Joaquim Barbosa cobrou 60 mil da Câmara de Vereadores de Itajaí para falar de corrupção.

As despesas do evento foram custeadas pela Câmara de Vereadores de Itajaí (SC); Barbosa exigiu sigilo do valor cobrado pela palestra e a liberdade de deixar de responder a perguntas consideradas “inadequadas”

1469-11460

Joaquim Barbosa discursou sobre Ética e Administração e relatou suas experiências a frente do STF e de sua visão sobre o sistema político brasileiro. Ao fim de sua explanação o ex-ministro ainda respondeu a uma série de perguntas encaminhadas pelo público sobre temas como a redução da maioridade penal e a corrupção no país.

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa recebeu R$ 60 mil por uma palestra de uma hora que ministrou no dia 13 de abril na cidade de Itajaí, em Santa Catarina, sobre Ética e Administração. As despesas, que incluíam passagens, segurança e hospedagem, foram pagas pela Câmara de Vereadores da cidade.

Entre as condições impostas por Barbosa para aceitar o convite, estava manter em sigilo o valor cobrado pela palestra e ter a liberdade de deixar de responder a perguntas consideradas “inadequadas”. “O patrimonialismo faz parte do nosso DNA”, discursou Barbosa. As informações são da coluna Expresso, da revista Época. In Portal Forum. Fotos do Portal da Câmara de Vereadores de Itajaí

convite2

Anúncios

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário em “Joaquim Barbosa cobrou 60 mil da Câmara de Vereadores de Itajaí para falar de corrupção.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s