Espírito Santo: Uma polícia nada transparente

 

Helicoptero-tucano

Foi lá que pegaram, por acaso, o helicóptero da família Perrella com meia tonelada de cocaína. Coisa que a imprensa nem se lembra mais. E o inquérito bem engavetado,  sob segredo – bote segredo nisso – de justiça, não anda nem voa.

O negócio tá tão escuro, que os jornalistas soltaram a seguinte nota:

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Espírito Santo e a Federação Nacional dos Jornalistas vêm a público repudiar a decisão do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), de proibir o acesso da categoria dos jornalistas aos Boletins de Ocorrências registrados na Delegacia de Furto e Roubo de Veículos e no Plantão Especializado da Mulher.

O Boletim Unificado é um documento público que deve estar disponível a todo o cidadão brasileiro conforme estabelecem os artigos 5º e 37º da Constituição Federal. Para os jornalistas, representados pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Espírito Santo e pela Federação Nacional dos Jornalistas, esta decisão é cerceamento e censura à Liberdade de Expressão e de Imprensa ferindo preceitos constitucionais, a Lei de Acesso à Informação, bem como o Código de Ética dos Jornalistas que tem como base primordial o direito fundamental do cidadão à informação pública.

muié
Destacamos, por exemplo, ser extremamente preocupante o impedimento aos dados referentes à violência contra a mulher quando o Espírito Santo ocupa, há 10 anos consecutivos, o triste primeiro lugar do país em violência de gênero. Com a publicização dos dados pela Imprensa a população pode dimensionar a gravidade dos fatos e cobrar políticas públicas para combater esta prática nefasta no Estado.

Vimos a público, portanto, contestar este ato arbitrário e ressaltar que o Governo do Estado do Espírito Santo deve respeitar o exercício do Jornalismo e cumprir os preceitos constitucionais que garantem a democracia e a transparência no serviço público.

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário sobre “Espírito Santo: Uma polícia nada transparente”

  1. “Para estudiosos e pesquisadores, é um contexto de guerra em um país que não está em guerra, mas que tem 16 milhões de armas de fogo circulando pelas mãos de sua população, de forma legal e ilegal.” Em cada treze brasileiros um tem uma arma de fogo!

    IMPRESSIONANTE os números estatísticos brasileiros! Estamos moribundos quanto às nossas liberdades individuais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s