Cunha negocia com o tráfico da Colômbia

Relatório do Ministério Público da Suíça mostra que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDBRJ), teve que apresentar explicações ao banco Julius Baer a venda de uma casa dele no Rio de Janeiro para Juan Carlos Ramirez Abadia, um dos chefes do tráfico de cocaína na Colômbia.

Os documentos, que deram origem à abertura do segundo inquérito contra o deputado, indicam que ele tratou do assunto numa visita ao escritório do banco em Genebra em junho de 2002. Abadia foi preso no Brasil e extraditado para os Estados Unidos.

Resumindo: A nossa justiça de fritar bolinhos. O nosso juiz tão determinado acabar com a corrupção, mas que não seja de políticos da oposição ao PT ou de aliados de Aécio, fez vistas grossas. A justiça da Suíça – que não tem cor partidária, não veste camisa preta – descobriu, o que a deputada Cidinha Campos já havia denunciado aqui no Brasil em 2007. Leia no Estadão