Por que a impresa brasileira faz oposição ao governo grego?

A imprensa brasileira é de uma valentia arretada. Sempre está contra todos os governos que Tio Sam detesta.

Taí uma medida que conseguiu a harmonia entre os quatro poderes do Brasil (imprensa, judiciário, legislativo e executivo):

 

Poupanças do Syriza começam nos carros de luxo do Governo

 
O governo grego continua a marcar a diferença em relação aos anteriores: para além das viagens aéreas em classe económica, os ministros vão continuar a deslocar-se em transportes públicos ou nos seus próprios veículos.

Este BMW topo de gama blindado e com todos os extras é um dos carros que o Governo grego quer vender.
Este BMW topo de gama blindado e com todos os extras é um dos carros que o Governo grego quer vender.

 

O combate à despesa pública começa no Governo – terá sido a ordem dada por Alexis Tsipras mal tomou posse, referindo-se às viaturas de luxo que herdou do anterior executivo da Nova Democracia e Pasok. Segundo confirmou uma fonte do governo grego ao jornal alemão Spiegel, entre os veículos oficiais dos ministros está um BMW topo de gama com comunicação por satélite e todos os extras incluídos, cujo preço comercial ascende a 750 mil euros. O automóvel foi adquirido pelo executivo de Papandreou e continuou ao serviço de outro líder do PASOK, o ex-vice primeiro ministro Evangelos Venizelos.

Apesar de não resolver o problema financeiro, esta medida simbólica tem bastante impacto na Grécia, onde a classe política é associada à corrupção e ao nepotismo. Outra decisão do novo governo de Atenas foi a de viajar em classe turística nas deslocações aéreas, poupando mais dinheiro aos cofres públicos. Alexis Tsipras e os restantes membros do executivo grego optam por usar os automóveis particulares para as deslocações oficiais.

“Os ministros não precisam de veículos oficiais de Estado”, afirmou o vice-ministro da Reforma Administrativa Georgios Katrougalos, que é o responsável pela venda do parque automóvel do Governo. Ele próprio passará a usar o seu automóvel particular para as deslocações oficiais, disse ao jornal grego “To Vima”. À pergunta sobre a sua segurança pessoal, responde: “Para que é que eu preciso de proteção policial? Quando me apercebo que alguém me quer atirar um iogurte, afasto-me imediatamente”. Por outro lado, segundo Katrougalos, isso seria um sinal de que as pessoas já não o pretendiam como ministro, o que faria abandonar o cargo.

 

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

2 comentários em “Por que a impresa brasileira faz oposição ao governo grego?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s