TURQUIA. As sujidades da justiça e do governo

logo

Solidariedade com os jornalistas turcos condenados a prisão perpétua

 

O. Cuéllar
O. Cuéllar

 

 

 

Os jornalistas não são terroristas – foi a forte mensagem que a Federação Europeia dos Jornalistas (FEJ) enviou ao primeiro-ministro turco Recep Tayyip Erdoğan na sequência da condenação de cinco jornalistas turcos a prisão perpétua, e à qual o Sindicato dos Jornalistas (SJ) se associa.
Também a Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) se juntou ao apelo da FEJ contra as penas de prisão perpétua impostas a Füsun Erdoğan e a quatro outros jornalistas, bem como a pesada pena infligida a um quinto camarada de profissão.

Os jornalistas Füsun Erdogan (fundadora da estação de rádio Özgür, muito crítica do governo), Ziya Ulusoy, Bayram Namaz, Ibrahim Cicek, Arif Çelebi e Sedat Senoglu (trabalhadores do jornal Atilim) foram acusados de pertencer a uma organização marxista (MLKP) proibida no âmbito das leis «anti-terroristas» turcas. Para além das penas de prisão perpétua imposta aos jornalistas (com excepção de Sedat Senoglu, condenado a sete anos e seis meses) cada um foi ainda condenado a penas suplementares, que no conjunto atingem um total de 3000 anos.

“É completamente absurdo. Este veredicto é uma vergonha para o sistema judicial turco e uma manifestação da prepotência do governo. E mostra, por outro lado, que o regime não tolera qualquer crítica», declarou Mogens Blicher Bjerregård, Presidente da FEJ.

“Exigimos a revisão urgente do veredicto”, disse por seu turno Beth Costa, Secretária-geral da FIJ, sublinhando que a comunidade internacional está de luto com a decisão do tribunal, tomada sob influência política.

A FEJ e a FIJ estão a coordenar com o Sindicato turco dos jornalistas (Türkiye Gazeteciler Sendikasi, TGS) e outras organizações locais as acções a desenvolver contra a decisão judicial.

Sublinhando que esta forma de tratar os jornalistas críticos é um “enorme revés para a liberdade de imprensa na Turquia”, a FEJ apela às instituições europeias para que reajam face a esta situação.

Entretanto, está disponível uma petição exigindo justiça para os jornalistas na Turquia que pode ser subscrita em:https://secure.avaaz.org/en/petition/Justice_for_Journalists_in_Turkey/

Mais informação disponível em: http://europe.ifj.org/en/pages/turkey-campaign-set-journalists-free

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s