O retorno da linha duríssima da ditadura militar

br_diario_comercio.linha dura

Quando o general Mourão Filho desembarcou no Recife para comandar o IV Exército, fui entrevistá-lo para o Diário de Pernambuco ou Correio da Manhã do Rio de Janeiro.

Na escada do avião, perguntei: – Qual sua linha, general? Linha dura ou…?

Ele me interrompeu: – Duríssima, duríssima.

Disse com uma voz finíssima, finíssima.

Foi a manchete de primeira página dos jornais recifenses.

Lembro que Nilo Coelho, eleito indiretamente governador de Pernambuco, e antes da posse, me confidenciou: – Na madrugada que Mourão deslocava as tropas em Minas Gerais, para iniciar a revolução, eu estava (…) com a mulher dele em Brasília…

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s