Ditadura Disfarçada. Polícia contra o povo

Uma jovem de 15 anos, grávida de 8 meses foi algemada e apreendida pela Polícia Militar após reclamar de não ter conseguido atendimento no Hospital Regional do Paranoá, no DF. A jovem foi colocada dentro do camburão da viatura pelo policiais. A mãe da gestante acompanhou toda a cena e pedia para que os policiais parassem. ““Vocês estão machucando ela (sic). Não podem fazer isso. Ela é menor de idade. Solta ela”. O Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe que a jovem seja transportada em cubículo até a delegacia. Já a Constituição Federal afirma que todos tem direito a ter acesso aos serviços de saúde. Transcrito do Protesto Brasileiro 24 horas 1933. Foto Breno Fortes. Aconteceu no dia 7 de novembro último. Por que os três machões estão algemando a jovem? Esta violência visa humilhar e criar uma legenda de medo. Nenhum dos três policiais é bastante homem para prender os corruptos nos serviços públicos. Nem no executivo, nem no legislativo, nem no judiciário. E muito menos na polícia.

BRA^MA_OI polícia

 

BRA^PA_DDP polícia

pobre protesto

O direito de protestar é legítimo. Uma greve policial é um protesto. Uma menina de 15 de anos tem o mesmo direito de reclamar da filha de um coronel em um hospital de luxo. 

Idem o mesmo direito da filha de um praça.

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s