Até hoje permanece encantado o preço do escondido estádio construído na Mata de São Lourenço em Pernambuco. Com certeza o coliseu mais caro do mundo

Arena do Coliseu de Pernambuco. Foto de Eduardo Matino
Arena do Coliseu de Pernambuco. Foto de Eduardo Matino
Os camarotes para você assistir os jogos no luxo e na luxúria
Os camarotes para você assistir os jogos no luxo e na luxúria

“O novo mandatário da Capitania hereditária de Pernambuco foi empossado, no dia 1 de janeiro de 2015, falando em um novo federalismo.

Como auditor do Tribunal de Contas do estado, ex-coordenador administrativo do TJ (onde tem um irmão) e ex-secretário da Fazenda, o mais novo integrante da oligarquia pernambucana deve saber que um novo federalismo só se faz com reforma tributária e a União”, escreve Michel Zaidan Filho, que sofre assédio judicial do governador Paulo Câmara Ardente.

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio, ex-secretário de Planejamento também é funcionário concursado do Tribunal que faz de contas que faz as contas. Lá trabalha a viúva de Eduardo Campos.

O próprio Eduardo, que pediu para Dilma nomear Ana Arraes, nome de solteira, ministra do Tribunal de Contas da União do Brasil, foi secretário da Fazenda. E acusado de pagar escandalosos precatórios, conforme denúncias de Jarbas Vasconcelos então candidato a governador vitorioso nas eleições que derrotaram Miguel Arraes (1998).

De toda essa gente doutora em contas, a notícia, na época da inauguração, de que o Itaipava Arena Pernambuco, estádio construído na Mata de São Lourenço custou a bagatela de 532 milhões de reais.

A obra orçada em 479 milhões, hoje “O valor é 55% acima do contrato original, transformando o estádio no 4º mais caro do último Mundial”: 743 milhões, informa Cassio Zirpoli.

“Em relação ao fato de Odebrecht ter entregue ao Tribunal de Conta do Estado um relatório informando apenas o custo original (R$ 479 mi), Raul Henry defendeu o ato, pois o contrato original com a empresa não exigia uma planilha de custos unitários, conforme exigido pelo TCE-PE, mas com os seus recursos na obra (como guindastes utilizados, operários contratados etc)”. Leia mais

Prestacao_de_Contas_

Apesar de todos os doutorados em taboada, continua aberto 0 custo final do estádio, que passou a ser investigado pela Polícia Federal.

Informou toda a imprensa que a PF deflagrou a operação Fair Play, que apura irregularidades na construção da Arena Pernambuco.

Até agora foi encontrado um rombo de 42,8 milhões de reais. Conheça a safadeza:

“Há uma projeção de superfaturamento [R$ 42,8 milhões], e a constatação com precisão matemática será o segundo passo da investigação”, disse o delegado da PF Felipe Barros Leal, no Recife. Segundo ele, será recolhido material para confirmar a alta no custo da obra e o valor exato que foi superfaturado.

“A fraude na concorrência internacional já está confirmada”, afirmou Leal. Segundo ele, a Odebrecht foi procurada para fazer o projeto do estádio um ano antes de sair a licitação. Quando o edital saiu, as concorrentes tiveram apenas 45 dias para elaborar uma proposta.

Policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão no escritório da Odebrecht no Recife nesta sexta-feira na Operação Fair Play (Foto: Camila Torres / Globo Nordeste)
Policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão no escritório da Odebrecht no Recife nesta sexta-feira na Operação Fair Play (Foto: Camila Torres / Globo Nordeste)

Informa Vinícius Segalla: “A Odebrecth tem uma concessão para exploração do equipamento esportivo por 30 anos. Até lá, além do valor fixo que vem recebendo parceladamente por ter construído a arena, a empreiteira tem, por contrato, uma receita garantida de R$ 73 milhões por ano. Se a operação do estádio não resultar nesta receita, o contribuinte pernambucano completa o caixa da empreiteira baiana.

Conforme o UOL Esporte mostrou em reportagens recentes, por causa dessa cláusula contratual, o desembolso a mais do Estado com o estádio poderá chegar a R$ 1,76 bilhão, ou até ultrapassar esta cifra, fazendo com que o preço total da arena supere com folga a casa dos R$ 2 bilhões”. A putaria é maior do que se pensava. Veja

Carlos Augusto, do Jornal da Bahia, informou: na Operação Fair Play, foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão em sedes da construtora em Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Os agentes também recolheram documentos na residência de dois sócios da empresa e na sede do Comitê Gestor de Parceria Público-Privada Federal, em Pernambuco.

charge licitação

Os envolvidos na fraude responderão pelos crimes de organização criminosa voltada à corrupção de agentes públicos e à fraude em licitações.

Muito já se escreveu sobre o estádio escondido na Mata. Mas o governador de Pernambuco, empossado em 1 janeiro último, e que até agora nada fez, decidiu sair dos esconderijos do Palácio das Princesas para processar Michel Zaidan Filho que escreveu:
O povo de Pernambuco aguarda, ansiosamente, que Sua Excelência o governador do Estado, o PSB, família Campos, os ex-secretários de Eduardo Campos, à frente deles o ex-secretário da Copa, o Sr. Ricardo Leitão, venham explicar como entregaram a construção de uma obra de 500.000.000 de reais à uma Construtora, cujo o dono encontra-se preso nas dependências da Polícia Federal do Paraná, sem terem realizado concorrência pública, mesmo com o formato simplificado dos editais para a construção das obras da Copa do Mundo. E também como e porque superfaturaram as indenizações e compra de materiais na ordem de 70.000.000 de reais. Espera-se que o senhor governador da capitania Eduardo Campos use os dotes literários exercitados ontem na Folha de São Paulo para dar uma explicação cabal, clara e convincente sobre o favorecimento de uma Construtora, sob investigação, numa obra feita com recursos do BNDES, avalizada e intermediada pelo Governo do Estado.

Para sermos justos, o nome do falecido deveria ser transferido para a Arena Pernambuco, pois esta obra faraônica é o principal legado do ex-governador. Além, é claro, da imensa pletora das obras inacabadas que deveriam contribuir para a (i)mobilidade dos pernambucanos. Da dívida de mais de 8 milhões de reais. De uma política criminal que só faz aumentar o número de homicídios e rebelião e fuga de presos. Do sucateamento e privatização da saúde pública, entregue aos amigos do IMIP. Do aviltamento salarial dos professores da rede estadual. Do plano de educação elaborado às vesperas do fim do prazo. Da quadrilha que atuava dento da CPRH, desmantelada pela nova gestora.

Vossa Excelência deve explicar como funciona a democracia interna de seu partido, que concede por direito dinástico cargos de candidato a prefeito ao irmão do morto, de vereador, ao filho do morto. Afinal de contas, o PSB é um partido ou é uma oligarquia familiar? Continue lendo

processo-zaidan-paulo-camara-tjpe

.

Anúncios

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário em “Até hoje permanece encantado o preço do escondido estádio construído na Mata de São Lourenço em Pernambuco. Com certeza o coliseu mais caro do mundo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s