CONTINENTE LÍRICO DE TALIS ANDRADE ESTENDE-SE DA INFÂNCIA

O jornaleiro

por J. Gonçalves de Oliveira

Com excelentes ilustrações do pintor Wilson de Souza, as Edições Itinerário lançaram o terceiro livro de poesia de Talis Andrade: O TOCADOR DE REALEJO.

É com íntima alegria que, à leitura desses mais recentes poemas do autor de “O Esquife Encarnado” e de “Poemas” (este já de l975), descubro uma vertente lírica mais apurada, comprometida com a ordenação do poema com entidade mais autônoma, mais urdida, desembaraçada de inúteis intimismos.

Isso demonstra, antes de tudo, que o seu FAZER poético já se impõe, disciplina-se, sobrepaira com as suas convicções, enfim, uma expressão mais pensamental. E até mesmo no MODUS só configural do seu discurso, há, também, da mesma maneira, progressos visíveis quanto ao plano conteudístico, quanto à expressão rítmica; no que me parece auspicioso e aliciador como “purificação” expressional.

Vejamos estes exemplos tomados ao vôo da leitura:

Vencidas as batalhas
do sim e do não

Ver o post original 491 mais palavras

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s