As polícias de Sérgio Cabral e Alckmin vão atuar juntas

BRA_OG  monitorar protesto

As polícias do Rio e São Paulo, em uma ação inesperada e inacreditável, vão atuar juntas contra a gangue dos guardanapos e os comedores de propina no metrô de São Paulo.

Que mais os soldados estaduais poderiam monitorar? Os prefeitos ladrões?

A Polícia Militar do Rio de Janeiro tem um efetivo de 50 mil soldados; a de São Paulo, mais de 93 mil. É muita gente armada. Pronta para atirar com balas de borracha. Dar choques elétricos. Jogas bombas de gás lacrimogêneo e de efeito imoral.

É uma polícia que chega nas favelas atirando e derrubando portas. O Rio tem 1.100 favelas; São Paulo,  2.627.  Por que com tanta polícia e a família de Amarildo anda escondida? E o governador Alckmin está em uma propagada lista de morte?

polícia alemã

 

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s