George Sanguinetti lamenta silêncio da imprensa e reafirma que o menor Marcelo Pesseghini foi assassinado

por George Sanguinetti

Silencia a imprensa sobre as mortes da Família Pesseghini e aceita-se como verdade, a autoria das mortes e de um suicídio que não ocorreu, do menor Marcelo.

Ganha-se tempo para evitar o esclarecimento.

Há uma absurda espera, para que a opinião pública esqueça tão emblemático caso, onde o esforço tem sido para ocultar e não esclarecer.

As autoridades, divulgaram no caso do menor Marcelo, explicações que não convencem e não correspondem a verdade.

Não é verdade:

1. Que o menor cometeu suicídio, pois a posição como o cadáver foi encontrado, como já referi antes, com o braço e antebraço direitos em flexão, voltados para a esquerda e a mão direita sobre parte esquerda do crânio, acima do ferimento de entrada por disparo de arma de fogo.

2. A posição do braço e antebraço esquerdos, em ângulo de 90 graus, com a região palmar esquerda apresentando “lesões de defesa “, especificamente equimoses na concavidade da mão, região palmar, que não foi ocasionada como explicou o delegado pelo recuo da arma, uma pistola ponto 40.  O recuo da arma não produz mais que 0,89 quilogrâmetro de energia, e a dispersão não é palmar, e sim punho-antebraço. Não é verídico que disparo de pistola ponto 40 cause equimoses na palma da mão.

mao

3. O ferimento no punho esquerdo, especificamente uma ferida pérfuro-cortante na parte anterior, terço inferior do punho, não foi citada , nem explicada; foi também uma ” lesão de defesa”, que ocorreu em vida, antes de ser eliminado.

4. A elaboração de um pseudo laudo, uma fantasia, apresentando o menor como portador de encefalite, o que não era verdade, e se o fosse não teria os sinais e sintomas descritos na rizível peça.

O autor do pretenso laudo compensou o desconhecimento psicopatológico com a literatura de Miguel de Cervantes. E a parte técnica, pericial, que provas apresentou?

Lamento o silêncio dos que conhecem os dados de Criminalística e Medicina Legal.

Lamento o tão necessário jornalismo investigativo.

Lamento a cumplicidade dos que silenciam.

Marcelo foi morto

Publicado por

Talis Andrade

Jornalista, professor universitário, poeta (13 livros publicados)

Um comentário sobre “George Sanguinetti lamenta silêncio da imprensa e reafirma que o menor Marcelo Pesseghini foi assassinado”

  1. Não sou perita, legista, criminalista, nada disso … sou leiga neste assunto, mas tenho um cérebro que pensa, raciocina, e pode ver todo um embuste nesta história. Não querendo ser desrespeitosa com certos profissionais, nem contestar suas experiências, estudos e etc, mas alguns deles não merecem crédito algum, não questionando suas qualidades como profissionais, que, como leiga, eu nem posso julgar isso, mas pelas suas atitudes. Se tornam coniventes, sabe-se lá por quais interesses, com fatos absurdos, colocando suas credibilidades em risco. Então, é por uma questão de atitude Dr. Sanguinetti, que confio totalmente nos seus esclarecimentos, pois vejo que, mesmo sem ser convidado, mostrou a todos a verdade, está fazendo questão de elucidar o público sobre os fatos reais deste caso e da má conduta daqueles que por ele se dizem responsáveis. Parabéns Dr.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s