Vídeo de decapitação faz mídia internacional olhar Maranhão

REBELIAO cabeça cortada

cabeças

cabeça cortada 2

Pedrinhas-02

“É uma cena horrível, mesmo em um país que tem visto sua quota de violência”, diz texto no site da CNN.

Em um primeiro momento, a rede norte-americana de TV descreve as cenas sem citar que se trata de um presídio. E acrescenta: “A parte mais surpreendente? O ataque aconteceu dentro de uma prisão”.

O Brasil caminha para ser conhecido como o país das prisões de condições sub-humanas. Depois da Organização das Nações Unidas (ONUcobrar investigação sobre as horríveis cenas de violência no sistema carcerário do Maranhão, veículos internacionais abordaram o vídeo, divulgado ontem pela Folha de S. Paulo, que mostra corpos de presos decapitados no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

Já o Wall Street Journal chamou a filmagem de macabra e destacou que os eventos podem afetar a família Sarney.

“A imprensa local descreveu o incidente como um golpe para a família Sarney – liderada pelo senador e ex-presidente do Brasil, José Sarney, pai de Roseana – que tem dominado a política do Maranhão por meio século” diz o WSJ.

O jornal mais incisivo, no entanto, foi o espanhol “El País”, que diz que cenas como essa não são nenhuma novidade por aqui.

“Uma prisão construída para 1.700 pessoas tem 2.500. Uma área que deveria ser monitorada por agentes penitenciários é dominada por gangues criminosas. Vigilantes que deveriam impedir as irregularidades se abstém e, em alguns casos, são facilmente corrompidos. Tudo isso acontece no complexo penitenciário de Pedrinhas, o maior do Maranhão, mas pode muito bem ilustrar o que acontece na grande maioria das 1.478 prisões no país”, afirma o início da reportagem – bem completa – do jornal.

A repercussão tem causado choque não apenas pelas imagens brutais, mas também pela informação – sempre presente – de que mulheres e irmãs de presos estavam sendo obrigadas a fazer sexo para que seus companheiros não fossem assassinados, como ressaltou o francês Libération.

O tablóide britânico Daily Mail reproduziu muitas imagens do vídeo, com várias tarjas.

Fora a imprensa e a ONU, a Anistia Internacional também se manifestou pedindo que o Brasil aja para melhorar seu sistema carcerário, onde as violações aos direitos humanos constam há tempos em relatórios de organismos internacionais. (Fontes Revista Exame/ Google)

 

Caso de Polícia Federal! Presidente da Assembléia Legislativa do Maranhão ameaça matar o jornalista Luís Pablo

por Luís Pablo

jornalista ameaça censura

O presidente do Poder Legislativo do Maranhão, deputado Arnaldo Melo (PMDB), ameaçou, agora há pouco, na presença de deputados, que vai matar o titular deste blog.

Arnaldo Melo disse que pode perder o mandato de deputado e a presidência da Assembleia, mas vai mostrar que é homem. Nem que para isso seja preso.

A reação irascível do presidente da Assembleia Legislativa foi por conta da matéria que o blog publicou sobre a sua esposa, Valderês Melo – presidente do Gedema, está utilizando carro alugado pelo legislativo maranhense (revejaAQUI e AQUI).

Em momento algum o titular do blog desrespeitou a mulher do deputado, apenas deu a notícia de que ela está usufruindo de um carro pago com o dinheiro da Assembleia. E isso é notícia, principalmente para a grande imprensa.

Agora, é um absurdo que num tempo em que vivemos, um presidente de um poder venha a fazer esse tipo de ameaça contra a imprensa livre. Logo ele, que comanda uma Casa Legislativa que carrega a frase do senador José Sarney: “Não há democracia sem Parlamento livre”.

Leia comentários 

Noutro post, comentou Luís Pablo:

O titular deste blog recebeu muitas ligações de pessoas querendo saber como foi que ocorreu a ameaça por parte do deputado Arnaldo Melo (PMDB), presidente do Poder Legislativo do Maranhão.

Melo, após ser informado da notícia que saiu neste blog sobre sua esposa, Valderês Melo – que está usando carro alugado pela Assembleia Legislativa, ligou na mesma hora para o jornalista e blogueiro Luis Cardoso, pai do titular desta página, para fazer a ameaça.

“Quero lhe falar na presença dos deputados que estão aqui comigo, que se o seu filho voltar a tocar no nome da minha mulher, eu não vou mandar fazer, eu mesmo vou matar ele, nem que para isso eu perca meu mandato de deputado, a presidência da Assembleia ou até mesmo ser preso”, ameaçou o presidente do legislativo, jurando de morte o titular deste blog.

Pergunto aos mais de 10 mil leitores diários deste blog: como é que um político que liga para um pai de família e diz que vai matar seu filho pode representar o povo numa Casa Legislativa? Como é que um político que age dessa forma poderá ser o representante do Governo do Estado? Como é que um médico que jurou salvar vidas pode querer tirar a vida de uma pessoa?

Toda pessoa que resolve entrar na política tem que entender que irá exercer um cargo público e quando acontece uma denúncia, é porque tem algo de errado ou ilegal.

Agora, se a pessoa não gosta de ser criticado é só deixar o cargo e não tentar resolver os problemas na base da agressão ou da bala para calar a imprensa e a liberdade de expressão, assim como aconteceu com o jornalista Décio Sá, que foi brutalmente executado.

Quero dizer ao presidente Arnaldo Melo que nenhum crime é perfeito e que quando matam um repórter, jornalista, radialista ou blogueiro, no dia seguinte tem mais 10 na fila para cobrar, criticar e exigir uma boa administração com a coisa pública.

A notícia que vale a vida de um jornalista

O jornalista Luís Pablo está ameaçado de morte, pelo presidente da Assembléia Legislativa do Maranhão, estado sem governo e sem justiça, porque publicou a seguinte notícia:

Mulher de Arnaldo Melo usa carro alugado pela Assembleia Legislativa

Deputado Arnalo Melo e a esposa Valderês Melo
Deputado Arnalo Melo e a esposa Valderês Melo

Até a presidente do Grupo de Esposas de Deputados do Estado do Maranhao – Gedema, Valderês Melo, mulher do presidente do Poder Legislativo, Arnaldo Melo (PMDB), também tem usado carro alugado pela Casa Legislativa.
O Blog do Luis Pablo foi informado que Valderês Melo tem à sua disposição um Voyage, da Volkswagen, o mesmo dos dois que foram alugados na Locadora São Luís Ltda. e que estão sendo pagos com o dinheiro do amassado cofre do Poder Legislativo.

O mais grave ainda é que a mulher do presidente tem utilizado o veículo para coisas pessoais, como ir ao shopping, por exemplo.

Ao que parece, a farra de aluguel de carros continua e se depender de Arnaldo Melo vai permanecer até o final da sua gestão.

Presidente da Assembléia Legislativa do Maranhão anuncia que vai matar jornalista

por Feitosa Costa

 

 

Deputado Arnaldo Melo
Deputado Arnaldo Melo

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, o deputado Arnaldo Melo (PMDB), anunciou no inicio da noite de ontem, segunda-feira, diante de vários colegas, que vai matar o jornalista Luis Pablo, filho de uma família de blogueiros comandados por Luis Cardoso, um dos mais acessados de toda a região. O deputado disse que não está preocupado com a possibilidade de ir para a cadeia e encerrar a sua vida política.

O jovem jornalista Luis Pablo disse que  “a atitude irascivel” do presidente do Poder Legislativo do Estado do Maranhão se dá em função de matéria que divulgou em seu blog, denunciando a utilização de carros alugados irregularmente pela Assembléia Legislativa pela mulher do deputado, dona Valderês Melo, presidente de um órgão conhecido como Gedema.

Luis Pablo
Luis Pablo

A fúria do presidente da Assembléia Legislativa do Maranhão foi testemunhada também por profissionais de imprensa que imediatamente comunicaram o fato ao colega. Luis Pablo procurou se cercar de garantias e, segundo jornalistas de São Luis, fez chegar a ameaça ao secretário de Segurança do Estado do Maranhão.

Consta que colegas do parlamentar tentaram acalmá-lo, ponderando que ele não podia fazer determinada afirmação, que observasse a sua posição de presidente do Parlamento e de homem experiente, ao que Arnaldo Melo respondeu que “não estou nem um pouco preocupado com isso, vou matar esse sujeito”.

Décio Sá

O jornalista Décio Sá, repórter do jornal O Estado do Maranhão, de propriedade da família Sarney, e titular do “blog do Décio Sá”, o mais lido do Maranhão, foi assassinado em abril de 2012, em um bar da avenida Litorânea, em São Luis, por um pistoleiro que estaria agindo sob encomenda de um esquema de agiotas, acusado de ter mandado executar, também, dias antes, em Teresina, o negociante de automóveis Flávio Brasil.

O caso de Luis Pablo é diferente: ele não está sendo ameaçado por membros de uma quadrilha, nem por pistoleiros profissionais e sim pelo presidente do poder Legislativo do Estado do Maranhão, homem que deveria atuar como um guardião da democracia e sobretudo da liberdade de expressão.

Na contramão de suas verdadeiras atribuições, o Senhor Arnaldo Melo irrompe como um coronel de um terra sem lei intimidando publicamente um profissional que utilizou a sua capacidade e o direito de se expressar.

O Maranhão não merece ter um parlamentar com esse nível de descontrole.

Site do Piauí volta citar envolvimento de deputados do Maranhão em ‘raparigagem’ em Teresina

Caso da morte de Fernanda Lages mobiliza polícia e sociedade do Piauí
Caso da morte de Fernanda Lages mobiliza polícia e sociedade do Piauí


Do ai5piaui:

A Polícia Federal está na reta final das investigações do assassinato da estudante de Direito Fernanda Lages, ocorrido no dia 25 de agosto de 2011, no prédio em construção do Ministério Público Federal (Avenida João XXIII, Zona Leste) de Teresina (PI).

O ai5piaui acompanha passo a passo das investigações silenciosamente para não atrapalhar os ‘tiras federais’.

A morte de Fernanda Lages teria ligação com pessoas influentes da sociedade piauiense. Teria a participação de gente especialista na ‘arte’ criminosa de matar. Teria sido premeditado e preparado minunciosamente para parecer suicídio.

As investigações da PF levaram a uma rede de prostituição envolvendo parlamentares do Maranhão, que se hospedam em Teresina (geralmente no Metropolitan), para receberem prostitutas de luxo. Leia mais