Que outros prefeitos sigam o exemplo: SP ganha primeiro prédio de moradia popular para abrigar artistas com mais de 60 anos

Palacete dos Artistas faz parte do projeto da Prefeitura de ocupação do Centro de São Paulo (Foto Olivia Florência/ G1)
Palacete dos Artistas faz parte do projeto da Prefeitura de ocupação do Centro de São Paulo (Foto Olivia Florência/ G1)

Que sejam contemplados todos os artistas. Incluídos os poetas, os escritores, os escultores, os arquitetos, os jornalistas

 

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, inaugurou o edifício Palacete dos Artistas, destinado a moradia popular de artistas com mais de 60 anos e renda familiar de um a três salários mínimos.

Os 50 artistas beneficiados terão que pagar de 10% a 12% da renda mensal deles pelo apartamento. O contrato será renovado a cada quatro anos.

O imóvel permanecerá como propriedade pública. “Uma locação social a um preço bastante módico para permitir que o prédio seja sempre destinado a artistas que dependam de locação”, explicou Haddad.

Os 50 apartamentos são destinados a entidades como Sindicato dos Artistas, Movimento de Moradia dos Artistas e Técnicos, Cooperativa Paulista de Teatro, Associação Cultural de Condomínio dos Artistas e Técnicos, Ordem dos Músicos, Balé Stagium, GARMIC (Grupo de Articulação para Moradia do Idoso da Capital) e Associação Nova Conquista.

A idéia do prefeito Haddad é louvável e exemplar, e outros prefeitos e, inclusive, governadores deviam realizar o mesmo feito, que para isso existem secretarias de Cultura e Habitação em todos os Estados e Municípios.

POETAS MORREM DE FOME NO BRASIL DA DEGRADAÇÃO CULTURAL

O estigma da pobreza dos artistas é universal. Basta lembrar que, na Europa, morreram na miséria os pintores Van Gogh e Modigliani. No Brasil, colonizado Brasil, o índice de leitura é a cara da TV Globo. O índice de leitura dos brasileiros é de quatro livros por ano. Não há como viver de literatura.

Raros os escritores que conseguem viver no Brasil, exclusivamente, da venda de livros. A 14ª edição do reality show Big Brother Brasil, exibida de 14 de janeiro a 1 de abril de 2014, ofereceu um prêmio de R$ 1,5 milhão para o participante vencedor. Um poeta jamais conseguirá tanto dinheiro em toda sua vida de poesia.

Mas a pobreza não é exclusividade de nenhuma arte. E um programa de moradia precisa beneficiar todas as artes. Todas.

In Wikipédia: A numeração das artes refere-se ao hábito de estabelecer números para designar determinadas manifestações artísticas.

1ª Arte – Música (som);
2ª Arte – Dança/Coreografia (movimento);
3ª Arte – Pintura (cor);
4ª Arte – Escultura/Arquitectura (volume);
5ª Arte – Teatro (representação);
6ª Arte – Literatura (palavra);
7ª Arte – Cinema (integra os elementos das artes anteriores)

MORADIA PARA  OS CANTORES DE RÁDIO E TELEVISÃO

Vender 500 mil discos pode render algumas capas de revistas e assédio dos fãs, mas vale lembrar que glamour nem sempre paga contas – nem mesmo o aluguel. Após fazer sucesso entre as décadas de 70 e 80, o cantor Raimundo José volta a sorrir. O motivo não é a música, mas a inauguração do Palacete dos Artistas, um prédio no centro de São Paulo (SP) que foi reformado para ser a casa de 50 artistas com mais de 60 anos, – entre eles, Raimundo.

Localizado na Avenida São João, a poucos metros do cruzamento com a Avenida Ipiranga, o prédio, construído em 1910, era o antigo Hotel Cineasta e estava há anos abandonado. Após um investimento, por parte da Prefeitura, de R$ 8,2 milhões – sendo R$ 4,2 milhões gastos apenas com a desapropriação do edifício – e dois anos de reforma, os apartamentos de 40 metros quadrados estão prontos para serem habitados. Os moradores são músicos, cantores, atores e diretores de teatro com mais de 60 anos, renda de até três salários mínimos e que estejam ligados a entidades como o Sindicato dos Artistas e o Movimento de Moradia dos Artistas e Técnicos.

A Prefeitura possui outros três prédios no centro da cidade, um deles já em reforma, e outros 31 edifícios que estão em processo de desapropriação. “Este é o reencontro da cidade com seu centro histórico”, afirmou o prefeito Fernando Haddad durante a inauguração do Palacete dos Artistas.

palacete artistas moradia popular 1

palacete-artistas3 moradia popular

artistas foto 5

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, na inauguração do edifício Palacete dos Artistas, em 12 de dezembro de 2014. Fotos Fabio Arantes
O prefeito de São Paulo Fernando Haddad na inauguração do edifício Palacete dos Artistas, em 12 de dezembro de 2014. Fotos Fabio Arantes

Quadro político é lamentável, e o povo nada faz para mudar isso, permanecendo alienado pelas novelas e pelo Big Bosta Brasil

Nélio Jacob

Infelizmente, não há esperança a curto e médio prazo para os sérios problemas brasileiros. O que podemos esperar dos políticos que ai estão? Dilma, Lula, Aécio Neves, Eduardo Campos, Serra ou Alckmin? A ditadura acabou com as grandes lideranças nacionalistas e ainda evitou que surgissem outras. Estamos à mercê desses políticos, sem ideologia, sem coerência, sem espírito patriótico e nacionalista.

Lula não será candidato a presidente, nem a governador de São Paulo. Não se pode negar a esperteza do Lula, ele sabe que em qualquer disputa eleitoral sofrerá um desgaste muito grande, elementos não faltam: o caso Rose, o mensalão, o enriquecimento dele e do filho, as cartas assinadas por ele a 10 milhões de aposentados de outubro a dezembro de 2004, beneficiando o BMG, que foi um dos bancos que financiou o mensalão, tudo isso seria um prato feito para oposição.

Não competindo, Lula não se expõe. Trabalhando para reeleger a Presidente Dilma e o governador de São Paulo, ganhando os dois, sua popularidade e seu poder de comando aumentariam.

SEM OPOSIÇÃO

A oposição é fraca, o PSDB, o maior partido de oposição não tem moral, nem elementos para fazer oposição, pelo fato do PT, por caminhos diferentes, ser a continuação do governo FHC.

A maioria do povo brasileiro, é alienado e desinteressado, só vão votar porque são obrigados. É necessário entender que o povo foi levado a esse estado de letargia. Desde 1964 existe um processo para tornar o povo alienado, que continuou nos governos civis, com a ajuda da mídia.

São as novelas e o Big Bosta Brasil que degeneram principalmente os jovens. O que se pode aproveitar deste programas? Só assim, em meio a essa alienação, os políticos corruptos continuam se elegendo.

(Transcrito da Tribuna da Imprensa)

 

Os trotes universitários e a liberdade do corpo

Os estudantes hoje nos quatros cantos do mundo civilizado
Os estudantes hoje nos quatro cantos do mundo civilizado

Os estudantes universitários brasileiros apenas pensam naquilo…

Os trotes sempre foram para protestos sociais e políticos. Viraram uma parada sadomasoquista.  Os veteranos realizam as mais diferentes práticas de assédio moral e de assédio sexual & outras desumanas violências. Na Universidade Federal de Juiz de Fora, em abril último, uma caloura, de menor, terminou currada. Isso no campus, onde estão sendo construídos prédios à Delta, inclusive um hospital super, super faturado. Na Funec, em Santa Fé do Sul, em São Paulo, outra aluna teve que abandonar a faculdade, pelas queimaduras que lhe marcaram o corpo e a alma. Veja vídeo 

Não é de estranhar que os estudantes realizem as mesmas sessões de tortura dos porões da ditadura militar, práticas que as polícias dos governadores e os guardas municipais dos prefeitos realizam diariamente contra o povo. Idem a justiça nos despejos contra os sem terra e os sem teto. Aconteceu com a justiça de São Paulo no massacre nazista do Pinheirinho, em São José dos Campos. Acontece com a justiça dos novos e modernos prédios com rachaduras do Rio de Janeiro, na desapropriação de 400 fazendas doadas pelo governador Sérgio Cabral para a construção, com dinheiro & outras facilidades públicas, da  Eikelândia, um complexo portuário industrial, que vai destruir matas, bosques, verdes vales, lagoas, praias, e poluir o ar, rios e mares. É um projeto que desmoraliza a Rio+20. Contra a economia verde e a economia azul, defendidas pela Cúpula dos Povos por Justiça Social, conferência mundial que também será realizada no Rio, neste mês de junho.

Passeata estudantil pela permanência da polícia no campus da USP
Passeata estudantil pela permanência da polícia no campus da USP
Estudante indignado brasileiro
Estudante indignado brasileiro
Polícia não precisa de infiltrados nos movimentos estudantis
Polícia não precisa de infiltrados nos movimentos estudantis

 “E o teu futuro espelha essa grandeza…” Os trotes universários retratam um Brasil (d0) real. Nosso comportamento, nossos costumes 

Trote inspirado no educativo programa BBBrazil
Trote inspirado no educativo programa BBBrazil
Trote que lembra os heróis de Bial
Trote que lembra os heróis de Bial
Trote que lembra os programas do Faustão, o grande educador das massas
Trote que lembra os programas do Faustão, o grande educador das massas

OS TROTES TAMBÉM REPETEM AS CENAS DOS PORÕES DA DITADURA.  São realizados por anormais. E explicam porque os estudantes não estão engajados na campanha de punição para os sequestradores e torturadores do regime militar. A tortura do afogamento era assim. Realizada com água doce ou salgada. Os universitários usam cachaça

 

OUTRO TIPO DE TORTURA: QUEIMAR O CORPO DO PRESO. Com fios condutores de eletricidade, chama de isqueiro, de cigarro, com ácido e outras substâncias. Duas fotos de trote

Fi-lo porque qui-lo, defendeu um torturador estudantil. Outra frase repetida: O corpo é meu, faço com ele o que quero. Certamente que sim. Depois da faculdade, o corpo pode ser sujeitado a todo tipo de trabalho. “Que ser livre é fácil. Difícil é viver em liberdade”, ensina Gide. Aprenda (vídeo)

Aprende a cantar. Defende a Cultura brasileira. Diz não ao Rock in Rio, que mata o samba, o frevo, a música popular brasileira.