Senador Delcidio sofre tortura. PF procura informações sobre Lula. As prisões da Lava Jato assediam os presos

“O que o cu tem a ver com as calças?”. “Qual o sexo dos anjos?”. Estes os maiores enigmas investigados pela Polícia Federal.

“O uso do cachimbo faz a boca torta“. A origem da PF remonta ao Estado Novo (1937-45), no governo de Getúlio Vargas, que no dia 28 de março de 1944, alterou a denominação da antiga Polícia Civil do Distrito Federal (atual Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro) para Departamento Federal de Segurança Pública (DFSP), por meio do Decreto-Lei nº 6.378.

Finalmente, a Constituição de 1967, no seu artigo 210 mudou o nome do órgão de DFSP para Departamento de Polícia Federal, tendo suas funções definidas no artigo 8º, inciso VII, alíneas “a” a “d”, da referida Carta Magna. Essa mudança foi efetivamente concretizada em fevereiro do mesmo ano.

Com a Lei nº 4.878, de 3 dezembro de 1965, cria-se o estatuto dos policiais federais, que sofreu diversas alterações ao longo dos anos, e nele convivem as nomenclaturas “Departamento Federal de Segurança Pública” e “Departamento de Polícia Federal”. A despeito dessas alterações, inclusive por meio de revogações tácitas — como as trazidas em 2006, quanto à forma de remuneração —, o estatuto mantém ainda hoje, entre outros aspectos, o modelo disciplinar surgido à época do regime militar de 1964.

Fica explicado o interrogatório do senador Delcidio Amaral. Assédio policial que foi repassado, possivelmente a peso de ouro, para GloboNews, cujo nome escancara as intenções de quinta-coluna.

Os interrogatórios da Polícia Federal, do juiz Moro (Rospebierre  ressuscitado) e dos santos promotores inquisitores da República do Galeão do Paraná deveriam ser abertos ao público em geral, e transmitidos ao vivo pela internet, televisões e rádios, para evitar o mercado negro dos vazamentos.

 

Qual a interesse da PF em perguntar ao preso: – Delcídio, você sabia que Lula disse que você era imbecil?

O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), se “descontrolou completamente” ao ser informado que o ex-presidente Lula o havia criticado na tarde desta quinta-feira (26), segundo relatos repassados à GloboNews. A declaração de Lula foi mostrada a Delcídio durante o depoimento do senador para a Polícia Federal (PF) na superintendência da corporação em Brasília, onde o parlamentar está preso.

No relato passado à GloboNews, assim que mostraram as declarações de Lula, Delcídio se “descontrolou completamente” e o advogado do senador teve que interferir, o que suspendeu o depoimento. Leia mais .

Com raiva, nervoso, pressionado, se sentindo abandonado pelo PT (Delcidio era tucano, e foi alto dirigente da Petrobras no governo Fernando Henrique, quando foi montada uma quadrilha jamais investigada), que Delcidio poderia falar de Lula?

Delcidio revelou que ministros do STF eram conversáveis, fáceis de ser peitados. A PF jamais vai tocar nesta revelação:

“Eu conversei com o Teori [Zavascki], conversei com o [Dias] Toffoli, pedi para o Toffoli conversar com o Gilmar [Mendes], o Michel [Temer] conversou com o Gilmar também, porque o Michel tá muito preocupado com o [Jorge] Zelada, e eu vou conversar com o Gilmar também”.

Delcidio é amigo das pessoas citadas? Sei que para certos amigos, inclusive os mais íntimos, existem assuntos e propostas impensáveis.

Para os barões da mídia golpista, todos os crimes praticados por parentes e amigos e supostos amigos são da responsabilidade de Lula.

 

A PF mentiu para Delcidio numa tentativa de arrancar qualquer informação contra Lula

 

Nas ditaduras de Vargas e dos militares, a Polícia Federal torturou e matou nos interrogatórios.

Atualmente, existem centenas de denúncias sobre a pratica de vários tipos de tortura psicológica, que pode ser muito mais danosa para o preso em sofrimento, e dor. As sequelas psicológicas são de difícil tratamento.

“Entende-se por tortura psicológica qualquer tipo de sofrimento mental, seja ele causado por desequilíbrio emocional, que é a raiz do problema, mas também por fatores externos como ofensas, humilhações, xingamentos, entre outros, que podem traumatizar e causar angústia e sofrimento, e em diversos casos perduram por anos deixando às vezes sequelas irreversíveis.

Algumas vezes causam mais danos do que as agressões físicas, podendo afetar não só uma pessoa mais todo um círculo de relacionamento entre pessoas desestabilizando a harmonia e equilíbrio do ser e do ambiente.

Há casos em que a tortura psicológica pode ser utilizada por algumas pessoas propositalmente e com o intuito de alcançar determinado objetivo, como uma confissão ou pelo simples prazer em desestabilizar ou ofender o outro.

A vítima da tortura psicológica tem grandes chances de desenvolver distúrbios psicológicos como a depressão, estresse pós-traumático, crises de ansiedade, fobias, síndrome do pânico, entre outras doenças psíquicas”.

A falta de ética, o abuso de poder, a crueldade da Polícia Federal são práticas criminosas. No caso Delcidio, porque mentiu para transtornar, desequilibrar emocionalmente um preso incomunicável.

São completamente falsas as declarações atribuídas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o senador Delcidio do Amaral publicadas nesta quinta-feira (26) pela Folha de S.Paulo. E no mesmo dia mostradas para Delcidio.

Mais uma vez, com base em supostas fontes anônimas, este jornal atribui ao ex-presidente frases que nunca foram ditas por  ele.

O portal Viomundo esclarece: O desmentido do Instituto Lula refere-se à matéria de Cátia Seabra, publicada pela Folha de S. Paulo, na qual ela diz:

“O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou de “coisa de imbecil” o comportamento do líder do governo no Senado, Delcidio do Amaral (PT-MS), preso nesta quarta-feira (25) no âmbito da Lava Jato, sob acusação de tentar atrapalhar as investigações”.

 

 

 

 

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário em “Senador Delcidio sofre tortura. PF procura informações sobre Lula. As prisões da Lava Jato assediam os presos”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s