“Se Cachoeira falar, Lava Jato vira literatura infantil”

Goiás 247 – O colunista Janio de Freitas, da Folha de S. Paulo, alertou para o potencial bombástico das revelações que ainda podem ser feitas pelo ex-senador Demóstenes Torres, que, dias atrás, abriu fogo contra o senador Ronaldo Caiado (DEM/GO) (saiba mais aqui), e por seu amigo Carlos Cachoeira. Leia abaixo:

OS COFRES

O ex-senador Demóstenes Torres foi o único a pagar no caso em torno de Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira. Falou agora pela primeira vez, sobre vínculos político-financeiros entre Carlinhos e o senador Ronaldo Caiado. Mas poucos talvez saibam como Demóstenes sobre os porões éticos de Brasília. Com muitas provas, porque seu amigo Carlinhos não é amador, como ficou provado desde o “caso Waldomiro” e, depois, com as gravações “não identificadas” na Praça dos Três Poderes.

Se os dois abrirem mais a memória, a Lava Jato ficará reduzida a literatura infantil.

MORO

Nota do redator deste blogue: Cachoeira, o maior jornalista da Globo, seleciona os furos. Depois vem Moro, com os vazamentos. (T.A.)

Anúncios

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s