Lucro da Petrobras enriquece acionistas. Piratas da perna de ouro tipo Soros ficam mais ricos

pater ações Petrobras

Tudo que se faz pela Petrobras enriquece os acionistas, tipo especulador George Soros e outros piratas ladrões das riquezas do Brasil.

A Operação Lava Jato, desviada das investigações do tráfico de diamantes e drogas, teve a intenção de proteger os acionistas. Moro u?

O diretor de Gás e Energia da Petrobras, Hugo Repsold Júnior, disse nesta sexta-feira (21) `à Agência Brasil, que os acionistas da empresa têm razão em estarem insatisfeitos com os resultados da companhia. “Os nossos acionistas têm razão de não estarem muito felizes com a gente”, disse ao explicar a situação da empresa em um seminário promovido pela revista Carta Capital.

“Esse tombo nos preços [do petróleo], junto com os projetos [trouxe prejuízos]. A gente fez essas refinarias e a produção não veio. A gente tinha uma expectativa de aumento da produção e a geração de caixa seria maior”, explicou sobre os resultados do último ano.

O Brasil não inaugurou nenhuma refinaria nos governos de Sarney, Collor, Itamar, nos oito do governo Fernando Henrique, nos oito anos de Luta, nos quatro anos do primeiro governo de Dilma. Isto é, desde a ditadura militar, o Brasil exportou petróleo a preço de banana, e comprou gasolina a preço de guerra no deserto. No governo de Lula foi iniciada a construção da Abreu e Lima que, só agora, no começo do segundo governo de Dilma começou a produzir.

Repsold atribuiu as perdas ao volume excessivo de investimentos nos últimos anos, que acabou fazendo com que a empresa se arriscasse mais do que o necessário. “Obviamente, não era para ter acontecido. Em um ritmo mais adequado a gente teria superado a barra”, admitiu.

Apesar dos problemas, o diretor disse que a companhia tem todas as condições de se recuperar das perdas. “Essa empresa não tem um problema operacional ou técnico. A produtividade dos empregados da Petrobras é cada vez maior”, ressaltou.

Para reduzir o endividamento, Repsold disse que a empresa deverá se desfazer de US$ 10 bilhões de ativos em 2016. “Ninguém pode viver com esse grau de alavancagem e endividamento crescente”, justificou.

Os investimentos para o próximo ano estão estimados em US$ 25 bilhões. “A gente amadureceu em várias áreas e a gente pode agora buscar mais rentabilidade, liquidez e caixa. Substituindo alguns ativos, por outros que gerem mais caixa”, acrescentou.

Anúncios

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s