A manchete mais pessimista deste “difícil feliz ano novo”

capa dp

 

Dilma Rousseff terminou seu discurso de posse com um verso que “tem sabor de oração”: “O impossível se faz já, só os milagres ficam para depois”.

O Diário de Pernambuco não acredita em milagres.  Começa 2015 com uma manchete de pessimismo e rancor político: “O difícil feliz ano novo”.

 

DIA DE FINADOS

Do império dos Associados, o Diário de Pernambuco é um dos restos. E junto com o Correio Braziliense e o Estado de Minas realizou apaixonado e cegamente a campanha derrotada de Aécio Neves.

Nem a vitória do seu candidato João Câmara, que hoje foi empossado governador de Pernambuco, salva o Diário do seu luto. Está à venda. Isso significa passaralho. E uma possível mudança na linha editorial.

 

POR QUEM OS SINOS DOBRAM

Escreve Ângela Carrato:  “A dúvida deve ser mesmo um tormento”. O maior grupo de mídia no estado de Minas Gerais, “em seus mais de 70 anos, uma única vez esteve na oposição.

A situação financeira do Estado de Minas e dos Diários Associados não é nada tranquila. Carro-chefe do condomínio até pouco tempo, o Estado de Minas tem visto sua receita minguar de forma tão acelerada quanto a perda de leitores. Para uma publicação que alardeava ser ‘o grande jornal dos mineiros’, de uma tiragem oficial de 75 mil exemplares diários, atualmente 60% encalham nas bancas”. Leia mais para entender

 

 

 

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s