Brasil desconhece: A música mais nova do mundo vem do Amapá

O jornaleiro

Há 17 anos na estrada, o grupo Senzalas se diz tão universal quanto Jobim e Beatles ao mostrar ritmos do estado e cantar belezas amazônicas

Apresentação do grupo: mistura de estilos com resgate da música regional do Norte Apresentação do grupo: mistura de estilos com resgate da música regional do Norte

por Gisele Brito

“Eu acho que a nossa música é a mais nova que tem no mundo hoje”, repete Val Milhomem, compositor e cantor do grupo Senzalas. Formada em 1997, em Macapá, a banda mistura reggae, zouk e carimbó. E traz o marabaixo, ritmo tipicamente amapaense, com forte influência africana. O som não é exatamente novo. O marabaixo nasceu com a chegada dos primeiros escravos negros ao estado, no século 18, e as misturas da banda se difundiram com a MPA, a Música Popular do Amapá, no final dos anos 1980. É novo porque é desconhecido, admitem Val e seus parceiros Amadeu Cavalcante e Joãozinho Gomes, todos pioneiros da MPA.

Parte desse…

Ver o post original 638 mais palavras

Anúncios

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s