro. Complexo do Alemão, ocupado pelo Exército desde novembro do ano passado
Favelas pacificadas da cidade do Rio de Janeiro. Complexo do Alemão, ocupado pelo Exército desde novembro do ano passado
Pinheirinho, em São José dos Campos, São Paulo.
Pinheirinho, em São José dos Campos, São Paulo.

Qual estádio da propina ficará mais caro e mais bonito Coliseu da Copa do Mundo?

Ninguém faz nada que preste para o povo. Os estádios e os aeroportos são para o conforto dos turistas e dos ricos. Para comparar, basta uma espiada nas estações rodoviárias, nas escolas e hospitais públicos.

O deputado Romário protocola hoje, na Câmara Federal, o pedido da CPI da CBF.

Romário acusou o ex-presidente, Ricardo Teixeira, de ter recebido propina para escolher as cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. Uma propina que, também, devia ser investigada pelas assembléias legislativas. Coisa improvável que, em cada assembléia, o governador tem maioria, paga o mensalinho.

“A CBF é uma instituição de corruptos e cheia de ladrões. Os que mais pagaram propinas ao ex-presidente da CBF ficaram com a sede. É assim que acontece no Brasil. É assim na Copa do Mundo. (…) Se tratando do Ricardo Teixeira sempre foi com propina. Quem paga mais, leva”, denunciou Romário.

O jornalista Ricardo Antunes, sócio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, prometeu uma reportagem sobre a gastança e endividamento de Pernambuco para patrocinar alguns jogos da Copa do Mundo. Não é que prenderam Ricardo em um presídio de segurança máxima. Falo do Antunes, que o Teixeira é um intocável da bancada da bola. Ninguém prende nem arrebenta.

Arena de Pernambuco
Arena de Pernambuco
Os camarotes vão ser assim. Para você assistir os jogos no luxo e na luxúria. Compre logo seu. Escolha aqui
Os camarotes vão ser assim. Para você assistir os jogos no luxo e na luxúria. Compre logo o seu randevu esportivo. Escolha aqui

Investigação

Romário quer investigar a vida financeira da CBF a partir de várias denúncias de irregularidades técnicas e financeiras envolvendo  a Seleção Brasileira.

O pagamento da publicidade da TAM a laranjas de Ricardo Teixeira foi a gota d´água para motivar o deputado carioca a entrar com o pedido da CPI.

Alertado que este não é um bom momento para a tramitação desse pedido, tendo em vista o recente escândalo da Operação Porto Seguro, que demandará intensa atuação política do Parlamento, Romário se manteve firme na decisão.

Além disso, o forte apelo do futebol e a proximidade da Copa da Confederação e da Copa do Mundo mobilizarão a bancada da bola no Congresso Nacional para abortar a CPI da CBF.

Em vão. O deputado argumentou que se o seu pedido de CPI não for atendido pela Mesa da Câmara quem perderá é o Brasil, mas que ele, como deputado federal, tem compromisso e obrigação para encaminhar o pedido agora.

Memória

A CBF já foi motivo de uma CPI, em 2001, quando Ricardo Teixeira dirigia a entidade.

O deputado Aldo Rebelo (PCdoB/SP), atual ministro do Esporte, atuou como presidente, e o então deputado Silvio Torres (PSDB/SP) foi o relator.

Com o apoio de excelentes técnicos do Congresso Nacional, do TCU, da Controladoria Geral da União, do Banco Central e Polícia Federal houve quebra de sigilos fiscais, contábil e bancário da investigada.

Ao final foram identificadas dezenas de irregularidades, como evasão de divisas, sonegação fiscal, depósitos de dinheiro em paraísos fiscais, transferências irregulares de jogadores para o exterior, que a CPI chamou de “fábrica de gatos e tráfico de menores”.

No último dia da CPI, quando o relatório seria lido, o então deputado e presidente do Vasco, Eurico Miranda, liderando a Bancada da Bola, rasgou o relatório, numa tumultuada sessão.

 NERO E OS GOVERNADORES
Nero queimou as favelas dos judeus e cristãos, para ter espaço para a construção do Coliseu, entre outras obras de modernização de Roma. E culpou os favelados pela fogueira. Este o motivo da crucificação de São Pedro.
Pela construção do Coliseu, Nero foi o César mais popular e querido dos romanos. Reinou de 54 a 68.
Ninguém acreditou no suicídio dele. Por muito tempo, o povo esperou sua volta triunfal, o governo popular do pão e circo.
coliseu-de-roma
arquitetura-do-coliseu-de-roma
Vista área do Coliseu de Roma, com 48 metros de altura, e capacidade para 5o mil pessoas. Foi usado como anfiteatro durante 500 anos.
Vista área do Coliseu de Roma, com 48 metros de altura, e capacidade para 5o mil pessoas. Foi usado como anfiteatro durante 500 anos.
A Copa do Mundo de 2014 vai ser um circo sem pão. Veja aqui qual dos doze estádios o mais bonito elefante branco super super faturado.
pão circo indignados copa show

O circo sem pão dos prefeitos ladrões e quadrilhas de cantores e bandas

O Brasil tem 5 mil e 565 municípios. Pode ser mais. A grande maioria deles possuem secretarias de Turismo e de Cultura. São multidões de funcionários tocando punheta no tempo.

Secretaria de Turismo em município sem hotel é piada.  Idem Secretaria de Cultura em município sem biblioteca pública.

Municípios sem a tradicional banda de música, e as principais festas ainda são as dos santos padroeiros, promovidas pelos fiéis.

Essas secretarias não promovem os artistas locais. Nem os grupos folclóricos. Não publicam livros. Não realizam nada que seja para promover a cultura, o turismo.

Secretarias que existem para pegar verbas das secretarias estaduais e ministérios da Cultura e do Turismo. E dinheiro juntado com a grana do cofre municipal para realizar shows de artistas que se tornaram conhecidos pela visibilidade nacional dos programas de Gugu, Sílvio Santos, Faustão e outros globais.

Isso também acontece nas capitais. Todo final de semana tem embalo. Cidades sem museus, sem arquivo público, sem ou com teatro caindo aos pedaços, que as exibições dos artitas são realizadas ao ar livre. Na rua principal. Na beira do mar.

Veja a tabela dos artistas mais ricos e famosos. Que baliza as faturas frias quitadas pelas prefeituras para cantores e bandas. Isto é, sempre contratam com o preço nas alturas.

Ensina o Blog Brasil: “O número de artistas que estão fazendo sucesso pelo mundo cresce muito. Cada pessoa começa a carreira como pode ou como consegue, mas de fato quase todos os cantores começaram a vida no interior, onde a procura por eventos e show é muito grande”.

São milhares de agências de eventos, as sérias e as desonestas. Impossível numerá-las. Que existem até produtoras fantasmas. E outras, exclusivas deste ou daquele município.

O roubança acontece assim: um artista que cobra cem mil é contratado por 500 mil. Muitas vezes nem sabe da safadeza, que os contratos são firmados através dos promotores de eventos.

É um bom negócio para o prefeito e secretários e agenciadores. Para o prefeito melhor ainda. Todo show vira comício eleitoral. É um circo sem pão. Ele ganha grana fácil e votos.