O artista plástico potiguar Francinaldo Moura

Por Antonio Nelson

Ele vira a mãe sempre trabalhar com pinturas de pano! Ela pintava verduras, frutas… No pano de prato e em fraudas de crianças. Aos 15 anos teve o primeiro contato para confeccionar a arte. Seus principais ícones são Van Gogh,Tarsila do Amaral e Portinari. Mas tem um prazer especial na pintura de Pablo Picasso. De Currais Novos, Rio Grande do Norte (RN), Francinaldo Moura afirma que seu trabalho é a junção de vários estilos dos artistas citados. “A arte para mim é um complemento da vida, que faz o homem representar aquilo o que ele não pode falar das maiorias das vezes com palavras. A arte é um signo”, declara.  Francinaldo conversou comigo por celular e expõe suas obras com exclusividade no site do Luis Nassif. Confira abaixo!

panô 1

panô 2

panô 3

panô 4

panô 5

Viva Antonio Nelson! Bom descobrir e apresentar novos artistas. Uma pintura bem brasileira. Bem nordestina. Ou melhor, bem potiguar.

No início, todo artista “sofre” influências. Sinto a presença de Newton Navarro, meu amigo de redação e boêmia, mestre na arte de panô. Mas o verdadeiro artista encontra seu estilo próprio. E universal. É o caso de Francinaldo.

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s