DENÚNCIA CONTRA OS SOLDADOS DE ALCKMIN. UM DIA DE CÃO NO PAÍS DA COPA

Um Dia de Cão no País da Copa

Por volta das 17 horas, começou o protesto Segundo grande ato contra copa 2014, já sentia-se a tensão no ar, principalmente pelo excesso de policiais cerca de 10 para cada um manifestante.
Como é de costume, alguns adeptos a tática Blac Blok ficaram na linha frente do ato, logo atrás os demais manifestantes, o ato seguia pacifico de todos os lados; Mas quando foi se aproximando do Teatro Municipal, alguns policias já estavam fazendo prisões de manifestantes sem motivo algum, a partir daí a tropa de choque começou disparar bombas de efeito moral para dispersar e efetuar as prisões.
Enquanto fotografava toda ação, acabei levando uma rasteira e na sequencia um mata-leão dos policiais, fui arrastado dali por cinco.
Após tudo isso, como é de costume acompanhei os manifestantes até as delegacias (3° e 4° DP), uma forma de apoio aos detidos indevidamente. Mas não estavam em nenhum destes DPs, decidiram então ir ao 78° DP, no caminho passaram pelo Vale do Anhangabaú onde a PM com um contingente de 300 homens, cercaram os poucos manifestantes (talvez 100 no máximo), neste momento um senhor de meia-idade passou atrás de toda esta movimentação, foi parado questionado e por fim levou um TAPA NO ROSTO!!!
Passaram alguns minutos e policia abriu o cerco liberando, inconformados alguns questionaram a ação da policia, sem entender por que motivo ficaram encurralados; Ai foi um “salve-se quem puder” partiram para agressão sendo que não havia incitação de violência do outro lado, o Fotografo Ativista Tarek, foi espancado, e acabou levando um corte feio na cabeça. O governo faz de tudo para haja uma copa do mundo, nem que pra isso o sangue escorra nas ruas. (Texto e Foto: Wesley Passos — com Tarek Mahammed)

MOLOTOV

Fotógrafo da Rede Fotógrafos Ativistas é agredido com pontapés e cacetadas por “policiais” militares.

No segundo grande ato (NÃO VAI TER COPA), a truculência dos soldadinhos do Geraldinho imperou. Não é mais falta de preparo policial, é maldade e tesão em bater. Momentos pacíficos se tornaram caos e tristeza.

A falta de dialogo era a senha para que os subordinados do status quo saíssem dos escudos que os seguravam a tentação e caíssem matando em todos os manifestantes, mascarados ou não, em todos os pacifistas, em todos das mídias, menos as mídias tradicionais que não tem culhão para estar no meio do caos, mas mesmo assim alguns acabaram sendo agredidos e outros detidos.

Força a todos os Guerreiros que estiveram nesse ato e irão continuar nas ruas, para trazer a verdade. (Fotógrafos Ativistas)

O mais novo método da Policia Militar já está em ação: a "tropa do braço"
O mais novo método da Policia Militar já está em ação: a “tropa do braço”
Polícia Militar acaba com manifestação, prende 262, agride de forma generalizada e espalha o terror pelo centro de São Paulo para "evitar a quebra da ordem"
Polícia Militar acaba com manifestação, prende 262, agride de forma generalizada e espalha o terror pelo centro de São Paulo para “evitar a quebra da ordem”

Vídeos:

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário sobre “DENÚNCIA CONTRA OS SOLDADOS DE ALCKMIN. UM DIA DE CÃO NO PAÍS DA COPA”

  1. Num só dia prendem 230 manifestantes! E dezenas de feridos!
    Vão ter que construir uma hospital e uma cadeia nova para cada sede da Copa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s