“ANISTIA AMPLA, GERAL E IRRESTRITA”. VERGONHA, VEXAME, CHICOTADA FINAL NO POVO, DOS GENERAIS TORTURADORES. QUE ASSINAVAM A PRÓPRIA ABSOLVIÇÃO. É OBRIGATÓRIA A REVOGAÇÃO DESSE MONSTRENGO

por Helio Fernandes

 

Zombando do povo, os generais que dominaram o Brasil por 21 anos, cuidaram de se “inocentar” para o resto da vida. E sozinhos, sem consultar ninguém, absolveram a eles mesmos. Se livraram em vida do destino de Pinochet, de Videla e de outros, que morreram na prisão, e preservaram, depois de mortos a imagem de carrascos desumanos.

Muitos ou quase todos, “sabiamente” morreram logo. Mas o retrato que deixaram para a posteridade, uma espécie de “selfie”, (que não existia na época), mas que coube muito bem nessas três palavras deturpadas, falsificadas, exaltadas para o bem quando na verdade nasceram e viveram para o mal.

Combati essa “anistia” desde que apareceu

Além de chamar essa “anistia” de “desprezível e insensata”, comecei campanha para mostrar ao povo a usurpação que esse decreto de uma face apenas, representava. Quando o Supremo “julgou e aprovou” essa “anistia”, sorridentes e desinteressados, critiquei duramente os ministros. Todos inocentaram os generais, absolveram criminosos da tortura dos subterrâneos.

Ainda em 1979, a Tribuna da Imprensa processa Médici e Geisel

Mal surgido esse objeto decreto que pulverizou e desmoralizou a palavra anistia, dois grandes advogados e duas notáveis personalidades, Dario de Almeida Magalhães, e Prudente de Moraes, neto me chamaram ao escritório da Rua Pedro Lessa. (O primeiro negro a chegar a Ministro do Supremo).

 

Ministro Pedro Lessa
Ministro Pedro Lessa

Sem perder tempo, me disseram: “Helio, estamos te propondo que a Tribuna da Imprensa entre com uma Ação contra a União para reparação dos prejuízos incalculáveis”.

Não tive dúvida: “Gostaria de iniciar esse processo, mas contra os “presidentes” Médici e Geisel. Perplexos, me abraçaram, disseram: “Puxa, Helio, será um processo para a História”. Continue lendo

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s