O jovem brasileiro. O futuro roubado e violentado

BRA^GO_DDM jovemBRA^GO_HOJE jovemBRA^SC_NDF jovemBRA_FDL jovemBRA_NOTA jovem

Escreve Dom Walmor Oliveira de Azevedo:

Caminhar com a juventude é compromisso que deve ser assumido por todos, como inestimável bem para a sociedade e a Igreja.

Essa manifestação com os jovens, grandes protagonistas desta nova etapa que exige um novo tempo para a sociedade brasileira, será a oportunidade de qualificar o atual, complexo e exigente processo de transformação social com os valores do Evangelho de Jesus Cristo. O tratamento político indispensável ao contexto requer esse aprimoramento para superar superficialidades partidárias e galgar níveis de comprovado sentido de bem comum. Muitas referências e instâncias, outrora com força de colaborar com incidências em processos dessa natureza, estão enfraquecidas. As razões de seu enfraquecimento incluem desde a falta de maior sensibilidade social até práticas perigosas de favorecimentos ou de dominação cartorial, especialmente daquilo que deveria funcionar em benefício de todos.

Nessa busca por mudanças estão inscritos os desafios da educação, saúde, trabalho, moradia e o inegociável anseio, direito e exigência de todos os cidadãos, pela reforma política, particularmente com modos novos de fazer e de ser político.

Transcrevi trechos

Ditadura. Crianças roubadas na Argentina e no Brasil.

Infância e adolescência atrás das grades
Infância e adolescência atrás das grades

Na ditadura militar Argentina, as vidas das estudantes sequestradas e torturadas eram roubadas, e os filhos adotados por cúmplices da guarda herodiana.

Na ditadura econômica brasileira,  cada detenta custa cerca de supertafurados dez mil reais por mês, e roubadas as vidas dos filhos.

Qual regime mais cruel?