CPI: o PT e o PC do B vão fugir?

Paulo Henrique Amorim

 

O ansioso blogueiro foi à Brasília e o passarinho pousou na janela do Hotel (não é o Nahoum, da Veja).

E deu o seguinte recado:

O Marco Maia, presidente da Câmara e que adora ser deputado, quer se reeleger.

E não quer levar pra casa a culpa do enterro da CPI da Privataria.

O passarinho contou que, logo após o deputado Protógenes – que, por duas vezes, convidou o Daniel Dantas e seu associado Naji Nahas para uma temporada no PF Hilton – conseguiu o número regimental mínimo de assinaturas, líderes do PT e do PC do B o procuraram, “no particular”, para desaconselhar a instalação da CPI.

Maia teria perguntado, mas por que, então, deputados do PT – na sua maioria – e do PC do B – assinaram ?

Bem, quer dizer, sabe como é, não entendi bem a sua pergunta, deixa isso pra lá.

Maia teria ponderado: quem pediu essa CPI foram as nossas bases, o eleitor que vai votar – ou não – na gente em 2014 …

Bem, quer dizer, como assim?, sabe como é, depois te falo.

O Privataria Tucana do Amaury Ribeiro Junior vendeu que nem cuia de chimarrão no Rio Grande do Sul.

O passarinho está seguramente informado de que, depois do Carnaval, Maia vai chamar os líderes do PT às falas:

– Agora, os amigos vão lá fora e digam que não querem a CPI da Privataria.

O passarinho disse ao ansioso blogueiro:

O Maia não que ser o coveiro dessa CPI.

Ele fez a parte dele.

Agora, que o PT e o PC do B saiam de cima do muro.

O passarinho bateu asas e voou.

Pirataria tucana. Livro Deixa tucanato desesperado

E 2011 está chegando ao fim com uma bomba política nas livrarias. A Privataria tucana, muito bem escrita e documentada pelo  jornalista Amaury Ribeiro Júnior. Ele provocou um fato político que deixou o PSDB em polvorosa. Ficou evidente que a patota de FHC/Serra não esperava. O trabalho apresenta documentos que comprovam falcatruas ocorridas no governo de Fernando Henrique Cardoso e com Serra na cabeça. Leia mais 

O UOL, como toda empresa privada independente e séria, retirou o livro da lista dos mais vendidos. Como a mentira tem perna curta, faltou o UOL combinar com a revista Veja, que manteve o livro em 6º lugar dentre os mais vendidos de não-ficção. Leia aqui matéria do Jornal do Brasil a respeito. Hoje, ao que parece, voltou ao normal: A Folha “errou”. E consertou: livro de Amaury volta ao topo.

Se não servir para descobrirmos a lavanderia que o PSDB montou com as privatizações, servirá para desvelar um pouco mais o caráter do que é feito aquilo que PHA convencionou chamar por PIG. Aqui e ali, da Ombudsman da Folha, aos comentários desconstrutivos,  pela imprensa chapa preta, o livro vai se tornando o maior best-seller da história do brasileira. 

Para os que ainda não puderam comprar, por não terem encontrado nas livrarias, informo que o livro A privataria tucana já está na internet disponível para download.

O fato de os colonistas do Grupo RBS e da Rede Globo saírem do armário para condenarem o que alegam não terem lido, e não gostado, já é motivo suficiente para desconfiarmos de que se trata de livro da maior importância para entendermos o caráter do coronelismo eletrônico. Logo eles, que acusam os blogs de sujos ou de chapa branca, devem estar levando uma grana preta para esconder a maior lavanderia que este país já teve.

Nesta manhã o livro estava disponível para download nos seguintes links:

1) http://www.fileserve.com/file/tv3ZY5c

2) http://www.filesonic.com/file/4264342485/A%20Privataria%20Tucana.pdf

3) http://uploaded.to/file/hojetd7z

Se não estiverem mais disponíveis nestes endereços, é simples, basta procurar AQUI!