Fernando Henrique Cardoso não era considerado de confiança nem mesmo pela família

Sergio Caldieri, diretor do Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro, nos envia esse impactante depoimento do seu amigo Fernando Santa Rosa, capitão de mar e guerra da Marinha, perseguido e cassado pelos militares em 1964.

###
A FAMÍLIA CARDOSO

Conheci o tio de FHC o general Felicíssimo Cardoso. Fui preso no navio mercante Princesa Leopoldina, em 06/04/1964, com o primo carnal de FHC, coronel Joaquim Ignácio Cardoso. Pai e filho (Felicíssimo e Joaquim Ignácio), de esquerda e nacionalistas ardorosos, tal qual o general Leônidas Cardoso (pai de FHC).

Na campanha do “Petróleo é Nosso”, os irmão Felicíssimo Cardoso e Leônidas Cardoso (ambos generais) foram notáveis lutadores pela criação da Petrobrás. FHC traiu a todos e vendeu o Brasil.  Não foi sem razão a frase dita pelo general Felicíssimo Cardoso para os ínclitos Barbosa Lima Sobrinho, general Carlos Hesse de Melo, Orlando Valverde e Henrique Miranda, aos quais conheci e privei da amizade, ao responder a uma sugestão de enviar um manifesto relativo à Amazônia para FHC em São Paulo:

“Pode mandar, Miranda, mas este meu sobrinho não é de minha confiança.”

(Transcrito da Tribuna da Imprensa)

 

Repsol anuncia uma das maiores descobertas petrolíferas do ano. E foi no Brasil. Para tirar a Espanha da crise

A empresa espanhola Repsol anunciou hoje que o seu novo bloco petrolífero, encontrado recentemente ao largo da costa do Brasil, foi «uma das maiores descobertas no mundo em 2012», com reservas de mais de 700 milhões de barris.
O bloco petrolífero conta também com três milhões de metros cúbicos de gás, «que é equivalente a 545 milhões de barris de petróleo», disse a Repsol em comunicado.

«Esses números confirmam o alto potencial do bloco BM-C-33, na Bacia de Campos (na costa do Rio de Janeiro), onde se encontram as recentes descobertas dos poços Seat, Gávea e Pão de Açúcar», acrescentou a empresa espanhola.

O anúncio impulsionou os títulos da empresa na Bolsa de Madrid ao meio da manhã e as acções subiram 3,18 por cento, num mercado que subia a 1,16 por cento.

A Repsol, no âmbito da sua parceria com a chinesa Sinopec, participa com 35 por cento no consórcio que explora o bloco, juntamente com a norueguesa Statoil (35 por cento) e a Petrobras (30 por cento).

Esta descoberta confirma que «o mar brasileiro é uma das zonas de maior importância no crescimento em reservas de petróleo no mundo», segundo a Repsol.

O grupo espanhol considera o Brasil como uma das áreas mais importantes de sua estratégia e está bem estabelecido na costa brasileira, onde as descobertas de petróleo em águas profundas se multiplicaram nos últimos anos.

Lusa/SOL. Leia os comentários

O PETRÓLEO ERA DOS BRASILEIROS. DEIXOU DE SER COM O ENTREGUISMO DE FERNANDO HENRIQUE

1953 – O Petróleo é nosso!

por Lucyanne Mano

Rio de Janeiro, 03 de outubro de 1953. Acervo CPDoc JB
“O Congresso acaba
de consubstanciar em lei o plano governamental
para a exploração do nosso petróleo.
A Petrobras assegurará não só
o desenvolvimento da indústria petrolífera nacional,
como contribuirá decisivamente
para limitar a evasão de nossas divisas.
Constituida com capital, técnica
e trabalho exclusivamente brasileiros,
a Petrobras resulta de uma firme política nacionalista
no terreno econômico,
já consagrada por outros arrojados empreendimentos
cuja visibilidade sempre confiei”.

Getúlio Vargas

Durante uma cerimônia realizada no Palácio do Catete, o Presidente Getúlio Vargas sancionou a Lei nº 2.004, implantando o plano governamental para a exploração do petróleo brasileiro.

Jornal do Brasil: Sexta-feira, 04 de outubro de 1953 - página 6

Entre suas disposições, a lei estabeleceu a autorização da constituição da Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, como empresa estatal de petróleo, e garantiu o monopólio total da sua extração e parcial do seu refino.

“É portanto, com satisfação e orgulho patriótico que hoje sancionei o texto da lei aprovada pelo Poder Legislativo e que constitui novo marco da nossa independência econômica”.
Getúlio Vargas

Para conhecer a Lei nº 2004 na íntegra, acesse aqui!

Homens trabalhando na extração de petróleo. Acervo CPDoc JB
A conquista
A Lei nº 2.004 foi uma vitória dos nacionalistas que, em virtude da condição comercial estratégica do petróleo, travaram uma acirrada disputa pelo controle de sua exploração contra frentes que defendiam os interesses privatistas e, em conseqüência, a abertura do mercado brasileiro ao capital estrangeiro.Era o fim de uma batalha parlamentar de 23 meses. Começava uma nova era para o desenvolvimento econômico do país.

Nota do editor deste blogue:
O petróleo era nosso. Era. Nem os ditadores militares – Castelo Branco, Costa e Silva, Médici, Geisel, Figueiredo – ousaram tanto. Fernando Henrique fatiou a Petrobras para os corsários.
A Lei nacionalista nº 2.004 foi revogada pela Lei privatista e submissa nº 9.478, de 6 de agosto de 1997, assinada por Fernando Henrique, o  Carlos Menen brasileiro.
A quarta maior empresa petrolífera do mundo, a Petrobras deixou de ser estatal. Virou uma empresa de Soros e outros especuladores.
FHC realizou cinco leilões dos nossos poços de petróleo e gás. Lula da Silva continuou com a entrega. Promoveu seis rodadas.
Desde 1980, o governo não inaugura nenhuma refinaria no Brasil.  A de Pernambuco, com dinheiro inicial de Hugo Chávez, continua enterrada. Típica caveira de burro.
O Brasil exporta petróleo e importa gasolina e gás. Os preços para o povo sobem, para aumentar os lucros das empresas estrangeiras.
O Brasil construiu refinarias no Japão, Estados Unidos, Argentina, Bolívia, Equador, Irão e outros países, inclusive na África. Mas os novos donos da Petrobras e do pré-sal proibiram a construção de refinarias no Brasil.

A troika no banco dos réus. Os amargos remédios para a crise

Quando a troika agia no Brasil para conspirar o golpe de 64, visando a derrocada da reforma agrária, o fim da estabilidade no emprego – nos tempos que Dilma Rousseff pichava nos muros “Fora FMI” -, a Europa não protestou.

Quanto a troika encabrestou o governo de Fernando Henrique, impondo a privatização das estatais, o rasga da CLT, o proer dos bancos, a desnacionalização das empresas, inclusive da Petrobras, a Europa não protestou.

Tudo que a troika hoje impõe aos chamados países em crise – Irlanda, Grécia, Espanha , Portugal, Itália – o Brasil fez. E bem feito. Já realizou todo o serviço sujo.

O Brasil voltou a ser uma colônia. Pior ainda, uma colônia internacional, com a metade de sua população – cerca de cem milhões de mortos de fome – vivendo no atraso, na pobreza, na miséria absoluta, com um rendimento máximo de 270 reais, uma aberração que não passa dos 150 dólares.

Las políticas impuestas por la troika (Banco Central Europeo y Comisión Europea, Fondo Monetario Internacional) son profundamente antidemocráticas, no respetan las reglas del Estado de Derecho, violan los derechos civiles, sociales y culturales del pueblo europeo, benefician al capital financiero y a las clases dominantes y, además, son políticas que pueden ser tipificadas como crímenes contra la humanidad. En la Unión Europea se están dando golpes de Estado financieros que están provocando un estado de excepción permanente; es fehaciente la suspensión de los derechos humanos y la pulverización del Derecho Internacional de los Derechos Humanos, la Convención Europea de los Derechos Humanos, la Carta Social Europea y diversos convenios de la Organización Internacional del Trabajo.

En la Unión Europea las medidas de austeridad impuestas por los tecnócratas del FMI, la Comisión Europea y el Banco Central, usurpan a la ciudadanía las decisiones sobre política económica. Además, imponen, junto a la presión de la banca, gobernantes que acceden al poder sin someterse a ningún control democrático. El primer ministro griego y el presidente del Consejo de Italia, son los ejemplos más claros. Ambos son miembros de la Trilateral y han trabajado para Goldman Sachs. Por otra parte, la presión de los lobbys empresariales y financieros y las «puertas giratorias» entre responsables políticos y económicos son expresiones de la crisis de legitimidad de los gobiernos europeos. El poder financiero en la UE se traduce en 16 países con banqueros en puestos claves de responsabilidad política. En el gobierno de Rajoy, la vinculación de las empresas transnacionales y del sector financiero -la banca de inversión, la gran banca nacional, las consultoras financieras y los seguros y fondos de pensiones privados- con el poder político se materializa en puestos claves; así, los ministros de Economía, Hacienda, Defensa y Medio Ambiente y numerosos altos cargos. Leia mais. Por Juan Hernández Zubizarreta

 

Satélites artificiais descobrem petróleo. E os poderes psíquicos?

O Brasil não acredita em espionagem. Nem liga para os serviços de espionagem dos satélites articiais. Noutros países, satélites espias são derrubados.

Para se encontrar regiões que provavelmente tenham petróleo, dispomos hoje de satélites artificiais e fotos tiradas de aviões.

Nas regiões onde se formou o petróleo houve dobramento do subsolo ocasionando a formação de cavidades. As fotos dos satélites e dos aviões demonstram essas cavidades. Assim sendo, os técnicos vão ao local e através de aparelhos sofisticados verificam a probabilidade  de haver ou não petróleo na determinada região.

Em caso positivo monta-se a plataforma marítima ou terrestre de petróleo.

Foi assim que vários países entraram nos nossos leilões de petróleo e gás. Fernando Henrique realizou cinco leilões. Lula, seis, com os nomes de rodadas. E o “petróleo é nosso”, lema de uma campanha que movimentou o Brasil, terminou em quermesses.
Agora tem um caso de poderes psíquicos. Veja só:

Desde o mês de novembro do ano passado a família do senhor Sebastião Batista Dias está cavando um poço nos arredores de sua residência, localizada no Sítio Calisto, zona Rural do município de Água Branca. No poço, que tem 4,70 m de profundidade começaram a aparecer pedras manchadas por uma borra preta, o que os moradores acreditam ser petróleo.

“Ninguém consegue ficar muito tempo lá embaixo, porque o cheiro é muito forte” disse a filha de seu Sebastião. O fato curioso da historia é que a família começou a cavar o poço à pedidos de Dona Nelcina, uma paulistana que nunca veio a Paraíba e que nem conhecia os agricultores. Segundo Dona Cecí Maria da Silva (48), esposa de seu Sebastião, a Dona Nelcina tem poderes psíquicos e teria indicado com precisão o local da escavação.

“Ela nunca veio aqui e sabia exatamente onde estava o pé de algodão e onde deveríamos cavar” disse Dona Cecí. Uma amostra da borra encontrada nas pedras foi enviada para São Paulo para ser analisada. Segundo a família foi constatado que se tratava realmente do petróleo.

Não é a primeira descoberta 
Escreve Rogério Cassimiro:
Na busca por água no semi-árido nordestino, trabalhadores rurais do sertão paraibano descobriram em suas terras uma riqueza que não imaginavam existir. Cavando poços na terra seca, em vez de água encontraram petróleo, a poucos metros de profundidade.O primeiro poço, com 46 metros, surgiu há 24 anos, na zona rural de Sousa, a 430 km de João Pessoa. Nos anos seguintes, pelo menos outros três, perfurados em áreas vizinhas, também apresentaram indícios do óleo. Até agora, entretanto, as possíveis jazidas permanecem inexploradas.

É o petróleo, “de boa qualidade”, segundo o diretor-presidente da CDRM (Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais) da Paraíba, José Aderaldo de Medeiros Ferreira, 67.De acordo com ele, há indícios de que o óleo possa estar presente não apenas no sítio de Oliveira e de seus vizinhos, mas também em uma extensa área de 1.400 km2, conhecida como bacia sedimentar do Rio do Peixe.

Essa área, disse Ferreira, seria uma extensão da bacia do Apodi, região produtora de petróleo com 15 mil km2, localizada no Estado vizinho do Rio Grande do Norte.

Com base nessa suposição, o diretor da CDRM acredita que as possíveis jazidas paraibanas possam produzir até 20 mil barris por dia. “Evidentemente, não seria uma produção de impacto nacional, mas, para a região, representaria a estabilização”, afirmou.

De acordo com ele, os seis municípios localizados na bacia do Rio do Peixe e os agricultores receberiam royalties pela exploração do petróleo em suas terras.

Até agora, porém, ninguém sabe nem sequer onde estariam as jazidas. O único estudo realizado na área, disse Ferreira, foi feito pela ANP (Agência Nacional de Petróleo), a pedido do governo estadual. O objetivo era detectar sinais de gás e óleo no solo.

Na pesquisa, afirmou, a potencial região produtora foi mapeada e dividida. De locais determinados, foram retiradas 1.800 amostras de terra a uma profundidade média de 70 cm. As amostras foram enviadas para análise no Rio de Janeiro e nos Estados Unidos, que “confirmaram os indícios”.

De acordo com a matéria assinada por Kelly Lima, a Paraíba é um dos estados que estão sendo estudados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) como possível local para futuras perfurações de poços

Brasil colônia internacional

Esta notícia seria uma piada.
Veja o que os piratas pedem:
˜pintores, ajustadores, mecânicos, eletricistas…”

Esta notícia seria uma piada, se não escondesse o recado:
nem mão de obra operária o Brasil tem.

Como pode oferecer mão de obra especializada?
Cientistas, pesquisadores, engenheiros, químicos, físicos…?

Nação, de um povo selvagem, preguiçoso, incapaz, sujo de sangue, não merece as riquezas que tem.
As universidades brasileiras formam profissionais incompetentes.

O avião da Air France, que se desintegrou no voo Rio-Paris, estava repleto de trabalhadores estrangeiros dos poços de petróleo e gás de propriedade de corsários de diferentes bandeiras.

O Brasil virou uma colônia internacional.
O pré-sal já teve dez leilões. Com certeza, realizaram outros. Que o Brasil é o país do segredo eterno.
Confessadamente, Fernando Henrique promoveu cinco quermesses. Lula da Silva também cinco leilões, que ele chama de rodadas. Puro cinismo.

A Petrobras foi fatiada entre megas especuladores.

O petróleo era nosso. Era.

Alberto Lins Caldas escreveu hoje um dos mais belos poemas que li

… muitos dizem q ja devastaram o visivel inteiro ●
● sem haver nenhuma fresta nenhum navio nem ●
● mesmo o fundo do mar q ●
● dizem estar coalhado de corpos de ratos e os ●
● rios onde flui apenas ●
● corpos de ratos mortos e ●
● dentro da terra apenas ratos são arrancados no ●
● lugar das raizes no lugar dos minerios no ●
● lugar dos mortos pois não ha mais mortos apenas ●
● sacos secos cheios de ratos mastigando restos de ●
● ossos restos de cabelos e tudo sempre desaba ●
● deixando ver ate q ponto chegamos e ●
● ainda sonhamos sem parar ●

Transcrevi trechos.