Empresário nega a posse de aeronave Cessna que caiu em Santos com Eduardo Campos

Acidente aéreo aconteceu em agosto do ano passado e tirou a vida de outras seis pessoas

por Gustavo T. de Miranda/ A Tribuna –

O empresário João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho – até então apontado como um dos donos da aeronave que caiu no Boqueirão, em Santos, matando sete pessoas – alega, agora, que “não era e nunca foi proprietário ou explorador” do jato Cessna Citation 560XL.

A declaração representa uma reviravolta no caso, depois de o empresário ter contratado um escritório de advogados para celebrar acordos com vítimas no solo do acidente. O avião, que transportava o candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, e seis membros da sua equipe, caiu em 13 de agosto de 2014.

Escombros atingiram casas e estabelecimentos comerciais nas imediações das ruas Alexandre Herculano e Vahia de Abreu. Desde então, 16 ações já foram abertas na Comarca de Santos. As vítimas pedem reparações por danos materiais e morais causados pelo acidente.

O argumento do empresário, que mora em Recife (PE), integra a contestação preparada pelo escritório contratado por ele diante da ação movida por uma família santista. O documento, assinado pelo advogado Carlos Gonçalves Júnior, pede a extinção do processo e sinaliza que esta será a estratégia da defesa para escapar das indenizações nas outras ações.

Aeronave caiu sobre imóveis nas ruas Alexandre Herculano e Vahia de Abreu, no Boqueirão
Aeronave caiu sobre imóveis nas ruas Alexandre Herculano e Vahia de Abreu, no Boqueirão

Aeronave caiu sobre imóveis nas ruas Alexandre Herculano e Vahia de Abreu, no Boqueirão
Na contestação, o advogado de Lyra afirma que a aeronave acidentada é de propriedade da Cessna Finance Company e objeto de arrendamento operacional da AF Andrade Empreendimentos e Participações Ltda., empresa com sede em Ribeirão Preto, no Interior.

A defesa juntou à ação uma carta de intenção de compra, assinada pelo empresário, em que ele se propunha a arrematar o jato por US$ 8,5 milhões. O documento detalha como deveria ser o pagamento: Lyra pagaria uma parcela de US$ 327,8 mil em 15 de maio; em 30 de maio, honraria outra, de US$ 139,8 mil. O saldo devedor seria quitado em 30 de junho de 2014.

A defesa afirma que, apesar de o avião estar a serviço do PSB por intermédio de Lyra, a transferência não se concretizou. Com isso, o empresário empurra a responsabilidade para a AF Andrade, que está em processo de recuperação judicial.

A contestação da defesa foi feita em 16 de junho. O empresário pede a impugnação do benefício de assistência jurídica gratuita para a família. Se acatada pela Justiça, além do prejuízo causado pelo acidente, a família deverá arcar com os custos processuais.

O acidente

O acidente ocorreu na manhã de uma quarta-feira, dia 13 de agosto, nas imediações do Canal 3, no Boqueirão. O Cessna 560 XL vinha do Rio de Janeiro e refazia os procedimentos para o pouso na Base Aérea de Santos. Após arremeter na primeira tentativa, por causa do mau tempo, a aeronave caiu nos fundos de uma residência, atrás de uma academia de ginástica, localizada no perímetro entre as ruas Vahia de Abreu e Alexandre Herculano. Pelo menos 10 imóveis, atingidos no acidente, precisaram ser interditados.

Na hora da tragédia, ventava muito e o tempo estava ruim. Os sete ocupantes do avião morreram. Outras onze pessoas ficaram feridas em solo.

Além de Campos, morreram Pedro Valadares, assessor direto; Carlos Augusto Percol, assessor de imprensa; Marcelo Lira, cinegrafista; e Alexandre Severo, fotógrafo oficial, além dos pilotos Marcos Martins e Geraldo da Cunha.

Ordem unida de Bolsonaro e Aécio

 

 

escolha dia 15

O ato nacional em defesa da Petrobras e da continuação do governo de Dilma Rousseff, realizado neste dia 13, e as marchas golpistas marcadas para hoje, pedindo o impeachment, geraram todos os tipos de boatos.

Em meio à discussão entre críticos e defensores do governo Dilma Rousseff, “informações sobre golpe militar, golpe de esquerda e até guerra civil”, publica UOL.

Certamente existem as forças da escuridão que tramam o impeachment. Convocações e tentativas de protestos vêm sendo marcadas e realizadas, sem nenhum sucesso, desde o segundo turno.

 

Imprensa conservadora sempre faz propaganda dos protestos golpistas
Imprensa conservadora sempre faz propaganda dos protestos golpistas

 

A democracia das leições diretas e livres elegeu Dilma

Circula hoje, na internet, um vídeo gravado por Aécio Neves. O tucano diz que hoje, dia 15, será lembrado como “dia da democracia”.

“A rua é do povo como o céu é do avião. Portanto, pegue seus amigos, chame sua família e vá para a rua defender o Brasil”.

Aécio não revela se continua candidato.

Não sei que tipo de democracia é essa, que não aceita a derrota nas urnas, e busca derrubar a candidatura adversária, eleita em dois turnos?

 

 

avião

O avião da democracia à Aécio Neves vem sendo tema de piadas e considerado um ato falho. Jair Bolsonaro também gravou vídeo, pedindo o impeachment de Dilma.  Clique no link:

 

 

Dilma: “O povo tem o direito de manifestar”

Ontem, dia 14, a presidenta gravou vídeo para defender os direitos do povo, e contra a ditadura.

Disse: “Sou de uma época em que não era possível se manifestar, não. As pessoas que se manifestavam iam diretamente para a cadeia ou eram chamadas de subversivas, ou de nomes piores.

Eu acredito que uma das maiores conquistas do nosso país foi a democracia.

Eu passei a minha vida inteira manifestando nas ruas, principalmente na minha juventude. Não tenho o menor interesse, o menor intuito, nem tampouco o menor compromisso, com qualquer processo de restrição à livre manifestação neste país.

Nós temos o direito de manifestar, nós não temos o direito de ser violentos. Nós sabemos que isso não pode acontecer. Vejam as manifestações de 2013. Elas eram manifestações e foram manifestações pacíficas. Teve um momento em que perdeu-se o controle porque um grupo, não foi a manifestação inteira, um grupo ficou um pouco mais radicalizado e praticou a violência. Inclusive um colega de vocês [da imprensa] foi morto, foi assassinado.

O que eu acho é o seguinte: a livre manifestação é algo que o Brasil tem de defender e tem, ao mesmo tempo, de defender que ela seja de forma pacífica”. Confira o vídeo:

 

UOL – Confira alguns boatos e o que dizem as autoridades sobre eles.

1 – Guerra Civil à vista. Estoque mantimentos!

Um áudio que circula nas redes sociais aponta que a “Inteligência das Forças Armadas” do Brasil está nas ruas e recomenda que as pessoas estoquem mantimentos para a Guerra Civil que deverá ocorrer entre as forças de direita e de esquerda. Primeiro vai ocorrer a intervenção militar de direita e, depois, a de esquerda.
Em uma das versões, uma pessoa se identifica como “ex-soldado Carvalhal e agora sargento Ferreira” e diz que a informação é sigilosa. Porém, no final, diz que a informação “está sendo vazado propositalmente” e pede o compartilhamento.
Em resposta, o Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx) informou, por meio de nota, que “os áudios veiculados nas mídias sociais não tem origem no Exército Brasileiro”.

2 – Lula e Stédile planejam golpe de esquerda [para derrubar Dilma]

Uma fala do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocando “o exército de João Pedro Stédile e do MST” para os protestos tem sido interpretada como uma tentativa de golpe de esquerda. A declaração de Lula foi dada durante um ato em defesa da Petrobras, no dia 24 de fevereiro [confira o vídeo .

Essa história de golpe da esquerda sempre serviu de desculpa para a implantação de ditaduras militares na América do Sul. Assim aconteceu com o presidente Jango, com o presidente Allende, assassinado no Chile.

Tomar um governo na marra pode, sim, provocar uma guerra civil. Principalmente quando se pede a intervenção da CIA]

No evento, Lula disse esperar que os movimentos sociais se mobilizem para defender [a Petrobras, a democracia, a legalidade e] as conquistas do governo do PT.

 

 

3 – Novo golpe militar está à vista [a direita volta ao poder]

Assim como há pessoas falando em ditadura comunista, também fala-se em golpe militar no dia 15. Até uma suposta foto de exército marchando rumo à Brasília está circulando na web.

Em resposta sobre a possibilidade de um golpe, o Exército informou, por meio de nota, que pauta suas ações conforme o previsto na Constituição Federal. Assim, não cabe à Força Terrestre apresentar juízo de valor em relação aos assuntos políticos da Nação.

4 – Dilma vai confiscar a poupança no dia 18/3

Alguns posts em redes sociais afirmam que, no dia 18 de março, o governo vai confiscar o dinheiro das poupanças. Logo que a informação começou a se espalhar, o Ministério da Fazenda desmentiu a informação.

Não é a primeira vez que isso acontece no ano. A primeira promessa havia acontecido no dia 13 de fevereiro e dizia que o confisco seria no dia 17. Assim como da outra vez, o Ministério da Fazenda fez o desmentido.

Boato n. 5 – Dilma vai tirar o Facebook do ar 

Esse boato é velho, mas ganha força sempre quando há instabilidade política no Brasil. Uma rápida busca no Google em com “é verdade que Dilma vai…” é completada com “desativar”, “cancelar” e “fechar” o Facebook.

Para o Facebook ser tirado do ar, existiria apenas dois caminhos. O primeiro seria o governo entrar uma ação na Justiça e ela teria que ser julgada procedente. Na página da AGU não há nenhuma referência a qualquer tentativa de processo do governo contra o Facebook.

O segundo passo (e muito mais improvável) seria o governo publicar um MP extinguindo o Facebook. Não só o governo não tem motivações para fazer isso (até porque Dilma e o governo usam a rede social como ferramenta de divulgação de material) como também não há nenhuma Medida Provisória que aponte para isso.
Como não cair em boatos

Seguir alguns passos pode ajudar na hora de identificar se uma notícia é verdadeira ou não. Uma dessas dicas é verificar sempre a fonte da informação. Os boatos normalmente não citam fontes ou, quando muito, relatam fontes anônimas (um amigo, um delegado etc). Vale também ficar de olho na estrutura do texto. Textos falsos na web sempre contam com muitos erros ortográficos, de concordância, letras em caixa alta e tom alarmista.

apologia ditadura

Quem vai indenizar as vítimas do avião fantasma que matou Eduardo Campos?

Acusado de ter assassinado o candidato a presidente Eduardo Campos, o PT perdeu as eleições em Pernambuco, e jamais cobrou dos candidatos beneficiados uma resposta clara: se os eleitos governador Paulo Câmara e o senador Fernando Bezerra Coelho concordam com a denúncia, que também beneficiou eleitoralmente Marina Silva.

Eis uma tragédia que muita gente quer agora esquecer, mas que exige a cada dia vários esclarecimentos. Notadamente o pagamento das indenizações às vítimas do voo e aos moradores afetados em solo.

"Minha vida era tranquila, até o dia em que caiu a turbina de uma aeronave dentro da nossa sala, enquanto a minha filha assistia desenho no apartamento que a gente morava no Boqueirão. Minha família sobreviveu, mas nós perdemos todos os bens. Recomeçar do zero não é fácil. Apesar de ter recebido muitas doações de roupas e cestas básicas, tive que comprar muitas coisas e a minha vida se transformou num caos. Já se passaram mais de 3 meses da tragédia e não fui ressarcida de nada. As empresas envolvidas esqueceram que eu existo. Espero que um dia eu tenha a minha vida tranquila de volta."
“Minha vida era tranquila, até o dia em que caiu a turbina de uma aeronave dentro da nossa sala, enquanto a minha filha assistia desenho no apartamento que a gente morava no Boqueirão. Minha família sobreviveu, mas nós perdemos todos os bens. Recomeçar do zero não é fácil. Apesar de ter recebido muitas doações de roupas e cestas básicas, tive que comprar muitas coisas e a minha vida se transformou num caos. Já se passaram mais de 3 meses da tragédia e não fui ressarcida de nada. As empresas envolvidas esqueceram que eu existo. Espero que um dia eu tenha a minha vida tranquila de volta.”

Escreve Paulo Moreira Leite: Depois que o nome de Eduardo Campos surgiu na delação de Paulo Roberto da Costa, Marina Silva tenta nos convencer de que é possível entrar na chuva e não se molhar.

Explico. Ao mesmo tempo em que tenta entrar no coro conservador ao falar do ‘apadrinhamento, da corrupção, do uso político’ na Petrobras, Marina afirma que ‘não quer uma segunda morte de Eduardo Campos por leviandade.’ Pode?

Ou a candidata denuncia a leviandade – e neste caso não lhe cabe fazer afirmações levianas sobre a maior empresa brasileira, colocando seu tijolo na preservação do mítico ‘mar-de-lama’ criado por Carlos Lacerda para atacar as conquistas do governo Getúlio Vargas.

Ou então utiliza argumentos de natureza emocional (‘segunda morte’) para fugir do debate real, finge que sua campanha não tem nada a ver com isso e segue na corrida atrás de votos procurando a criminalizar os adversários.

O que não dá é ficar em posturas opostas, quando convém. Ora vítima de uma possível injustiça, ora candidata imaculada. Existe algo mais ‘velha política’?

 

Aroeira
Aroeira

(…) Marina agiu de forma parecida quando se verificou que o PSB fazia campanha com um avião registrado em nome de laranjas.

Ela própria só não embarcou no voo da tragédia porque naquela manhã Eduardo Campos se dirigia para um seminário ao qual a vice não tinha interesse em comparecer.

Marina viajou seis vezes no Cessna que caiu em Santos. Prometeu solenemente dar explicações que nunca vieram. Mas segue falando em ‘corrupção’, ‘apadrinhamento’, ‘uso político’.

Isso acontece porque o moralismo – que é uso seletivo e maroto de princípios éticos com fins políticos – é uma moeda de troca eleitoral. O mensalão do PSDB-MG segue a grande prova definitiva a respeito”.

 

Meme da campanha eleitoral
Meme da campanha eleitoral

De acordo com os números pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a campanha do PSB arrecadou e gastou exatamente o mesmo valor: R$ 62.066.728,32.

Os recursos representam a prestação final das contas da campanha pessebista, ou seja, levam em consideração também o período em que o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto em agosto, era o candidato da coligação.

O detalhamento das receitas e despesas de Marina, no entanto, não explica o pagamento do jato que caiu em Santos.

No fim de agosto, o PSB divulgou uma nota na qual dizia que o partido iria contabilizar e declarar à Justiça Eleitoral o empréstimo da aeronave somente na prestação final de contas da campanha, o que não aconteceu.

O avião continua fantasma.

marina tchau

O PSB de Marina Silva não quer pagar a conta. O advogado e escritor Antônio Ricardo Accioly Campos, irmão do ex-governador Eduardo Campos, pretende que a União e a Cessna, fabricante da aeronave, paguem as indenizações às vítimas do voo e aos moradores afetados em solo.

No final de agosto, o irmão de Campos visitou os moradores e prometeu apoio às famílias. “Eu não prometo uma coisa sem fazer. O partido [PSB] admite, no futuro, a possibilidade de ajudar em caso de ausência da seguradora”, afirmou.

A representação na Procuradoria tem como alvo a União porque, segundo ele, a base aérea de Santos não poderia ter autorizado o pouso da aeronave com o tempo ruim do dia do acidente.

O advogado alega também que o sistema de auxílio de voo da base é “muito antigo e praticamente inoperante”, o que “pode também ter influenciado”. A base aérea de Santos é de responsabilidade da Força Aérea Brasileira.

Ele aponta ainda falhas estruturais no avião, como a caixa-preta, que não teria gravado as últimas horas de voo.

“Não é normal uma caixa-preta não estar funcionando. Se cai no fundo do mar, se acha e continua funcionando”, disse.

Além disso, ele entende que há um “erro de projeto” sobre o recolhimento de flaps em alta velocidade.

Fica explícito que Antônio Campos não acredita em atentado político. A causa da morte de Eduardo Campos foi acidental.

 

Paulo Câmara Ardente

pyramidshapes

Paulo Câmara Ardente é o vivo-carregando-o-morto por cada cidade de Pernambuco, transformando cada comício em um velório de Eduardo Campos.

Nos discursos diz Câmara Ardente que vai realizar um governo do morto, para o morto, pelo morto. Garante fazer, em quatro anos, tudo que Eduardo não fez em oito. Um governo de faraó, de múmia de muitas pirâmides, padrão Fifa, tipo a super, super faturada Arena construída na Mata de São Loureço para os jogos da Copa do Mundo, que rendeu milhares de despejo e muita cacetada, bombas de efeito imoral, bombas de gás lacrimogêneo, balas de borracha e prisão para o povo.

Esquece Paulo de prometer se vai continuar com os serviços fantasmas do morto e as obras fantasmas do morto, tudo pago com a assinatura dele Câmara Ardente, quando secretário da Fazenda.

Também não toca no avião fantasma. Apesar do palanque sempre armado ao lado da pichação “O PT matou Eduardo Campos”.

Pergunta uma alma: -Por que matou?

Uma assombração responde: -Para eleger Marina presidente. Marina sempre garantiu que tinha mais votos do que Aécio, do que Eduardo. Que era a única candidata que podia derrotar Dilma.

Quem patrocina a campanha “O PT matou Eduardo Campos”?

* Um boato que pode roubar a vitória de Armando Monteiro em Pernambuco e acabou com a campanha de Aécio Neves 

* A mesma pichação deve aparecer em todos os Estados para favorecer Marina

 

PT matou Eduardo

 

 

Para acreditar em um atentado político, temos de admitir que existiu um complô, com mandantes e executores do assassinato de Eduardo Campos.

A explosão de um avião não é para amadores. Requer muito dinheiro para contratar profissionais treinados em atos terroristas.

Se for para acreditar em teorias da conspiração, seria mais verossímil a que foi publicada em Washington, culpando a CIA e o bilionário especulador George Soros, acionista da Petrobras, do Itaú e outros megas investimentos no Brasil.  Vide links.

O próprio irmão do ex-governador de Pernambuco, advogado e escritor Antônio Campos acredita em uma morte acidental.

No mais, o desastre aéreo aconteceu depois de uma imprevisível tentativa de pouso do jatinho no aeroporto da Aeronáutica em Santos.

Para infelicidade do Brasil, coveiros e carpideiras aproveitaram a tragédia para realizar uma vergonhosa e suja e maldosa e caluniosa propaganda fúnebre.

Dilma que tinha o primeiro lugar nas pesquisas, que indicavam vitória no primeiro turno, foi ultrapassada por Marina Silva, nos sete dias de trégua, decretada espontaneamente por todos os candidatos, em sinal de luto por Eduardo Campos.

Aécio Neves declarou, esta madrugada, no final do debate em Aparecida, promovido pela CNBB: “A campanha eleitoral deu uma cambalhota depois da morte de Eduardo Campos”.

 

Marina-escolhe-Eduardo-Campos

 

 

Falta aos marqueteiros, a competência para enfrentar Marina vestida de negro, o luto fechado de viúva, do choro piegas de mulher sofrida, de santa “ferida em nome de Deus”, de penitente frágil e doente à beira da morte, com várias milagrosas ressurreições, que se tornou, agora, vítima da “fúria” do PT.

Esta Marina comove o eleitor e, incrivelmente, o douto Procurador Geral da República Rodrigo Janot, que reconheceu, na campanha do PT, peças que pretendem criar “artificialmente na opinião pública estados mentais, emocionais ou passionais”.

Há o duplo da Marina mártir: a profetisa que imagina o apocalipse, o final dos tempos, e que apenas ela salva o Brasil do caos, com o programa econômica de Neca Setubal, É a mesma Marina do exorcismo e da satanização dos adversários.

heizen eduardo cai

 

O boato motiva o voto de vingança, que chamo de voto dos justiceiros. Apelam os golpistas para o paredão. Pedem para o povo vingar o “assassinato” de Eduardo Campos, coisa que só interessa aos poderes econômicos que patrocinam Marina Silva, a única candidata beneficiada com a morte acidental do ex-governador.

De vice, Marina passou a ser candidata a presidente, apelando para uma campanha emocional, repleta de baixarias (“a arte do passivo-agressivo”) e de falsa religiosidade.

O apelo do linchamento nas urnas começou no velório e no enterro do ex-governador de Pernambuco, quando foi orquestrado os gritos de retaliação, de desafronta: “Justiça, justiça”.

Publica o portal IG:

 

Pichações dizem que PT matou Eduardo Campos

 

Dilma avião

O diretório regional vai entregar nesta terça notícia crime à Polícia Civil de Pernambuco, pedindo investigações sobre a autoria de pichações que responsabilizam o partido pela morte do presidenciável Eduardo Campos (PSB), em acidente de avião no dia 13 de agosto, em Santos, que vitimou outras seis pessoas. A inscrição “O PT matou Eduardo Campos” começou a aparecer na capital e estão se alastrando pelo interior do estado. Em alguns locais, a frase vem com um mesmo erro de ortografia: “U PT matou Eduardo Campos”.
A cor preta da tinta utilizada e a caligrafia, no entanto, são sempre as mesmas, segundo informações do PT, que já constatou a mesma frase em pelo menos cinco municípios: Palmares, Vitória de Santo Antão, Escada, Moreno, Paulista.
De acordo com a presidente do PT pernambucano, Tereza Leitão, a “provocação” aparece até em suportes de outdoors destinados à publicidade comum, que ficam na BR-232, uma das mais movimentadas rodovias federais da capital.
Ela disse que, por iniciativa de alguns diretórios municipais, como o de Palmares, a responsabilidade pela acusação já vem sendo cobrada nas delegacias locais.
“ Em alguns locais, as pichações aparecem em muros de residências. Será que os donos dos imóveis sabem quem as fez? Será que eles permitiram? É preciso investigar, pois pichação apócrifa é crime, e é um partido que está sendo acusado. Se ficar comprovada a conotação eleitoral, apelaremos à Justiça porque o fato dialoga com o pleito”, disse Tereza.

Marina censura a imprensa. Meter o pau em Dilma pode

TSE DETERMINA QUE SITE ‘MUDA MAIS’ SAIA DO AR

muda mais

 

247 – O ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou que o site Muda Mais seja retirado imediatamente do ar. Em sua decisão, o ministro argumentou que a propaganda eleitoral na internet pode ser realizada desde o dia 5 de julho no site do candidato, do partido ou da coligação, com endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral.

O ministro atendeu, em sua decisão, a uma ação apresentada pela coligação da candidata do PSB, Marina Silva, que alegou que o portal Muda Mais e o site de Dilma são alimentados pela mesma equipe, inclusive com conteúdo semelhante.

“O ministro disse entender que o sítio http://www.mudamais.com transgride a proibição conferida pela legislação pois, apesar de estar desvinculado da campanha da candidata Dilma Rousseff e registrado em nome de pessoa jurídica (Polis Propaganda & Marketing Ltda.), continua veiculando propaganda eleitoral (irregular) em favor daquela [Dilma]”, diz trecho da nota do tribunal.

pe acredita atentado terrorismo Eduardo Marina

Nota do redator do blogue: Democracia é liberdade. Essa de registrar blogue em tribunal é coisa de ditadura.

Eleição significa debate. Confronto de opiniões. Nada de censura, pensamento único, de mordaça, cabresto, ameaça de cadeia, de assédio judicial.

Esta campanha é emocional. Circula o boato de que Eduardo Campos foi assassinado, vítima de um atentado político.

No velório e no enterro de Eduardo, gritaram “justiça, justiça”. Justiça feita pelo povo.  Foi pedido o voto de vingança, dos justiceiros.

Justiça feita pelo povo é linchamento. Estão culpando o PT. Isto é, Dilma.

A Justiça Eleitoral nada faz para impedir a boataria. Para esclarecer o povo. Vide links.

Esta de “portal Muda Mais e o site de Dilma são alimentados pela mesma equipe” é história para boi dormir. É o mesmo que dizer que a redação da Folha de S. Paulo ou do Estadão edita o site de Marina.

A revista veja faz campanha contra Lula, o PT e Dilma. Qual a diferença entre uma revista financiada pelo capital estrangeiro e o portal Muda Mais?

veja dilma marina

veja capa falda mensalinho

O povo vota no escuro, sem poder diferenciar um ficha suja de um ficha limpa, porque o TRE proíbe  atingir a “honra” de corruptos.

Inclusive tenho minhas desconfianças da biografia de Marina. Pode ser uma fraude. Ela aos 15 anos saiu do seringal. Ajudava o pai, sim, ela e mais duas irmãs, a pedido da mãe. Depois do trabalho ia brincar. Vide link. Não tinha completado 16 anos quando foi para o Rio Branco. Viajou de avião, para fazer um tratamento em São Paulo, ajudada pela diocese. Abandonou a casa do tio delegado – alegou maltrato -, para entrar em um convento aos 18 anos. Que casa, com que idade, Marina foi empregada doméstica?

Marina foi uma menina pobre. Mas não significa que teve uma infância infeliz. Se teve, jamais vi uma campanha de Marina contra o trabalho infantil, e contra a escravidão das babás.

Tenho 77 anos, sou bacharel em História, e jornalista desde os 14, e gostaria de saber a verdade. Tirar minhas dúvidas, para votar na verdade.

 

Dilma e Marina choro

 

Protógenes alimenta boato sobre a morte de Eduardo Campos

Duke
Duke

Para colegas da Polícia Federal, Protógenes Queiroz (PCdoB-S) disse que um atentado tirou a vida de Eduardo Campos, candidato do PSB à Presidência.

Entre os argumentos para defender a suspeita, Protógenes frisou que o local da queda do avião não foi preservado, e que a PF chegou muito tempo depois da queda do avião.

Protógenas procurou os colegas para meter o pau lá neles. Cousa de deputado candidato à reeleição. Esqueceu de denunciar a quem interessava a morte de Eduardo. Que grupo econômico, partido e políticos foram beneficiados.

O irmão de Eduardo, o advogado Antônio Campos vai pedir que o deputado federal prove as alegações.

Acontece que o próprio Antônio Campos já desmentiu a boataria. Vide link