Prostitutas da Copa Brasil 2014

A prostituição está rolando nesta Copa 2014. Na da Alemanha, denunciaram a presença de 95 mil prostitutas brasileiras.

O pior é que existe a prostituição infantil. O Brasil tem, oficialmente, para a Polícia Federal e Unesco, 250 mil crianças de 8 a 12/13 anos trabalhando sexualmente. As ONGs contam 500 mil.

Escreve a Folha de S. Paulo: A alta demanda ‘sob lençóis’ leva São Paulo a importar garotas.

Divulga a Globo: Jornal inglês destaca prostituição na Copa do Mundo.

Internacionalmente, a brasileira passou a ser sinônimo de puta. Isso se deve, inclusive, com a propaganda do Carnaval tipo Globeleza.

Para completar, aparece Huck como duvidosa promoção que deveria ser investigada pela Polícia Federal:

Huck

 

 

Os movimentos sociais, notadamente os feministas, contra os traficantes (que a Folha chama de ‘importadores’, os proxenetas, os gigolôs, os alcoviteiros.

Veja um exemplo: o corajoso testemunhal da estudante de direito Maria Bubna, líder feminista: “Tá difícil (pra cacete, diga-se de passagem) vibrar amor e calma no Rio de Janeiro de Copa do Mundo.

É exploração sexual, gringo assediando e agredindo mulher, brasileiro seguindo a onda e sendo (ainda mais) machista, nacionalismo barato…”

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s