Sindicato questiona Globo (o ovo da ditadura) sobre redução abrupta em salários

por Daniel Mazola

 

 

1ovo

Segundo informações da presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município do RJ, Paula Máiran, no dia 1º, terça, a TV Globo foi questionada sobre denúncias de redução significativa no salário de cerca de cem jornalistas da emissora, e da Globonews, neste mês.

A empresa da família Marinho, afirmou que está revisando caso a caso, mas que o dinheiro a menos se deu por conta de um mês curto (fevereiro), sem feriados, portanto com menos horas extras, e com o desconto da contribuição sindical obrigatória. O Sindicato continuará cobrando explicações da empresa sobre o salário reduzido.

Também foi questionado o atual método de cálculo de horas extras feitas pela Globo e a escala de folgas. A empresa admitiu que os funcionários do jornalismo já começam o mês ‘devendo’ 21 horas, relativas aos sábados não trabalhados, e que são submetidos a escalas de 14 dias consecutivos, sem folga . O que é contra a lei.

A Globo diz que os jornalistas ‘gostam’ dessa escala. A empresa prometeu manter diálogo com o Sindicato em busca de uma solução. Irregularidade é uma das principais marcas de quem cresceu e nasceu da ditadura. A Globo é o principal ovo da ditadura empresarial-militar-civil de 1964. A Comissão da Verdade deveria investigar também o maior parceiro e sócio do Regime que vigorou de 64 a 85, mas sobre isso, aparentemente, não movem uma palha.

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s