Aloysio Nunes. O braço esquerdo de Maringuella virou braço direito de Aécio

O senador da extrema-direita Aloysio Nunes, nos tempos da guerrilha urbana, esquerdista, não dialogava. Como motorista e segurança de Maringuella, não tinha outra, era atirar ou morrer. Apenas nessa, a de não querer conversar, o candidato a vice de Aécio Neves, hoje representando as forças mais reacionárias do país, continua o mesmo. Até transformou-se no proprietário de duas fazendas, cada uma valendo um cruzeiro, conforme declarou, sem pejo, na devida apresentação de bens à justiça eleitoral.

 

Que é isso, Senador?

aloysio-nunes

 

por Caetano Scannavino

 

Impressiona o discurso inconsequente do senador Aloysio Nunes no Congresso, se negando a dialogar, afirmando aos berros ser contra bater enquanto batia forte. Discurso para o MAU (sim, com “u”). Concordo que tivemos uma campanha feia, que reflete nossa atual cultura política. Mas não foi só o PT que bateu. Dilma apanhou bastante no ano do #‎NaoVaiTerCopa. O que o senador tem a dizer de golpes baixos como a propagação da falsa noticia da morte do Youssef em pleno dia de eleição? Enfim, assim como o PT, o PSDB deveria aproveitar o momento para fazer uma autocrítica.

Perderam quatro eleições seguidas porque fizeram uma oposição ruim, só denuncista (até estourar algo do seu lado), sem propor nada além do “mudar por mudar”. Melhorá-la é bater ainda mais, como ouvi agora de Alvaro Dias? Postura vigilante é fundamental, mas não basta, se não for também propositiva. Se o PNPS é ruim, qual então a proposta tucana para aprimorar os mecanismos de participação social, isso depois do que vimos nas ruas ano passado? Se a Reforma Política está na pauta (importante também para reduzir a corrupção sistêmica) e se o PSDB tem propostas, porque não lançá-las para enriquecer o debate ao invés de travá-lo? Se Dilma afirmou que pedirá divulgação da íntegra da delação, sem “vazamentos seletivos”, porque ser contra isso?

A eleição acabou. FHC é melhor do que isso, espero que não compactue com a postura adotada pelo seu senador, que impede o encaminhamento de soluções negociadas ao mesmo tempo que incita mais ódio e violência, num momento delicado que demanda estadismo de todos os lados. Se Aluisio acha que assim levará o povo às ruas, é até provável, mas com certeza não será a favor dele, muito pelo contrário. Um tiro no pé.

Para o cidadão que quer o melhor para o país, além dos Governos, bom cobrar também por uma oposição mais qualificada. Mais do que na hora!

Fonte: Luis Nassif

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário sobre “Aloysio Nunes. O braço esquerdo de Maringuella virou braço direito de Aécio”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s