Quem vira melhor na festa de fim de ano

A briga para ver quem faz a maior gastança está tão feia, que a virada do ano devia ser investigada pela promotoria pública e tribunais de faz de contas. Dos artistas de cantorias, o poder da bilocação. Cantam um tempinho numa cidade, e pegam o jatinho e arribam para outra capital, e mais outra. É muito dinheiro jogado nos ares.
A disputa começou pelo Natal.
GOIÂNIA
GOIÂNIA
O povo vai para as ruas e leva porrada da polícia, porque o prefeito não cede às pressões por melhores serviços públicos, nem aos apelos por mais educação e mais saúde e mais transporte.
Não vai faltar dinheiro para festas neste ano eleitoral, que no circo o povo esquece as mazelas de casa, da rua que mora e da cidade.
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
BRA^BA_COR natal
Amorim
Amorim
MACEIÓ, CAPITAL DO RÉVEILLON
Por Rosana Costa

Grande festa ou baile, às vezes com ceia, realizado geralmente pela passagem do ano; festa de ano-novo. No dicionário, estas são as definições para réveillon. Em Maceió, que desde o ano passado adotou o slogan de capital do réveillon, o significado é animação total. Este é o período do ano em que o turismo aquece a economia e o Estado fica lotado de visitantes, vindos de várias partes do País e do mundo, em busca de um verão maravilhoso. Belas praias e sol forte não faltam por aqui.De acordo com informações repassadas pela assessoria da Secretaria de Estado do Turismo, a orla de Maceió vai contar com cinco pontos de queima de fogos, espalhados na Jatiúca, Ponta Verde e Pajuçara. Serão utilizados cerca de 1.500 morteiros, além de quase 200 “leques” e “tortas”, que formam os belos desenhos e efeitos no céu. A estimativa é de que a queima dure cerca de 15 minutos e seja presenciada por aproximadamente 30 mil pessoas, segundo previsão da Polícia Militar.Porém, na última sexta-feira, quatro dos projetos anunciados pela prefeitura foram reprovados, após análise técnica realizada pelo Corpo de Bombeiros. A empresa responsável pela queima de fogos, a RA Pirotecnia, terá que fazer os ajustes necessários e remeter o projeto a uma nova análise.

(Gazeta de Alagoas)
QUASE TUDO PRONTO NO RECIFE
Quase tudo pronto para a festa da virada da Avenida Boa Viagem, nas orlas do Pina e de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O carregamento das duas balsas que vão servir de suporte para cinco toneladas de fogos – 2,5 toneladas em cada uma delas – deve ser concluído nesta segunda-feira para que as embarcações sigam para os pontos marcados para o espetáculo pirotécnico, que pela primeira vez na capital acontece no mar. A trilha musical que vai ser executada nos 12 minutos de explosão de fogos no céu recifense também já saiu do forno e a expectativa é de que esse seja um réveillon inesquecível para os pernambucanos e turistas. A TV Clube/Record e a Clube FM apoiam o evento promovido pela Prefeitura do Recife (PCR) e farão uma cobertura exclusiva com duração de uma hora, a partir das 23h30.

Uma equipe com vinte pessoas, sendo oito delas da Igual Pirotecnia, empresa do Rio de Janeiro que promove o espetáculo pirotécnico em Copacabana, que acontece no mar há mais de dez anos, passou o domingo trabalhando na montagem dos fogos nas balsas. No dia do evento, técnicos estarão distribuídos nas embarcações, dentro de cabines de aço e à prova de fogo, para manobrarem as mesas de disparos dos fogos.A atividade, considerada arriscada, é feita por pessoas treinadas na Espanha, referência na profissão de pirotécnico, como é conhecida a função. Rogério Machado, 38 anos, da empresa Igual, por exemplo, trabalha há 20 anos no ramo e atua junto com familiares, incluindo o pai, três irmãos e três primos. “Quando quero chamar algum deles, falo família e todos olham”, brincou Rogério.

Expectativa


Ontem pela manhã, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, acompanhou de perto a montagem dos explosivos nas balsas aportadas no Porto do Recife. “A expectativa para o réveillon é muito positiva. Teremos dois polos na Zona Sul, um no Pina e outro em Boa Viagem, e as pessoas poderão escolher os palcos a partir dos artistas que mais gostam. Além disso, teremos outros três polos de shows na cidade. Temos visto muita gente curtindo o lazer nas ruas da cidade, outras de férias, e acho que a festa da virada será muito prestigiada”, comentou. A expectativa é de que a avenida receba 700 mil pessoas na passagem do ano.

Transcrevi trechos/ Diário de Pernambuco
[Os bombeiros das Alagoas reprovaram projetos de queima de fogos em Maceió. E os bombeiros de Pernambuco…]
duke2
Foi uma semana de festa no Recife
Axé, funk e forró eletrônico foram as pedidas para quem curtiu o pré-réveillon no Chevrolet Hall, no Recife. Ivete Sangalo, Anitta e Garota Safada foram as atrações. 

A abertura dos portões aconteceu às 21h do dia 27 último. Além dos ingressos de pista, frontstage e camarote, a casa estreou o espaço Prime Hall. É uma área vip com capacidade para mil pessoas, que conta com open bar (vodca, uísque, cerveja, refrigerante e água), estacionamento exclusivo, palco com os DJs Fábio Andrade e Anna Sarah nos intervalos dos shows, táxis exclusivos e traslado de helicóptero. Este último é um serviço adicional no valor de R$ 320 (preço para casal), com saída do aeroporto.

Serviço
Veja os preços: R$ 100 (pista inteira), R$ 50 (pista meia entrada), R$ 240 (fronstage inteira), R$ 120 (frontstage meia-entrada) e de R$ 2.000 a R$ 2.500 (camarote para 10 pessoas)

Zop
Zop
VITÓRIA
VITÓRIA

br_extra. rio virada 50 palcos

Elvis
Elvis

Incultura potiguar

Por Janilson Sales de Carvalho

.

Se no Rio de Janeiro

Um Machado é cultuado e vira monumento

Aqui no RN dois Machados vão ao chão

E somem na poeira do esquecimento

A cultura no Rio é moeda forte

Lá surgiram movimentos nacionais

No RN a cultura é abandonada

E os artistas penam pra ter cartaz

Lá no Rio , o poeta Gentileza

Homem de rua e emoções

Tem seus versos reescritos e lembrados

Aqui no RN, até o grande Cascudo,

Pelas escolas, cidadãos e administradores públicos

É ignorado

Vejo a paixão dos baianos por Amado

Dos alagoanos por Graciliano

Dos pernambucanos por Gilberto Freire

Dos gaúchos pelos Veríssimo

E tantos e tantos pelo Brasil

Enchem de orgulho seus conterrâneos

E nós potiguares

Cultuamos o esquecimento

De escritores e poetas

Músicos , bailarinos e pintores

Atrizes e atores

Morte em vida

De alguns

A ignorância impera em canais de TV e FM

O povo segue rebolando axés, forrós sintéticos

Desconhecendo :

A Grande Arte Potiguar

A voz bonita de Terezinha de Jesus

O forró de Elino Julião

A poesia de Zila Mamede

A música dos Galvão

A obra maravilhosa de Cascudo

Não precisa ser Rio, nem São Paulo

Só precisa saber-se POTIGUAR

Saber-se dono de tesouros

Nunca escondidos, porém, abandonados