Vingança da imprensa porque Dilma vetou anistia de Eduardo Cunha aos planos de saúde

Planos de saúde por Alfredo Martirena
Planos de saúde por Alfredo Martirena

Eduardo Cunha apresentou um projeto que, além de outras prendas, perdoava multas no valor de 2 bilhões de reais para os planos de saúde.

;

Eduardo Cunha, que teve a campanha financiada pelos planos de saúde, com o poder de presidir a Câmara dos Deputados, fez o Congresso aprovar a bilionária anistia. Acontece que a presidente Dilma Rousseff vetou o perdão (pasmem!) transformado em lei.

.

Na imprensa vale a máxima: quem paga a publicidade, compra a mensagem. Os médicos estão proibidos de fazer publicidade, mas os hospitais e planos de saúde e a indústria de medicamentos são os grandes anunciantes de todas as mídias. Assim fica explicada, ou bem paga, a orquestração da prisão do tesoureiro do PT pela nova república do Galeão do Paraná. Que faz da justiça uma fonte de propaganda golpista. Ou linha auxiliar da campanha fora Dilma dos partidos da direita, notadamente o Dem, o PSDB derrotado nas últimas eleições, e o PMDB de Eduardo Cunha, que votou a terceirização.

.

Foi Dilma vetar o perdão dos 2 bilhões para que a fúria dos planos de saúde ficasse estampada nas manchetes de hoje da imprensa.

.

A NECESSIDADE DO VETO PARA IMPEDIR AS MUTRETAS DOS PLANOS DE SAÚDE

,

A mobilização das entidades de defesa do consumidor, entre as quais a PROTESTE Associação de Consumidores, não teve nenhuma influência sobre o Congresso.  Valeu o destemor da presidente.

.

O Diário Oficial desta quarta-feira (14) publicou o veto de Dilma Rousseff à proposta para reduzir o valor das multas aplicadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) às operadoras de planos de saúde. Entre as razões apresentadas para o veto, está o argumento de que a redução das multas incentivaria a prestação inadequada do serviço de saúde.

.

A proposta estava em emenda ao texto da Medida Provisória MP 627 sobre tributação do lucro de empresas brasileiras no exterior, incluída na Câmara dos Deputados.

.

A medida, tomada sem qualquer discussão do tema junto à população e junto ao Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, representava um claro retrocesso para a proteção dos consumidores, em todo o país.

.

Na prática, estabelecia um evidente estímulo às operadoras para que desrespeitassem as normas às quais devem se submeter, dada a fragilidade das sanções que a elas poderiam ser aplicadas, em cada violação que cometessem aos direitos dos consumidores.

.

Informa a Proteste, Associação de Consumidores, a medida apresentada por Eduardo Cunha reduziria substancialmente o valor das penalidades aplicadas, com risco de incentivo à prestação inadequada de serviço de saúde. “Além disso, o dispositivo enfraqueceria a atuação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), causando desequilíbrio regulatório”, diz o texto que explicita as razões do veto.

.

O novo texto propunha teto amigo para penalidades, enquanto a lei atual determina multas de R$ 5 mil a R$ 1 milhão por infração.

.

A aprovação da emenda representaria um perdão de cerca de R$ 2 bilhões para as operadoras, segundo estimativa do Ministério da Saúde.

.

PLANOS DE SAÚDE NA CAMPANHA GOLPISTA PELA DITADURA MILITAR

.

Golpe ao seu alcance
Golpe ao seu alcance

Os planos de saúde faturam adoidado, e seguem os passos das igrejas pentecostais na aquisição dos meios de comunicação de massa. A Hapvida, um plano de saúde com sede em Fortaleza, além de principal sócio dos Associados, comprou a parte nordestina do monopólio, uma rede de televisões e rádios, incluindo jornais, sendo o mais importante o Diário de Pernambuco. Dos Associados, o antigo império de Assis Chateaubriand depredado pelos condôminos, os jornais Correio Braziliense e o Estado de Minas, que hoje dão suas respostas ao veto de Dilma Diario de Pernambuco BRA_CB vacari correio braziliense BRA^MG_EDM Estado de Minas

Anúncios

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário em “Vingança da imprensa porque Dilma vetou anistia de Eduardo Cunha aos planos de saúde”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s