Quando um pm vale vinte civis mortos

Advogados Ativistas

Situação caótica em Belém/PA. A Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (ROTAM), em retaliação à morte de um policial, realizou uma chacina com pelo menos 20 mortos até agora.

O que mais chama a atenção neste caso de Belém, é que a página do facebook da ROTAM anunciou que realizaria uma chacina e publicou balanço de mortos dividido por bairros ao longo da noite.

Sob a desculpa da segurança pública, as forças policiais brasileiras perpetuam um verdadeiro genocídio nas áreas pobres. Até quando?

 

safe_image.

 

A Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (ROTAM) realizou uma chacina em Belém na madrugada de terça (04) para quarta (05) em retaliação à morte do cabo Antônio Marco da Silva Figueiredo (43 anos). Suspeita-se que o policial era ligado à uma milícia no bairro do Guamá e ficou conhecido pelos “esculachos” e execuções de muitos jovens nas periferias da cidade, fato que teria feito sua morte ser amplamente comemorada em diversos bairros periféricos.

Nota do editor do blogue: O Tribunal de Justiça do Pará faz que não sabe. Os soldados estaduais são comandados pelo governador. Nos países ocupados, os nazistas, para criar uma legenda do medo, cobrava a morte de um soldado por dez civis. Este tipo de vingança vale para todos os estados brasileiros. O Pará passou da conta…

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s